Pequena Abelha :. Chris Cleave


PEQUENA ABELHA
CHRIS CLEAVE

Título Original: The Other Hand

A primeira vez que ouvi falar desse livro, fui arrebatada pela forma instigante com que a sinopse acabou atraindo minha atenção e, consequentemente, acabou despertando minha curiosidade. E, por conta disso, precisei interromper minha leitura de "O Mapa do Tempo", de Félix J. Palma, só para vocês terem ideia do quanto a minha curiosidade era imensa. (risos).

Pelo título temos a impressão de tratar-se de mais um livro infantil, mas estão redondamente enganados, porque ele retrata uma história forte, densa e que, ao mesmo tempo, inspira muitos questionamentos.

As vidas de Sarah, uma inglesa, e da Pequena Abelha, carinhosamente chamada de Abelhinha, uma nigeriana, se chocam num dia fatídico em uma praia da Nigéria, onde Sarah toma uma decisão terrível, daquelas que jamais imaginamos um dia enfrentar. Esse foi apenas um dos momentos mais fortes e impactantes da história

Era assim que vivíamos, felizes e sem esperança. Eu era muito nova então, e não sentia falta de ter um futuro porque não sabia que tinha direito a um.

Depois desse dia, suas vidas nunca mais foram as mesmas, porque elas jamais esqueceram essa tragédia, que sempre ficou à espreita.

Dois anos mais tarde, elas se reencontram em Londres, mas agora Abelhinha é uma refugiada nigeriana foragida do Centro de Detenção de Imigração, mas não vou dizer como ela chegou a esse ponto. Vocês terão que ler para entender a dimensão da tragédia que abateu sobre ela e sua família e, nesse meio tempo, tudo volta à tona na vida dessas duas mulheres: as lembranças, o passado, as tragédias...

"Fugir da crueldade é a coisa mais natural do mundo, é claro. E as circunstâncias que nos reuniram naquele verão foram extremamente cruéis."

Apesar da dramaticidade do romance, em muitos momentos é engraçado e divertido, através do garotinho Charlie, de apenas 4 anos de idade, o filho de Sarah e Andrew, que acredita ser um super herói e ter poderes especiais. E isso o torna especial e nós acabamos rindo com ele. Com suas brincadeiras e traquinagens à parte, ele é um encanto, porque tem a pureza, a doçura e a inocência tão comum nessa idade. Vocês que são mães e tem filhos pequenos vão adorar e acabar identificando-se com a linguagem da criança.

Abaixo deixo um dos inúmeros diálogos, que acabam sendo encantadores e, ao mesmo tempo, traz um fio de esperança a todos que o cercam, em meio a tantas tragédias.

- Mmm?

- Ah, já entendi, querido, você é igual a um morceguinho com seu sonar. Vai continuar mandando esses "Mmms" até um deles repercutir em alguma coisa sólida, não é?

O livro tem belas mensagens nas entrelinhas e frases lindas, mas puramente reflexivas, entre elas:

(...) uma cicatriz nunca é feia. (...) temos de ver todas as cicatrizes como algo belo. (...) uma cicatriz não se forma num morto. Uma cicatriz significa: "Eu sobrevivi".

De meu país vocês tiraram o futuro e para meu país vocês mandaram os objetos do seu passado. Não temos a semente, temos a casca. Não temos o espírito, temos o crânio.

Apesar de ter adorado a dinâmica da história, a linguagem do autor, que é deliciosa e faz com que a leitura flui maravilhosamente a cada página e faz com que fiquemos ansiosas pelo desfecho dos personagens, porque vocês sentirão um grande encanto no desenrolar da narrativa, porque ela te arrebata do princípio ao fim de uma forma excitante e perturbadora!, há uma pequena exceção, em relação ao final, que simplesmente não me convenceu, achei bem confuso. Reli várias vezes para ver se entendia e, mesmo assim, fiquei com a sensação de que faltou algo, parece que ficou incompleto. Ficou um vazio, sabe? Esperava bem mais.

Mas isso não impede que a história seja emocionante, comovente, reflexiva e a linguagem da narrativa e nos diálogos entre as imigrantes, lembrou-me muito dos livros "A Cor Púrpura", da Alice Walker e "...E o Vento Levou", da Margaret Mitchell.

O autor soube muito bem criar personagens memoráveis com muita inteligência, compaixão e que, nos momentos sombrios, nos trazia um raio de esperança, mesmo que fosse remoto. Uma história que me fascinou e, ao mesmo tempo, trouxe uma realidade nua e crua, assim como a própria vida.

Em diversos momentos, no decorrer da leitura, pranteei junto com a Abelhinha, a Sarah (tive "raiva" dela por alguns momentos), mas mesmo assim ambas são mulheres fortes, decididas, com suas virtudes, defeitos, traições, imperfeições, sacrifícios, mas com um senso de nobreza inquestinonável!

Por isso, é uma leitura que vale a pena, porque ela te arrebata e te emociona. Quer sentir um pouquinho dessa emoção que eu senti? Leia ao primeiro capítulo, clicando aqui!

45 comentários:

  1. Oiii
    Esse livro está sendo muito comentado. Acho que a cada lançamento fico mais louca... hehe
    Adorei sua resenha e as comparações feitas com clássicos da literatura.

    Louca para ler!
    Beijos
    ;)

    ResponderExcluir
  2. "onde Sarah toma uma decisão terrível, daquelas que jamais imaginamos um dia enfrentar. Esse foi apenas um dos momentos mais fortes e impactantes da história "

    Você era tão boazinha... agora você é tão má com as amigas curiosidas... e ainda fica dando esses petisquinhos de texto que me matam de curiosidade... que ruim... ai, ai, ai menina má!

    Mas vá, mesmo você sendo muito mazinha, eu adorei a resenha! hehehehe =D

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha e fiquei bem curiosa com esse final da qual você falou...
    Quando um livro não termina do jeito que a gente queria ficamos meio decepcionados...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  4. Ei Carla,

    Este livro está super comentado mas ainda não sei se quero ler rsrs, são tantos que estou tendo que dar uma resumida na minha lista de vou ler hehe

    E sei la, livro que o final não encanta normalmente me decepciona um pouco tbm.

    beijoo

    ResponderExcluir
  5. carla, to com ele aqui, espero gostar. ^^
    estou super curiosa, quero tanto saber o que tem nesse livro, rsrsrs.
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. QUE MEIGO!
    Que linda sua visão sobre o livro Carla.
    Não sei se lerei esse livro, mas valeu a dica.
    Beijos;)

    ResponderExcluir
  7. Eu querooo! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Carla,
    A resenha ficou linda!!
    Só por ela deu vontade de ler, parece ser uma história emocionante!
    Mais um livro para a minha infinita lista de novas aquisições!
    kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Oii
    Hoje o Blog 100% Leitura completa 1 ano!! Então eu queria agradecer pela coloração, vc é mt especial pr nós! E pr comemorar, tem um Selinho pr vc lá! Passe e pegue prf!
    PS: siga as regrinhas!!

    =)

    Visitem, comentem, sigam e aproveitem o meu blog:
    http://malucosdaleitura.blogspot.com/
    ...
    ♥ ... Bem sei que me AdoraM ...♥
    ...
    XoXo

    ResponderExcluir
  10. Este livro está sendo muito comentado, vi passagens em vários blogs, mas não tinha lido nenhuma resenha até o momento.

    É totalmente diferente do que imaginei... parece-me triste e não gosto muito de histórias tristes... vou pensar melhor sobre comprá-lo agora.

    ResponderExcluir
  11. Eu simplesmente amei a resenha.
    Só falta eu ganhar!

    ResponderExcluir
  12. Ao contrário da MOniqueMar, gosto de histórias tristes, me sensibilizam.

    Me falam tão bem desse livro. Quero lê-lo.

    Parabéns pela resenha :*

    @thaisobs

    ResponderExcluir
  13. Aaa, eu amo histórias tristes. ♥
    Amei a resenha, parabééns.

    ResponderExcluir
  14. Anciosérrima pra ganhar a PROOOOMO!

    ResponderExcluir
  15. Cara Nanda, livros com temática de violência, em que questões de raça, credo ou religião estão envolvidos, por si só, já deveriam ser lidos. Por trás de uma divulgação maciça, sempre existe vida!
    Portanto quero ler este livro sim, assim como li "O caçador de pipas", porque saber contar uma história com alto grau de dramaticidade é uma arte pra poucos.

    ResponderExcluir
  16. Vi esse livro numa livraria aqui de minha cidade, mas tava carooo.Adorei a resenha e vou participar da promo com muita esperança.rsrsr.Bjksss

    ResponderExcluir
  17. Parece ter partes tristes mais uma historia com fundamentos. Nao sei o que opinar ainda so depois de ler posso falar.

    ResponderExcluir
  18. Também tive a mesma sensação de faltar alguma coisa no final. Os diálogos, as mudanças, todo o transcorrer é tão encantador, que o final deixou a desejar.

    ÓTIMA RESENHA. Exatamente tudo o que senti vc descreveu :D

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Acabei de terminar e leitura e a minha resenha e vim aqui agradecer. Pulei ele na frente de todos depois de ler a resenha e não me arrependi. É uma daquelas estórias que deixam marcas, doces e tristes e que acompanham pra sempre. Tão real que, em vários momentos, deixam a dúvida se não é a história de alguém.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Mirelli.

    Fico feliz que você gostou.

    Eu amo os clássicos, mas não podia deixar de citar, porque lembrei-me muito deles no decorrer da leitura!

    Você vai adorar!

    Eu também fico doida com os novos lançamentos, que são cada vez melhores! :)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Oi, Débora.

    "Pequena Abelha" foi uma grande surpresa mesmo.

    Apesar de eu ter achado que o final ficou a desejar, foi um romance que marcou muito, e será um dos que permanecerá para sempre em minha memória!

    Você vai adorar, não é frustrante!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Olá, Nanda!

    Apesar de eu ter achado que o final ficou a desejar, é um romance que marcou-me profundamente!

    O final não foi tão decepcionante, só achei que ficou faltando algo, mas nem por isso a história perdeu o seu encanto.

    O garotinho é uma graça, você vai adorar!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Andy, Lari, Lu, Lena e Faby!

    Fico feliz por vocês terem gostado!
    Vão adorar!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Alice.

    Adorei o selinho!
    Muito lindo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi, MoniqueMar.

    A história não tem só drama, há também momentos descontraídos com o garotinho Charlie, que é um fofo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Olá, Thaisa e Euflauzino.

    Concordo plenamente com vocês. Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Olá, Dandra.

    "Pequena Abelha" foi uma grande surpresa mesmo. Como você mesmo leu na minha resenha, apesar de eu ter achado que o final ficou a desejar, é um romance marcante, mas daqueles que permanecem para sempre em nossa memória!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Oi, Barbara.

    Afinal, a menina má, até que não era tão má assim... (risos). Não disse que o livro era ótimo?!

    Fico muito feliz e, ao mesmo tempo, lisonjeada porque você decidiu lê-lo! E concordo plenamente com tudo o que você disse, ele também marcou-me profundamente! Uma história inolvidável!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Ai... Eu quero mt esse livro.

    E essa história de não dizerem do q se trata a história dá mais vontade ainda de ler.

    ResponderExcluir
  30. Esse livro foi super comentado...na FLIP desse ano, se não estou enganada. Um sucesso certo!

    ResponderExcluir
  31. Adorei a resenha e a cada dia que passa e a cada resenha que leio sobre esse livro eu fico morta de curiosidade .
    Eu preciso le-lo urgente .
    Só não comprei porque to falida rs .
    Quero muito esse livro *-*

    PRECISOOOOOOO D=:

    ResponderExcluir
  32. Oi Carla, tudo bem?

    Tenho uma dúvida... o comentário "Eu quero ganhar o livro 'Pequena Abelha' no 'Sonho de Reflexão' pode ser feito aqui ou há algum outro campo que devo inserir o comentário?

    Obrigada e um abraço!

    ResponderExcluir
  33. Olá, Cannonball.

    O comentário é para ser feito no post da promoção do livro "Pequena Abelha".

    Espero ter esclarecido.

    Qualquer coisa, é só falar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  34. É um dos livros da minha lista de desejados. Li um pouco da história na revista Isto É que me fascinou e, agora, lendo a resenha me deu muito mais curiosidade de saber tudinho.
    parabens, a resenha esta maravilhosa

    ResponderExcluir
  35. Já tinha lido a resenha de "Pequena Abelha" em outro blog, e, como aquela, a sua também me deixou com uma vontade enorme de ler esse livro!

    ResponderExcluir
  36. Eu super quero ler esse livro, mas não quero criar expectativas muito altas. Nem estou lendo as resenhas pra não estragar hahaha

    ResponderExcluir
  37. Livro suuuper comentado! PRECISO lê-lo! Ótima resenha :)

    ResponderExcluir
  38. Eu adoro ler e esse livro me parece ótimo ;D

    ResponderExcluir
  39. Estou louca para ler esse livro e muito curiosa.

    ResponderExcluir
  40. Da vontade de morder os dedos, é da pra da uma de loca pois eu quero muito ler esse bendito livro.
    E a cada resenha que leio, fica nitido que vou chorar por 2 motivos, se não ler logo e quando estiver lendo!

    ResponderExcluir
  41. Estou super interessada por esse livro!
    não vejo a hora de ler!

    ResponderExcluir
  42. Tô tão curiosa pra ler esse livro. *-*


    Beijão

    ResponderExcluir
  43. Muito bom, estou louca para ler!

    ResponderExcluir
  44. Nossa, que resenha linda. Essa história realmente é fascinante! Quero muito poder ler esse livro. Espero poder ganhá-lo na promoção. E uma frase que jamais esquecerei: Uma cicatriz significa: "Eu sobrevivi".

    Abraços Carla!

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.