Blue Bloods: O Baile de Máscaras - Melissa de La Cruz

Blue Bloods: O Baile de Máscaras
Melissa de La Cruz
Editora iD

Este livro, que no original em inglês intitula-se Maskerade: Blue Bloods, 2, é o segundo volume da série Blue Bloods.

Achei a arte da capa sensacional, porque retrata bem a história. Antes de começar a falar do livro, quero dizer que nunca tive problemas em ler uma série fora de ordem, mas nessa, em questão, foi um pouco difícil de acompanhar, pelo fato de eu não ter lido o primeiro volume "Blue Bloods: Vampiros de Manhattan" (que ainda vou comprá-lo), o que fez com que eu ficasse um pouco perdida na história, mas nem por isso o enredo (totalmente diferente dos livros sobrenaturais que já li) deixou de ser interessante, porque foi dosado na medida certa com mistério recheado de muita intriga, suspense, ação
e, é claro, romance.

Por isso, ao falar da minha impressão a respeito do mesmo, peço desculpas e a compreensão de todos, se tiver algum spoiler (vocês sabem que evito isso, mas como não li o primeiro, então pode ser que deixei escapar algum).

Schuyler Van Alen é uma vampira Blue Bloods, de sangue azul, a última da linhagem de uma grande família de Nova York, cuja influência e generosidade foram fundamentais na edificação de Manhattan. Seu nome era sinônimo de status, poder e benefícios, cuja fortuna vem decaindo cada vez mais, mas a jovem estava acostumada a viver na avareza.

Cordelia, sua avó, era sua guardiã, porque ela nunca conheceu seu pai, já que este morreu antes de seu nascimento e Allegra, sua mãe, entrou em coma após o parto e continua em estado catatônico. A dor da ausência materna nunca abandonou Schuyler por completo. Embora a amasse, sua avó sempre foi-lhe indiferente e distante, mas acabou sofrendo um ataque, que enfraqueceu-a antes de sucumbir à passividade, já que são reencarnados continuamente como imortais. Antes disso, designou à neta a missão de encontrar Lawrence, seu avô, que tinha o conhecimento de como derrotar os Silver Bloods e instruiu-a que fosse encontrá-lo em Veneza, apesar de não saber seu paradeiro pelo fato dele ser exilado e excomungado. Agora Schuyler está sozinha e indefesa, mas contará com a ajuda de Oliver. Por isso, precisa encontrar o avô a qualquer custo, mesmo com suas buscas inúteis, até que um dia depara-se com uma mulher misteriosamente familiar.

Não pode ser, pensou Schuyler. Não é possível. Sua mãe estava em coma, em um quarto de hospital na cidade de Nova York. Não existia a menor chance de ela estar na Itália. Ou existia? (...).

Pág. 19

Enquanto isso, Mimi e Jack Force estão preparando o Baile dos Quatrocentos, um evento conservador em relação à linhagem, status, beleza, poder, dinheiro e sangue, exclusivamente para os vampiros, onde os jovens Blue Bloods serão apresentados à sociedade, além de angariar fundos destinados à pesquisa sanguínea, onde esse dinheiro também era utilizado para o combate da AIDS e da hemofilia. A função do Comitê era ensinar aos novos membros como controlar e utilizar os sentidos vampíricos.

Além de ser egoísta, ciumenta e invejosa, Mimi não era nada comportada. Apesar de ter encontrado sua alma gêmea, ela ainda causava uma forte impressão nos jovens herdeiros.

Em meio a isso, paira um grande segredo para derrotar os Silver Bloods e tem relação direta com o avô de Schuyler. Será que a viagem de Schuyler e Oliver, à Veneza foi em vão? E, para dar um ênfase maior na história, há um clima de romance no ar.

Oliver, era seu melhor amigo, confidente, parceiro de aventuras desde a infância, além de ser seu braço direito atuando em um cargo de forte submissão como Conduto humano. Sempre confortou-a, já que eram como irmãos, mas ultimamente ela está vendo-o com outros olhos, dando-se conta do quanto ele é atraente, o que deixa-a tímida demais, mas vem reprimindo há muito tempo um sentimento por Jack Force, filho de Charles Force.

Ela nunca havia notado toda a beleza do melhor amigo. A maciez de sua pele. A vontade incontrolável de esticar os braços e tocar com os dedos aquele local abaixo do pomo de Adão, beijando-o, e depois, quem sabe, perfurar sua pele com os dentes, afundar os caninos... e se alimentar...

Pág. 93

Bliss, sua outra amiga, além de ser filha de um senador, sente-se desconfortável no mundo glamouroso em que vive, mas sua vida guinou quando conheceu Dylan, um rebelde desajustado, mal-humorado e malquisto com amigos fracassados, entre eles Ollie e Schuyler, os dois adolescentes mais impopulares daquele ano. Bliss vinha tendo alguns apagões acompanhados de enxaquecas agudas, além de pesadelos recorrentes, acordando sempre em lugares inesperados e perigosos, acompanhada de visões aterrorizantes. A história de Bliss foi bem instigante e surpreendente!

- Obrigada... – disse ela, olhando para trás, a fim de ver, finalmente, o rosto de seu salvador.

No entanto, viu apenas as calmas águas azuis do lago artificial. O rapaz não estava mais ali.

Pág. 39

Além de fatos históricos, vemos que o matrimônio sagrado entre os vampiros é um juramento imortal, que não pode ser realizado antes de atingir a idade mínima.

Charles Force, era um infalível e impiedoso magnata da mídia, além de ser Miguel, um dos arcanjos que exilou-se do Paraíso para ajudar seus irmãos, que foram expulsos durante a insurreição de Lúcifer e condenados a levar suas vidas na Terra como Blue Bloods. Era vampiro apenas por opção, assim como Allegra, com quem teve uma história complicada. O laço entre os dois foi quebrado quando ela apoderou-se de um Red Bloods, um familiar humano. Depois da morte do marido, Allegra jurou nunca mais fazer isso, porque quis morrer junto com ele.

Os jovens Blue Bloods eram expressamente proibidos de utilizar seus poderes e exibir suas forças sobre-humanas antes de atingir a maioridade. Tinham a responsabilidade de trazer paz, beleza e luz ao mundo respeitando-o e não dominando-o. Até que uma ameaça paira no ar e coloca a vida de todos em risco e Schuyler descobre algo inimaginável e fica arrasada! Garanto que essa descoberta caiu como uma bomba em seu mundo!

O único rapaz que ela tinha beijado na vida foi (...), e este beijo foi como o dele – só que havia algo diferente. Estava mais apressado, mais insistente. (...).

Pág. 142
(...). Nada parecido com o que tinha imaginado. Era melhor. Era como se os dois tivessem sido feitos um para o outro. (...).

Pág. 258

Quem beijou-a? Quem era o menino por trás daquela máscara?

O universo da trama é composto por Blue Bloods, Red Bloods e Silver Bloods. Como já falei acima dos Blue Bloods, falarei um pouco mais sobre os outros dois:

Os Silver Bloods são anjos caídos, condenados a passar sua vida eterna na Terra e são os inimigos mortais dos Blue Bloods. Não valorizam a aprendizagem. Seus antagonistas juraram lealdade ao exilado Príncipe do Paraíso, além de se negarem a obedecer ao Código dos Vampiros (um rigoroso regulamento de ética que os Blue Bloods acreditavam viabilizar o derradeiro retorno ao Paraíso).

Ao longo da história os Silver Bloods caçaram os Blue Bloods, consumindo seu sangue e suas memórias. Quando soube dos ataques, por conta do Beijo Sagrado, que era expressamente proibido pelo Código dos Vampiros por se alimentar com sangue da sua própria espécie, Schuyler ficou perturbada porque as vítimas eram adolescentes mortos em sua vulnerabilidade antes que tivessem total controle dos seus poderes. Mas eles descobriram que, se fizessem isso no lugar de humanos, ficariam muito poderosos.

Os Red Bloods, os rapazes humanos, possuem a força de vida de um só ser; os Blue Bloods preservam essa força em um baluarte imortal e conhecimento; e os Silver Bloods consomem o sangue e a memória dos vampiros sugando-os até a dissipação completa e fazendo dos Blue Bloods escravos de uma mente insana.


- Kingsley – chamou Mimi. – Posso falar com você um minuto?
- Claro, minha linda, como posso ajudá-la?
- Sabe aquilo que você disse? Sobre evocar um Silver Blood das Trevas?
- Sim.
- Você acha que daria certo fazer isso?

Pág. 248

Um dia, Schuyler hiberna e, ao mesmo tempo, um aluno sexy e lindo, mas com atitudes misteriosas e assustadoras, entra na escola. A partir daí, outros fatos estranhos começam a acontecer, até que uma explosão põe tudo a perder e outras revelações bombásticas são esclarecidas!

Será que Schuyler será a salvação dos Blue Bloods se conseguir derrotar os Silver Bloods?

Isso e outros mistérios não solucionados, só saberemos nos próximos volumes da série, que ainda não foram lançados por aqui. Só nos resta aguardar.

Série Blue Bloods

1.
Blue Bloods: Vampiros de Manhattan (Blue Bloods)
2. Blue Bloods: O Baile de Máscaras (Maskerade)
3. Revelations
4. The Van Alen Legacy
5. Misguided Angel
6. Lost in Time

Livros interligados:

- Keys to the Repository (Contém contos e informações sobre Schuyler, Mimi, Bliss e outros. Não é uma continuação do quarto volume).
- Bloody Valentine: Contém três histórias de amor, de quatro personagens principais: Oliver Hazard Perry, Allegra Van Allen, Schuyler Van Allen & Jack Force.
- Wolf Pact: um spin-off do livro “Misguided Angel”, com Bliss Llewellyn como seu personagem central.


Para mais informações, acesse o site da autora e da série (em inglês):

http://melissa-delacruz.com/

http://www.blueBloodsbooks.com/

Recomendo a todos que gostam do gênero, mas aconselho-os a lerem o primeiro volume para não se perderem na história, como aconteceu comigo, o.k.?

7 comentários:

  1. Fiquei com medo de spoiler e não li, até porque ainda prteendo começar a série.
    Você lê fora de ordem? Que engraçado, eu acho que não conseguiria ;;

    Beijos xx

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, apesar de não ser fã deste gênero, acompanha-os e acabo conhecendo todos devido aos blogs que visito e comento, mas não conheci este, pelo menos não lembro. Parece que é um dos bons com juramento mortal de casamentos e fatos históricos.
    Muito boa sua resenha, beju

    ResponderExcluir
  3. Não li a resenha toda não, ainda não comprei o meu livro mais em breve comprarei rsrrs

    As capas são lindas mesmo,fico morrendo de vontade de comprar as do EUA, quem sabe um dia rrs

    bjkss
    ká guimaraes

    ResponderExcluir
  4. Carlinha, essa capa é linda demais, e pela sua resenha, a estória tb!!

    ResponderExcluir
  5. Que capa!

    Assim que vi o lançamento desse livro, já me interessou pela capa Carla que é uma das mais bonitas que eu já vi.
    Como ADORO vampiros é claro que quero ler! kkkkk
    Assim que tiver uma promoção, compro!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei receosa de ler, por não li o primeiro volume... depois quando vi que você também não leu, fiquei mais tranquila...
    Essa é uma série que eu tenho curiosidade... vou ver se consigo o primeiro para ter uma idéia...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  7. CArlinha!
    Essa capa é belíssima, acho uma das mais bonitas.
    E sendo história de vampiros, o livro deve ser ótimo. Essa série toda deve ser boa.
    E que bom saber que esse livro pode ser lido independente dos outros.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.