Antes que eu Vá - Lauren Oliver

ANTES QUE EU VÁ
LAUREN OLIVER

Este romance que, no original em inglês, intitula-se Before I Fall, de apenas 368 páginas, foi lançado em 19 de julho de 2011, e estava com uma expectativa enorme para conferir a história de Samantha Kingston, uma jovem que sempre batalhou por migalhas para chegar onde chegou.

Por isso, ela agora tem todos os privilégios que uma garota sonha no colégio que frequenta, além de Rob, o namorado popular e cobiçado da escola, Lindsay, Elody e Ally, suas três amigas inseparáveis, que são divertidas, fabulosas, egoístas, fúteis e inconsequentes, mas compartilham todos os momentos juntas, exceto os segredos terríveis que carregam e seus dramas familiares, que tentam evitar a qualquer custo.

Uma boa amiga guarda segredos para você. Uma melhor amiga ajuda você a guardar os próprios segredos.

Pág. 83

Até que depois de passar um Dia dos Namorados memorável com as amigas, receber várias rosas e namogramas, que indicavam a sua enorme popularidade, todas estavam eufóricas, porque finalmente Sam teria a sua primeira noite de amor com Rob, mas infelizmente este dia termina em um trágico acidente automobilístico onde vem a falecer.

Dizem que logo antes de morrer sua vida inteira passa diante dos seus olhos, mas não foi assim comigo.

Pág. 7

Inesperadamente, ela acaba ganhando uma segunda chance e, completamente confusa, revive este dia fatídico por sete vezes consecutivas, mas só através dessas lembranças, desvendei o mistério por trás de sua morte e é onde a personagem finalmente se dá conta de que perderá as coisas mais preciosas de sua vida e também traz um grande questionamento:

E se tudo o que você tivesse fosse um único dia. O que iria fazer? Quem iria beijar? Até onde se atreveria a ir para salvar a própria vida?

Rob foi seu primeiro amor e namorado desde o sexto ano, quando ele era descolado demais, mas agora ele é egoísta, não muito inteligente, bebe demais e vive flertando com as garotas e, para piorar, Sam nunca gostou dos seus beijos e percebe que ele tornou-se superficial, assim como
Sam, cuja mente tornou-se confusa e vazia, mas, ao contrário de suas amigas, ela vai amadurecendo.

Lindsay é uma jovem obcecada por música que inebria com a sua presença. Vive sempre ocupada, porque detesta o tédio e namora Patrick, com quem vive rompendo.

Elody é a mais experiente, divertida, corajosa, delicada e gentil do grupo, apesar de fazê-las passaram os maiores vexames com suas graças e malvadezas. Tem a menor tolerância à bebida.

As três são muito populares e saem ilesas de tudo que aprontam, o que torna-se um círculo vicioso por conta dos excessos, entre eles o álcool e as drogas.

Quando sairmos do colégio, vamos olhar para trás e saber que fizemos tudo certo, que beijamos os caras mais bonitos, fomos às melhores festas, fizemos bastante besteira, ouvimos música alto demais, fumamos cigarros demais, bebemos demais, rimos demais e ouvimos de menos, se é que ouvimos alguma coisa.

Pág. 18
Sempre haverá o amanhã.

Aquela hora da noite é a que mais gosto, quando a maioria das pessoas está dormindo e parece que o mundo pertence somente a mim e a meus amigos, como se não existisse nada além do nosso pequeno círculo: todo o restante é escuridão e silêncio.

Pág. 59

Kent e Sam eram amigos de infância. Ele era uma pessoa reservada, firme, calorosa, reconfortante e, ao mesmo tempo, honesta e simples. Juntamente com a irmã caçula de Sam, é o personagem mais centrado e maduro do livro, porque é o único que importa com as coisas que giram ao seu redor. Enquanto, Sam sempre foi péssima com ele, Kent sempre teve um amor inabalável por ela.

Apesar dos nossos defeitos e nem sempre termos controle sobre nossas vidas ou a chance de mudarmos amanhã, sempre há alguém, onde quer que ele esteja, disposto a amar e apoiar-nos incondicionalmente independente de quem somos ou da forma como agimos. Lembrei-me de duas frases de um texto do autor Max Lucado: "A verdadeira natureza do coração de uma pessoa é vista na maneira como ela responde ao que não é atraente!" e "Diga que me amas e eu te direi quem és".

Enxergo você exatamente como é.

Pág. 78
Deixo que ele me puxe para perto. Estamos apenas a alguns centímetros de distância, (...). Há uma quantidade estranha de calor saindo dele. Está em todo lugar, irradiando para fora, fazendo meus dedos formigarem.

Pág. 203

Kent lembrou-me demais do Clark Kent, o Superman, pelo seu jeitinho atrapalhado, pela sua essência, generosidade e timidez.

Sinto uma onda de irritação. Por que ele é sempre tão atrapalhado? Qual é a dificuldade de fechar a mochila?

Pág. 152

Sam começa a mudar ao ver as coisas que realmente importam e, nesse meio tempo, enxerga a essência do verdadeiro amor.

- Não é culpa minha que não posso ser como você, entende? Não acordo achando que o mundo é um grande lugar, feliz e iluminado, entende? Não é assim que funciono. Acho que não tenho conserto.

- Você não precisa de conserto, Sam.

Pág. 186

Um dia, Sam alerta-se sobre algo que nunca enxergou e, finalmente, conscientiza-se de seus atos.

- (...). Você precisa provar que não está nem aí? Que não se importa com nada? Que não se importa com ninguém? (...).

Pág. 147
Se você ultrapassa um limite e nada acontece, o limite perde o sentido.

Pág. 150

Além do medo de morrer que temos, um outro questionamento no livro é o quanto temos vergonha e, por fim, arrependimentos de nunca termos falado um “eu te amo” aos nossos pais ou a algum amigo querido. O livro traz belas mensagens também.

Você acha que eu estava sendo tola? Ingênua?

Tente não me julgar. Lembre-se de que somos iguais, eu e você.

Também pensei que fosse viver para sempre.


Pág. 102
(...). Gosto de pensar em como a vida é engraçada, como tanta coisa muda. Como as pessoas mudam.

Pág. 105
A esperança o mantém vivo. Mesmo quando você está morto, é a única coisa que o mantém vivo.

Pág. 106

Uma coisa que não apreciei muito foram as ações impulsivas e o bullying praticado por Sam, Lindsay, Elody e Ally, que denigrem a imagem de seus colegas, que sofrem todo os tipos de abusos psicológicos e humilhações, coisa típica dos filmes americanos que estamos acostumados a assistir. O enredo mostrou esse lado brutalmente cruel. Ao longo da leitura, percebi que seus modos de agirem, impedia-as de enlouquecerem, já que não queriam enfrentar seus fantasmas, o que para elas era um mecanismo de autodefesa. Em diversos momentos, você julga-as, mas quem em sã consciência, já não foi inconsequente ou sofreu bullying em algum momento da sua vida?

O que fiz foi realmente tão pior do que o que todo mundo faz?

É realmente muito pior do que o que você faz?


Pense a respeito.


Pág. 64

Esse pensamento, com certeza, já passou um dia pela nossa mente:

Talvez você possa se dar ao luxo de esperar. Talvez para você haja um amanhã. Talvez para você haja mil amanhãs, ou três mil, ou dez, tanto tempo, que você pode se banhar nele, girar, deixar correr como moedas entre os seus dedos. Tanto tempo que você pode desperdiçar.

Mas para alguns de nós só existe hoje. E a verdade é que nunca se sabe.

Pág. 205

Esse livro fez-me relembrar da nossa infância, onde éramos ingênuos, corajosos, e adorávamos as coisas simples da vida, mas com o tempo mudamos nosso jeito de ser e de pensar priorizando outros valores.

É um pouco triste, se parar para pensar. Como se não houvesse qualquer continuidade nas pessoas. Como se algo se rompesse quando você faz 12 anos, ou 13, ou qualquer que seja a idade que você atinge quando não é mais criança, mas um “jovem adulto”, e depois disso você é uma pessoa totalmente diferente. Talvez até menos feliz. Talvez uma pessoa pior.

Pág. 211

Sua vida pode ser imperfeita, mas há momentos de rara beleza compartilhados com amigos e familiares.

Algumas coisas se tornam lindas quando você realmente olha.

Pág. 261

O livro é narrado em primeira pessoa sob a perspectiva de Sam em um enredo verossímil e, ao mesmo tempo, instigante e emocionalmente perturbador sobre o nosso poder de influência em uma jornada de autoconhecimento onde Samantha faz diversas tentativas corajosas para salvar a própria vida, mesmo sendo influenciada pelas amigas malévolas, e consertar os seus erros onde ela tenta viver de decentemente, até que uma descoberta fascinante sobre o poder transformador do amor e o final desolador acaba libertando-a e, em contrapartida, dilacerando a nossa alma.

Este foi um dos livros mais difíceis que já li, porque fiquei meio empacada até metade da história,
por conta das atitudes dos personagens, que geraram por diversos momentos, emoções conflitantes, seja através da raiva, do medo, da amargura, da tristeza, deixando meus sentimentos à flor da pele! Desde o princípio, fui atraída pela sinopse, porque lembrou-me de um filme romântico que amo de paixão "Antes que Termine o Dia" (devido a uma situação similar, mas não tem nada a ver com o enredo, que é totalmente distinto) e a capa é belíssima!

Por um triz, cheguei quase ao ponto de abandoná-lo durante a leitura,
porque achei cansativo e repetitivo reviver o dia fatídico por sete vezes consecutivas, mas como sou persistente e sempre dou uma segunda chance a qualquer livro que leio, fui no embalo até o final para ver se teria uma reviravolta, o que acabou sendo uma grata surpresa, superando a minha frustração, porque a autora conduziu a narrativa de forma fascinante onde percebi que, apesar das circunstâncias, no fundo Sam era uma jovem de boa índole, com um coração generoso e seu amadurecimento como ser humano, mesmo com sua vulnerabilidade, foi profundamente tocante.

Apesar desses pormenores, recomendo a todos este livro denso, profundamente intenso, que chegou ao ponto de comover-me e tocar-me com um tema polêmico, atual e introspectivo.

28 comentários:

  1. Ah! Maldade! Maldade! Maldade! Eu aqui louca por esse livro, e eu não paro de ver ele nos blogs.... Eu quero! Vou chorar!
    Parece tão lindo... Que pena que foi meio cansativo para você o começo, mas todo mundo falou tão bem... Inclusive o enredo me chamou muito a atenção!
    Quero muito ler!
    Ótima resenha!
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir
  2. Carlinha, eu adorei esse livro!

    Ao contrário do que aconteceu com você, a leitura fluiu muito bem para mim...

    Otima resenha, como sempre!

    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Eu tô na maior dúvida se vou pedir esse livro... uns dizem que é maravilhoso, outros que é meio morno...
    Entendo bem seu problema com a partedo bullying, porque é sempre algo difícil de ler... ainda mais porque sabemos que não é só ficção... que é a realidade de muitas e muitas pessoas...
    Mas vamos ver se, quando eu for ler, vou sair a sua ou a da Gêmula hehehehehe

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhhh.... quero muito esse livro!!
    Sua resenha me deixou ainda mais LOUCA!! haha
    ÓTIMA resenha!!!!

    beijoo

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla.

    Então desde de que vi a capa desse livro me interessei, não só pelo título que achei muito lindo, mas como a capa em si, parece chamar a gente não é??
    Se você não gostou tanto, vou deixar ele bemmmmmm no fim da minha lista de desejos! kkkk.
    Também assisti Antes que Termine o Dia e é um dos filmes mais românticos que eu já li, chorei horrores nele! kkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Esse livro deve ser demais!
    Adorei a resenha e por isso me convenceu de uma vez por toda a querer ler o livro.


    Beijos
    Luciana
    Blog:Apaixonada por Romances
    @Appromances

    ResponderExcluir
  7. Oi Carlinha,
    Que bom no que no final você passou a apreciar mais o livro... lembro que você tinha comentado que estava cansativo e isso até me desanimou...
    Bem, ainda não foi pra lista dos que preciso urgentemente, mas se um dia der... eu leio...
    Sabe que fiquei curiosa com o final... acho que vou querer que você me conte tudinho no msn...rss
    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  8. Carlinha, que bom que no final o livro melhorou... ainda não ficou na minha lista de aquisições... mas sabe que eu estou curiosa com o final??
    Será que consigo te convencer a me contar todos os detalhes por msn??rss
    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  9. Eu sou encantada pela capa deste livro, é um livro que eu compro já pela capa. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Dá vontade de ler esse livro só pela capa...linda demais!

    E essa história de se você tivesse só um dia é tão angustiante, não sei o que faria rsrs

    Bom, mas esse vai ter que entrar na fila dos livros que mais quero kkkk

    Beijos

    Amanda
    Vício em livros

    ResponderExcluir
  11. Sua resenha ta perfeita, mostra com clareza o que se deve esperar do livro até as repetições de um mesmo dia que pode ser cansativo, mas acima de tudo no que o livro pode nos atrair.

    Carlinha, vc tem o dom de encantar com suas resenhas, mostra o que melhor se pode encontrar na leitura,mas não esconde os pontos negativos, isso é mais que um aval para aceitar suas recomsndações.

    Continue sempre assim, nos encantando com seu modo único de resnehar!
    beijão!

    PS: Tenho o livro e amei a capa, mas depois da sua resenha, vou pensar em adiantar a leitura!

    ResponderExcluir
  12. Eu quero muito esse livro! Eu já imaginada que revisitar o mesmo dia 7 vezes seria cansativo, mas acho que vale a pena conhecer.
    BJs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carlinha!

    Não sabia que o livro era assim , tão intenso. Realmente deve ser cansativo reviver o mesmo dia, várias vezes.

    Gostei quando você disse que o livro nos faz pensar da forma que levamos a vida, achando que teremos um amanhã. Não sabemos, mas mesmo assim deixamos coisas para trás.

    Adorei a resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Carlinha!!!
    Como sempre, sua resenha ficou ótima!! Mas tenho que discordar com você, pois eu simplesmente ameiiiii o livro e me apaixonei por ele inteiro. Acredito que todos somos de alguma forma, maléficos por dentro, pois quem nunca zombou do jeito de falar, de vestir, de andar de alguém, ou não riu de alguma piada que denigre alguém? Infelizmente, o ser humano é assim e só aprende o real significado de algo importante quando o perde. Com Sam não foi diferente e ela só vai se dando conta do que deixou pra trás quando revive os momentos que marcaram sua vida inteira. Suas atitudes mudam no passar do livro pois ela vai acumulando o conhecimento necessário para perceber que poderia ter agido diferente e quem sabe, não ter morrido tão jovem.
    Sem dúvida, um livro para reflexão e que me deixou profundamente emocionada. =)

    Bjusss
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  15. Oi, Michelle.

    Depois de concluída a leitura, fiquei vários dias ainda questionando a respeito, e concordo com tudo o que você disse. Infelizmente, esta é a nossa realidade, nua e crua!

    Com certeza, é um livro para refletirmos sobre os nossos valores, família, amigos e o quanto somos sortudos em te-los!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. EU AMEI A RESENHA! *---*
    Eu sempre gosto de resenhas que tem trechos do livros e acaba me deixando mais curiosa para ler!
    A capa desse de Antes que eu vá é super linda e convidativa.
    Parece ser um livro bastante intenso e muito real, pelo que você descreveu... Costumo de apegar muito a esse tipo de leitura.
    Parabéns pela resenha. :*

    ResponderExcluir
  17. A segunda chance traz a redenção e a maturidade. Você pode fazer algo bem melhor!

    ResponderExcluir
  18. Olá, Daniela Calcia.

    Concordo plenamente com você!

    Não há nada melhor do que o amadurecimento que adquirimos com o passar dos anos, descobrindo um mundo de possibilidades e redescobrindo sobre nós mesmos, aumentando a nossa automestima.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Hoje na livraria, fiquei com este livro na mão por um bom tempo e por fim resolvi devolvê-lo a prateleira. Se eu tivesse lido sua resenha antes, teria comprado, kkk
    Valeu a dica, bju

    ResponderExcluir
  20. to bem dividida se compro ou nao, tem gente que gosta, tem que que acha mais ou menos =~~
    mas pelo menos a gente fica sabendo o que esperar né?
    beijos

    ResponderExcluir
  21. Nossa,e estou louca por esse livro. Preciso comprar, urgente.

    ResponderExcluir
  22. Olá! Acho que vai ser muito cansativo ler o mesmo começo toda hora quando ela for voltar para o dia em que tem a chance de mudar o seu dia, mas estou realmente ansiosa para ler esse livro *___*
    Vejo em vários blogs as resenhas desse livro, alguns dizem ter gostado outros menos, mas sei la...sendo ruim ou bom quero muuuuuito ler logo "Antes que eu vá" *w*

    ResponderExcluir
  23. querias muito ler esse livro
    só pela resenha já me apaixonei

    ResponderExcluir
  24. Que livro lindo, quero muito ler. Já está na minha lista dos que quero ler. Cada resenha que leio desse livro mais tenho vontade de ler e saber sobre essa história linda.

    ResponderExcluir
  25. Esse livro deve ser muito bom, anciosa para ler ele!
    bjs *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. #Mimimi quero tanto ler esse livro que OMG! Gente pelo que contam nas resenhas o livro é muito, muito lindo mesmo né? Estou louca pra ler. Quero muito saber como essa estoria termina e toda a sua trajetoria. E pq tenho a impressão de que vou chorar heim?

    Parabéns pela resenha, otima
    beijos :)

    ResponderExcluir
  27. Amei mtmtmt esse livro *-*

    ResponderExcluir
  28. Simplesmente amei esse livro.
    Ele envolve o leitor do início ao fim, é como se estivesse vendo todo se passar ali bem perto de você.
    Li todo em dois dias hahaha, não consegui parar!

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.