GLIMMERGLASS: O Encontro de dois Mundos - Jenna Black

GLIMMERGLASS: O Encontro de dois Mundos
JENNA BLACK
Universo dos Livros

Este livro, cujo original em inglês intitula-se Glimmerglass, de apenas 296 páginas, é o primeiro volume da série Faeriewalker.

Aos 16 anos, Dana adora a música que transporta-a para um mundo longe de problemas através do canto, com sua voz deslumbrante que herdou das fadas. A jovem tinha pavor que seus amigos achassem que ela era uma aberração por causa da mãe, por isso vivia encobrindo seus excessos. Deseja levar uma vida normal, mas é impossível já que Cathy não quer perdê-la para o ex-marido, um faerie, que vive em Avalon, pois sempre alegou à filha, que seu pai era um homem poderoso, arrogante, terrível e maligno, porque não queria vê-la envolvida em intrigas políticas e disputas feéricas. Ao longo da leitura, descobrimos porque este receio e fui surpreendida com este fato.

Dana sempre manteve a cabeça erguida e tornou-se experiente em deixar seus sentimentos de lado, porque desde pequena precisou ser adulta, mas decidiu dar um basta e tomar as rédeas da situação, porque estava cansada de levar uma vida itinerante, viver mentindo e cuidando da mãe, embriagada e depressiva, que ficava histérica diante de um problema. Ela foge de casa, à procura do pai, mas acaba metendo-se em apuros, quando as coisas complicam-se e, para piorar ainda mais a situação, descobre sua verdadeira origem. Ela é uma faeriewalker, que pode
transitar livremente entre Avalon, que é a encruzilhada entre o mundo mortal chamado Glimmerglass, a janela que conduz para esses dois mundos, e o de Faerie, uma cidade onde a magia e a tecnologia coexistem.

Ao longo da leitura, isto acaba
sendo uma jornada para Dana, que vê-se envolvida no implacável jogo político, onde cada um deseja algo em troca, mas um deles quer liquidá-la, porque sua família é poderosa e várias facções usarão-na como arma contra o seu pai.

Ver Avalon pessoalmente, porém, lembrou-me a experiência de ver o Grand Canyon, pela primeira vez: nenhuma fotografia no mundo lhe fazia justiça.

Pág. 16

Retrocedendo... Ao chegar em Avalon, a jovem é recebida por Grace, sua tia, que era maquiavélica, autoritária e de uma frieza sem tamanho, e descobre algo terrível sobre seu pai e nunca imaginou que enfrentaria esse tipo de problema, já que sempre lidou com os seus, mas não em um lugar estranho, com um governo totalitário, cujos deveres eram divididos entre humanos e feéricos, estando sob o jugo da tia imponente e despótica, onde acaba caindo nas suas garras e trancafiada em um calabouço.

Até que um dia, é resgatada por Ethan e sua irmã Kimber, mas ela não fazia a menor ideia do que eles queriam ou se eram confiáveis, porque foi para Avalon para se livrar do peso constante e opressor da responsabilidade, até que sua confiança fica abalada, porque está confusa e não sabe onde se enquadrar e em quem confiar e, a partir daí, sua vida nunca mais será a mesma.

Ótimo. Simplesmente perfeito. Eu estava presa em Avalon, minha tia me perseguia, meu pai estava (...) e as únicas pessoas que pareciam estar do meu lado eram uma dupla de adolescentes que eu mal conhecia.

Pág. 99

Em relação ao amor, Dana sempre agiu como uma pré-adolescente.

Ethan pegou minha mão e afagou o dorso com o polegar. Esse contato provocou uma eletricidade em meu corpo.

Pág. 55
As carícias me distraíram o suficiente para que eu lentamente esquecesse meu desespero e o ambiente que me cercava. (...), mas o corpo de Ethan era quente e aconchegante. (...). Ele usava algum tipo de perfume, sutil, mas com um aroma sensual e mundano.

Nunca fui uma pessoa indecisa, mas Ethan deixava minhas células cinzentas tão atrapalhadas que eu não conseguia fazer nada além de continuar sentada, com as engrenagens do cérebro girando sem utilidade alguma.

Pág. 118
Ele aprofundou o beijo, e eu praticamente me afoguei no sabor, no toque e no cheiro dele.

Pág. 120

Depois de passar por vários perigos colocando sua vida em risco, seu pai, com o intuito de protegê-la, contrata Finn, como guarda-costas, que tinha uma malícia e um brilho travesso no olhar que, por sua vez, chama Keane, um bad boy feérico gótico malvado, de 18 anos, de babar e, ao mesmo tempo, intimidante, cretino, arrogante, condescendente e insultante, que torna-se o seu instrutor de autodefesa.

Ele me forçava a fazer coisas que eu não queria, mas não conseguiria me forçar a fazer aquilo.

Pág. 235
De jeito nenhum eu me interessaria por esse cretino arrogante e detestável. Não importava o quanto ele fosse gostoso.

Pág. 236

Entre esses dois mundos, Dana acaba encontrando novos amigos, entre eles os que fazem parte do submundo, cuja política é implacável e tem complexo de inferioridade, até que um dia tanto ela quanto seus amigos correm risco de vida.

Eu adorei
ver minha escritora favorita sendo citada aqui, Jane Austen, assim como uma novela e seriado que adorava, Betty, a Feia; como também o desenrolar da trama surpreendeu-me demais por ser diferente dos Young Adult que estou lendo ultimamente. Em primeiro lugar, pelo fato da personagem ter uma personalidade forte, ser inteligente, determinada, esperta e agir com bom-senso, apesar de algumas besteiras que faz, mas todos nós somos assim, sujeitos a errar.

Além disso, a história é recheada de personagens memoráveis, com seus anseios, dilemas, afetos e desafetos, entre eles:

Ethan: um lindo e misterioso jovem feérico
de 18 anos, de sorriso torto e um prodígio na magia. Unseelie, provoca o pior lado de sua irmã Kimber. No decorrer da história, vemos que há uma rivalidade entre os irmãos, o que torna a leitura muito divertida. Suas atitudes e interesses deixaram a desejar, mas ficamos confusas porque não sabemos de que lado está, por conta da sua rebelião, o que torna-o irresistível aos nossos olhos, assim como aos da Dana, que vê-se atraída por ele.

Kimber: Aos 16 anos, é inteligente, independente e irritante. Mesmo aparentando ser a rainha do gelo, que era seu mecanismo de defesa, sabia ser franca e agradável. Ela e Dana se saem bem quando estão sob pressão e tornam-se grandes amigas.

Finn e Keanne: dois belíssimos Cavaleiros feéricos, por quem você vai ficar inebriada e se apaixonar. Os dois tem algo em comum, mas personalidades distintas. (
Fiquei bem dividida entre os espécimes masculinos. Pobre Dana! Ter que escolher entre Ethan e Keane será bem difícil!).

Grace: uma víbora. Suas cenas foram de pura tensão e adrenalina, onde vi-me em diversos momentos prendendo a respiração.

Este livro foi uma grande surpresa, porque fiquei contagiada pela história e pela magia de Avalon que sempre me fascinou e deixou-me ainda mais curiosa para saber o que vem por aí, no desenrolar da trama.

Recomendo-o, porque Glimmerglass finalmente fugiu dos estereótipos, da monotonia e do marasmo das mocinhas bobas que metem os pés pelas mãos como muitas que estou cansada de ver e isso foi muito favorável.

A capa é um espetáculo à parte com seus pontinhos brilhantes que faz com que sentimos a magia no ar, assim como o enredo bem-humorado repleto de aventuras, magia, mistérios, suspense e romance, que tornou a leitura prazerosa e divertida!

Série FAERIEWALKER

1. Glimmerglass: O Encontro de dois Mundos (Glimmerglass)
2. Shadowspell
3. Sirensong

11 comentários:

  1. Oi, Carlinha!

    Eu adoro livro de magia, principalmente quando a mocinha não é boba e chata, kkkk

    Adorei a sua resenha!

    Realmente a capa é linda!

    Tive a oportunidade de ver na livraria, e só não comprei por causa que estava sem cartão, hahaha

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Adorei... esses dias até peguei esse livro na mão... folheei e acabei devolvendo com medo de não gostar... da próxima vez, compro sem medo...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  3. Carlinhaaaa!!!!!
    Pode tirar meu Finn daí que a mulherada vai por "os zoião" nele!!!
    Menina, mas eu adorei esse livro!
    Você sabe, adoro fantasia adulta, então o li com um pavor enorme! E me surpreendi quando adorei o bendito!
    Fadinhas do mal ruuullllless! hauhauha

    ResponderExcluir
  4. Oi carla!
    Eu gostei muito desse livro, foi o primeiro que li sobre fadas.
    Parabéns pela resenha.
    BJs

    ResponderExcluir
  5. Boa Noite!

    Fiquei encantada com a sua resenha!
    Eu espero o quanto antes ler esse livro, a capa é linda!! ;)


    ♥Conto com sua presença no [Apaixonada por Romances]
    Twitter: @Appromances

    ResponderExcluir
  6. Carla!
    Tenho muita curiosidade em ler esse livro e também a série, me parece ótimo.
    cheirinhos
    rudy

    ResponderExcluir
  7. JA estava desajando esse livro ha um tempão, agora com essa resenha perfeita, quero mais ainda! Oo

    ResponderExcluir
  8. Eu acho essa capa tão linda! Logo que vi ela e a sinopse me interessei pelo livro!
    Ótima resenha, Carla!
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla, estou louca pra ler este livro, sua resenha contribuiu para minha ansiedade.

    @marciadesiree
    www.tesouroliterario.com

    ResponderExcluir
  10. Carlinha

    O livro estava na minha lista de desejados, mas depois de ler sua resenha ele pulou para a lista de Desejados com urgencia! Rs

    Oinnn e essa capa TUDO!

    Beijos

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.