Gregor e a Profecia de Sangue - Suzanne Collins


GREGOR E A PROFECIA DE SANGUE
SUZANNE COLLINS

Este livro (Gregor and the Curse of the Warmbloods, com 336 páginas), é o terceiro volume da série infanto-juvenil “Gregor”.

Depois de enfrentar vários perigos e evitar uma guerra na aventura anterior que resultou em grandes perdas, os irmãos estão seguros em seu lar, mas a mãe está irredutível.

No desfecho de “Gregor e a Segunda Profecia”, foi lhe entregue a Profecia de Sangue, que prediz uma terrível doença está se alastrando e seus amigos correm grande perigo.


- É um tipo de infecção – explicou Ripred. - Febre alta, pústulas na pele, no fim os pulmões param de funcionar.

Pág. 42

Agora, Gregor vive distraído pelos cantos por não receber notícias deles e ainda tenta desvendar a terceira profecia.


(...)

ROEDOR, HUMANO, DEIXEM DE LADO

O VELHO ÓDIO QUE RESIDE INFLAMADO.
SE AS CHAMAS DA GUERRA SEGUIREM EM FRENTE
NO SUBTERRÂNEO MORRERÃO TODOS DE SANGUE QUENTE.
Pág. 29

Enquanto a peste se prolifera, todos contam com a sua presença e de Boots para vencê-la. Além de se preocupar com a maldição profética e com a doença que assola, ainda tem que lidar com a irmãzinha que vive se metendo em encrencas e enfrentar a mãe severa, que sempre manteve a família emocional e financeiramente.
- (...) não é tão simples, deixar uma civilização inteira morrer! Há um monte de pessoas boas lá embaixo. Pessoas e animais bons, também, que arriscaram as vidas para me salvar, para salvar as crianças. Nós não podemos dar as costas a eles!

Pág. 50

Está exausto das responsabilidades e cansado de ser arrastado para lá e de resolver os problemas dos outros, de fazer a família sofrer sem motivos.Ele fica sem alternativas, quando sua família acaba sendo ameaçada por uma horda de camundongos. Agora, juntamente com Boots, retorna ao Subterrâneo para encontrar a cura que fica no Vale do Vinhedo dos Olhos, e passa o maior vexame com a companhia da mãe.
- (...) a maioria dos humanos e dos ratos se odeiam. Os morcegos são muito amigos dos humanos. As baratas só querem que todo mundo as deixe em paz. (...) todos eles são necessários para encontrar a cura.

Pág. 87

Para essa viagem rumo ao desconhecido contará também com a ajuda de Frill, uma sibilante iguana, Hamnet e seu filhinho fofo Hazard, dois sobreviventes da selva exótica, que gera uma crise familiar e constrangedora, devido a um passado triste que carregam.

I
niciam uma jornada cheia de percalços em paisagens belas, misteriosas e sombrias, flores perfumadas alucinógenas, areia movediça, rãs, sapos e água envenenada, que colocarão em risco muito mais do que suas vidas, porque sofrerá fome, sede, fadiga, queimaduras e desidratação na luta pela sobrevivência em uma selva traiçoeira repleta de criaturas misteriosas com o intuito de salvar seus amigos.

Gregor conseguirá desvendar e passar pela atribulação da terceira profecia e trazer tranquilidade ao Subterrâneo, que é um mundo que foi devastado pela guerra quilômetros abaixo da superfície da cidade de Nova York?

Como nos livros anteriores da série, a leitura fluiu de forma leve, divertida e envolvente, onde me peguei devorando cada uma das páginas até o final, cuja reviravolta foi surpreendente, porque o enredo desta vez é focado em um segredo do passado de Vikus, como também t
orci a cada momento por cada um dos personagens, especialmente pelo morcego Ares, que é teimoso e forte.
Nesta série, o curioso é que as crianças, apesar da pouca idade, são bem desenvolvidas, pois estão amadurecendo cedo e arcando com grandes responsabilidades devido aos conflitos familiares.

Além de aprender muitas curiosidades a respeito dos voadores, dos rastejantes, dos roedores, das fiandeiras, dos brilhantes e das serpentes marinha, agora aprendi sobre as pulgas, os mordiscadores, os cortadores e a densa floresta sombria repleta de perigos.

Continuo emocionando-me como também rindo em situações hilariantes com Boots e Ripred, que continua arrogante, provocando e colocando Gregor para baixo forçando a barra com seu sarcasmo, mas sabe ser amigo, o que desanuvia os momentos tensos.

Não sei se estou mais sentimental, mas este volume conseguiu me emocionar ainda mais que o segundo, especialmente com todo o drama familiar entre Vikus, Solovet, Hamnet, Luxa e um casal de camundongos, Mange e Lapblood. Teve momentos desesperadores e tocantes, entre eles: quando Gregor reencontrou Ares, que estava... e Luxa, quando todos a julgavam... (não direi nada porque seria spoiler e não quero estragar a sua leitura). Ele consolando Lapblood do seu sofrimento que doeu na alma, além de duas mortes que me levou às lágrimas e à estupefação com uma revelação bombástica acerca da profecia.

Este superou em muito o segundo volume, com mais aventuras e ação, além de mostrar lições de amizade, lealdade e esperança. Apaixonei-me ainda mais pelos personagens, porque vamos conhecendo um pouco mais acerca deste universo e os dramas de novas criaturas asquerosas, mas, ao mesmo tempo, cativantes!
A única exceção do livro é que a editora pecou em relação às capas, porque a minha edição veio com um selinho vermelho impresso "DA AUTORA DE JOGOS VORAZES (Hunter Games)" nos dois primeiros volumes e como adesivo no terceiro volume. Achei que ficou horroroso, porque nunca gostei disso em capas. Segue a imagem ao lado digitalizada para vocês verem do que estou falando.

O mais curioso é que, à primeira vista, as capas não chamam a atenção, mas a ilustração tem tudo a ver com o enredo, que é fascinante! Por isso, nunca julgo um livro pela capa, porque sempre acabo me surpreendendo com histórias ótimas, mas muitas vezes ao contrário, o que não é o caso desta série, que está me surpreendendo a cada livro e estou ansiando pelo quarto volume que será lançado na Bienal, em agosto deste ano.



SÉRIE GREGOR
(THE UNDERLAND CHRONICLES)

1. Gregor, o Guerreiro da Superfície (Gregor The Overlander)
2. Gregor e a Segunda Profecia (Gregor and the Prophecy of Bane)
3. Gregor e a Profecia de Sangue (Gregor and the Curse of the Warmbloods)
4. Gregor e as Marcas Secretas (Gregor and the Marks of Secret)
5. Gregor and the Code of Claw

6 comentários:

  1. Oi Carlinha!

    Adorei as três resenhas postadas aqui no blog.

    Confesso que não conhecia nada da série, mas a cada resenha fui ficando mais curiosa e apaixonada kkkk

    Adorei!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Danielle.

    Eu também ficaria doida, porque qualquer mãe em sã consciência jamais permitiria que isso acontecesse, mas no caso não restou alternativa, porque foram obrigados por... Ah, você precisa ler para entender.

    As crianças me surpreenderam demais e ensinam grandes lições a todo tipo de leitor que curte uma aventura, até os mais céticos vão se encantar. [risos].

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila.

    Eu não li "Jogos Vorazes", mas pretendo ler.

    Esta série é bem distinta da outra, mas vale a pena passar algumas horas entretidas na leitura deste mundo tão inusitado.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Camila Candomil23/06/2012 18:51

    Quero muito ler essa série da Suzanne Collins! Adorei Hunger Games e preciso de mais alguma coisa dela <3
    Beijinhos@CamilaCandomil| Seleção Literária | http://selecaoliteraria.blogspot.com |

    ResponderExcluir
  5. A mãe não gosta do filho metido nessa aventura... eu bem entendo... ficaria apavorada no lugar dela... em especial com a pequenina!!!
    Mas eu gostei muito do Gregor ter ido em frente para ajudar os novos amigos, solidariedade e amizade!!! Um grande garoto!!!

    ResponderExcluir
  6. Carlinha, eu gostei bastante desse livro, mas foi o que mais me deixou curiosa para saber como as coisas funcionam no subterrâneo por causa da doutora. 
    Além disso, que final foi aquele?! Eu preciso do quarto livro! ahahah

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.