Presentes da Vida - Emily Giffin

PRESENTES DA VIDA
EMILY GIFFIN
Novo Conceito


Este romance, cujo original em inglês Something Blue, com 384 páginas, é a continuação do livro O Noivo da minha melhor Amiga, publicado pela editora Agir, sob a perspectiva de Darcy, e o quarto livro da autora que leio.

Se você não leu o primeiro, melhor parar por aqui, porque para você pode ter SPOILER, o que para mim não é, já que evito soltar nas minhas resenhas.

Desde pequena Darcy sempre foi a mais bonita, popular e superficial das garotas. Mesmo com todos esses requisitos ainda tinha inveja da inteligente Rachel, sua melhor amiga. Enquanto esta era séria e centrada, ela sempre buscou glamour e diversão, mas acabaram tomando caminhos distintos.

Trabalhava como relações-públicas e só se preocupava com as aparências e tinha o mundo todo aos seus pés. Conheceu o noivo Dex, bom caráter e bem-sucedido, quando este ainda cursava Direito.

Tinha um seleto círculo de amigos, até que tudo mudou quando se envolveu com o preguiçoso e boa-vida Marcus.

Eu deveria escolher Dex ou Marcus? Casamento ou sexo? Segurança ou diversão?

Pág. 68
- Então, Jesus Cristo, Darcy! – ele gritou. – Já acho uma tremenda sacanagem estar dormindo com a noiva do meu amigo por quase dois meses, mas, você sabe, tudo tem limite: eu não vou dormir com a sua esposa, caso você esteja pensando nisso.

Pág. 63

E, consequentemente, acabou perdendo Dex, seu noivo há sete anos, para Rachel. Foi um grande choque quando descobriu, porque se sentiu duplamente traída e ofendida.

- Você me garantiu que não tinha mais ninguém! E você está comendo a minha melhor amiga!

Pág. 20

Queria que Marcus a apoiasse, mas era sempre o inverso. Seus pais, que sonhavam em vê-la casada, com filhos e com uma vida confortável, nunca aceitaram o fim do noivado, já que desaprovam seu novo relacionamento, porque ela está destruindo sua vida.

Apesar de amigos inteligentes, ela tinha uma visão superficial do mundo. Adorava a forma que Marcus encarava a vida, porque ele desprezava o esforço necessário em algumas situações, já que era insensível, avarento, enquanto ela era egoísta, exigente, mimada e ainda se fazia de vítima ficando completamente obcecada por Dex e Rachel, que eram racionais, compassivos, tranquilos e generosos. Por isso, manipulava Marcus o tempo todo à sua maneira, dando início a uma vida espontânea, sexy e divertida, até que tudo desmorona.

Vulnerável, sem amigos, família e incapaz de assumir responsabilidades e enfrentar seus problemas, ela embarca para Londres, onde vive seu amigo nerd Ethan, um escritor tímido com sensibilidade aflorada e paixão pela música clássica, que até hoje não superou o trauma e a humilhação de um divórcio doloroso depois de ter sido traído pela esposa, que estava grávida de outro. Como se não bastasse fica incomodado com a sua presença, porque ele sempre teve mais afinidade com Rachel.

Infelizmente, ela descobre que os problemas persistem, por isso decide dar um rumo na vida estagnada e frívola, onde aprenderá a duras penas muitas lições de crescimento e amadurecimento. Apesar de renovada sente um grande vazio, porque sempre foi regida por seus impulsos sem pensar nas consequências, até que um dia, ao sentir-se atraída por alguém especial, faz uma descoberta libertadora de que nem sempre o que quis era o que realmente precisava, porque sempre correu atrás do que almejava independente de quem cruzasse o seu caminho, sempre foi vazia e egocêntrica. Mas a vida dá muitas voltas, porque nunca refletiu sobre suas atitudes e sempre culpou o próximo, nunca admitindo o seu erro. Começa a repensar e decide seguir em frente arcando com as consequências dos seus atos.

Depois de ouvir algumas palavras duras de um amigo, será que finalmente se perdoará dando a volta por cima, encontrando uma segunda chance de ser feliz e aprendendo a ser autossuficiente e independente?

Nesse abraço simples, mas significativo, uma verdade foi confirmada no meu coração: eu estava apaixonada (...).

Pág. 336

A leitura fluiu de forma leve, em uma narrativa descontraída e envolvente, trazendo um torvelinho de emoções e sentimentos conflitantes acerca dos personagens em um enredo, cujo pano de fundo é a infidelidade, fato muito comum nos seus livros (fico me perguntando se a própria Emily não passou por isso). Além disso, aborda temas bem atuais entremeados com momentos ternos, singelos, divertidos, românticos e comoventes. O enredo é tão envolvente, que muitas vezes compartilhamos da dor e dos dissabores dos personagens e não há como alguém não acabar se identificando em cada um deles, porque são situações focadas na nossa realidade.

Desde que li o volume anterior não suportei a Darcy por ser uma chata-mor sem precedentes e pensei que não iria conseguir aguentá-la neste livro pelo fato de ser egoísta, controladora, ciumenta, escandalosa e narcisista. Ela e o Marcus se mereciam, viu? Tinha gostado
muito do Dex e da Rachel, mesmo sendo imperfeitos, mas aqui foi outra história! [risos].

Só garanto que, apesar de ter odiado a Darcy com uma vontade ferrenha, gostei muito de ver seu outro lado, mesmo me irritando em alguns momentos, que carrega uma áurea inexistente de bondade, força e determinação.

Mas, como sempre, a narrativa da autora conseguiu me envolver e fui pega de surpresa, ainda mais com um personagem adorável: Ethan, que se tornou mais um da minha lista de mocinhos preferidos por ser paciente, leal, forte, generoso, sutil, romântico, extrovertido, amigo, intenso, esperto e inteligente, cuja grande qualidade era a simplicidade e a capacidade de motivar as pessoas. Depois de sua aversão pela Darcy no primeiro, não sei como ele mudou tanto neste. Vai entender!

Como citei no meu comentário, na resenha do In Death: “…queria um Ethan pra mim! Aquela cena que ele colocou a Darcy no chinelo foi o ápice! Amei! Vibrei tanto nessa hora, porque era tudo o que queria dizer”.

- Você é superficial. Você é extremamente egoísta e equivocada, com valores totalmente distorcidos.

Pág. 238

Adorei o enredo, mas achei que faltou um aprofundamento melhor no final, porque senti que faltaram algumas lacunas acerca do paradeiro de Marcus.

Seus personagens sempre deixam nossas emoções em turbilhão, mas são imperfeitos e cativantes como nós e, além disso, mostram uma bela mensagem de que por mais tropeços que levamos pela vida afora, ainda temos uma segunda chance de recomeçar, porque a esperança nunca morre.

Amor e amizade. São eles que nos fazem ser quem somos e podem nos mudar, se deixarmos.

Pág. 383

Recomendo que vocês leiam os livros na ordem abaixo, porque Darcy tem vários flashbacks distorcidos do primeiro volume, mas pode ler fora de ordem que não interfere, mas eu acho que fica meio incompreensível.

1. O Noivo da minha melhor Amiga (narra história sob a perspectiva de Rachel).
2. Questões do Coração (narra a história de Tessa Russo, irmã do Dex, e vemos como os personagens estão).
3. Presentes da Vida (narra a história sob a perspectiva de Darcy).

A única exceção da minha edição foram alguns erros de revisão que encontrei que me incomodaram, além da numeração das páginas estarem meio desbotadas ou tremidas (muitas vezes, no decorrer da leitura, tive que firmar a visão para entender em que página estava), o que me atrapalhou um pouco durante a leitura. Consultei algumas amigas e elas me disseram o mesmo, enquanto outras suas edições estavam normais. Mas quero deixar bem claro que o meu problema já foi resolvido.


11 comentários:

  1. KassiaCrislayne23/06/2012 18:52

    Já tenho o meu exemplar, mas vou comprar os demais livros da autora pra poder lê-los em sequência (pelo menos os que tem os mesmos personagens). Espero gostar!


    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ei, Carla! Eu também li "Presentas da Vida" e, apesar de ter gostado, não é o melhor da autora. O melhor na minha opinião é "Questões do Coração", depois "O Noivo da Minha Melhor Amiga". Não sei se foi bem por causa da autora, acho mais que a Darcy, a personalidade dela, não conseguiu me cativar, apesar de ter mudado muito durante o livro!

    Beijos,
    Inara

    ResponderExcluir
  3. Vou pesar se vale a pena correr esse risco >< hehehe

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nanie.

    Você pode ler aleatoriamente sem problemas, mas acho que alguns detalhes serão incompreensíveis, mesmo com os flashbacks da personagem.

    Vai amar o Ethan! ^^

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Carlinha, eu quero muito ler esse livro, mas como ainda não tenho O Noivo da Minha Melhor Amiga, eu estou quase pegando-o para ler antes mesmo >< heheheh

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carla.

    Esse livro mudou muito, mesmo a personagem sendo insuportável! [risos].
    Mas, no final, tive até pena!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Hérida.

    Gosto deste estilo de livros para relaxar mesmo. Ultimamente, estou dando preferência para livros mais adultos.

    Acabei de ler um que é a sua cara. Você iria amar. Aquele que já comentei com você. Fiquei chocada com algumas coisas que aconteceram no enredo, porque não esperava. [risos].

    Semana que vem sai a resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lívia.

    Você até pode ler aleatoriamente, mas aconselho a ler nessa ordem para não ficar perdida. ^^

    Espero que goste.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. OI Carlinha!

    Sabe que até acabei gostando do livro? Continuo não gostando muito da darcy, mas já mudei bastante o meu conceito sobre ela kkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi Carla,
    Adorei a resenha, mas infelizmente esse livro não faz meu estilo. Não curto esse tipo de romance :(
    BJs

    ResponderExcluir
  11. Oi CArlinha!
    Eu quero muito ler este livro, mas como você sugeriu, antes quero ler O Noivo da Minha Melhor Amiga e Questões do Coração!

    Bjos

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.