Magia Roubada - Mary Jo Putney

MAGIA ROUBADA
MARY JO PUTNEY
Bertrand Brasil

Este romance, cujo original em inglês intitula-se Stolen Magic, com 490 páginas, é o segundo volume da trilogia “Os Guardiões”, ambientado em Londres do século XVIII, onde a magia e a ciência se encontram e onde o amor e as obrigações se enfrentam entre os protagonistas Simon Malmain, o duque de Falconer, e Meggie Louca, que viverão muitas aventuras.

Depois dos acontecimentos do volume anterior, agora conheceremos mais Simon, um mago poderoso da Grã-Bretanha, além de melhor amigo de Duncan Macrae, que era inteligente, honrado, ponderado e possuía uma beleza clássica. Atuava como fiscal do conselho dos Guardiões (dotados de poderes mágicos que viviam clandestinamente entre os mundanos através dos tempos e que prestavam juramentos de usar seus poderes em benefício dos outros), cuja missão lhe trazia uma grande responsabilidade de puni-los com justiça, mesmo que fossem seus amigos porque tinha de assegurar que o código fosse respeitado e que nenhum deles utilizasse seus poderes de maneira inapropriada com o intuito de ferir inocentes ou trazer danos para as famílias.

Ao impedir Drayton (um mago renegado, além de um vilão ambicioso, descarado, mentiroso, inescrupuloso, cruel, corrupto e maligno, porque violou todas as leis usando seus poderes com ganância e egoísmo) de causar mais danos, este acabou lhe lançando uma terrível maldição contra a sua vontade por meio de um ritual de magia que mudará sua vida para sempre (Não direi que maldição é, mas teve momentos ternos, divertidos e tensos por conta disso). Por isso, Drayton, em sua ânsia desenfreada por poder, quer caçá-lo com o intuito de assassiná-lo a qualquer custo usando uma jovem intocável que mantém sob sua proteção para capturá-lo: Meggie Louca.

Ela sempre foi tratada como uma criatura tola e simplória, inexpressiva, delicada, vulnerável, mas forte e corajosa, que tinha medo da própria sombra, mas adorava os animais pela liberdade que tinham. Mal sabia que seria arrancada da única vida que conhecia, porque foi subjugada, ignorada e cativa por anos vivendo como uma sombra sob o mesmo teto que ele, exceto quando este violava sua mente paralisando sua vontade e seu espírito com brutalidade e crueldade. Por isso, não se recorda de nada do passado.

- Que Deus amaldiçoe aquele homem! – disse ela, em um sussurro de gelar os ossos. – Que ele apodreça no inferno pelo que fez comigo!

Pág. 58

Ao conhecê-la, Simon via uma dor profunda em seus olhos que ninguém poderia vivenciar sem perder a inocência da infância. Apesar de indefesa, Meg é generosa e sonha em encontrar sua família e sentir-se segura, já que quer conquistar seu lugar no mundo.

Ela me traiu. Foi a minha perdição.

Pág. 42
- Não! – A raiva irrompeu em Meg e explodiu sob a forma de palavras. – Servi como fantoche para Lord Drayton por quase metade de minha vida. Não vou ser seu fantoche agora só porque o senhor me trata melhor do que ele jamais me tratou!

Pág. 122

Aos poucos vai surgindo uma forte atração entre eles, já que parecem ser feitos um para o outro, já que ela com seu jeito doce e indomável o enfeitiçava cada vez mais, enquanto ela o admirava pela sua força, porque ele a fazia sentir-se especial, já que carrega um fardo de dor e sofrimento. Ambos têm muito em comum porque perderam muito na vida por causa de uma insensatez.

(...), acompanhada de um desejo profundo, muito profundo. Meg se sentiu mergulhando naqueles olhos azuis e perceptivos, (...). Aquela proximidade era traiçoeira para ambos, mais potente que o toque quando ele a havia ajudado a montar no cavalo. Meg sentiu (...), a vontade de se aproximar dele ainda mais. Seria algo chocante se ela o beijasse?

Pág. 167

Enquanto ele era um aristocrata moldado pela honra, disciplina e pela dor, poderoso, extrovertido, bondoso, curioso, enigmático, confiante, elegante e de uma beleza de tirar o fôlego, ela era uma jovem aparentemente feia, esperta, valente, sem nome e família, mas imprudente, porque se arrisca em prol do bem alheio.

Os dois conseguirão trabalhar juntos para impedir as ambições e as maldades de Drayton? Descobrirão quais são os seus reais objetivos com o intuito de frustrar seus planos?

- Você mente de forma brilhante, Drayton – disse ela baixinho entre os dentes. – Só que no fim a verdade vai vencer.

Pág. 209

Será que em nome da razão, seus sentimentos florescerão sem reservas? Pagarão um alto preço em busca da felicidade, mesmo ele sendo seu amigo e mentor?

E Simon, conseguirá quebrar esse encanto que o aprisiona, porque sua mente disciplinada e poderosa está correndo o risco de ser sobrepujada pelo feitiço, que o deixa vulnerável, já que sempre teve um grande autocontrole?

A narrativa, ambientada em 1740, fluiu rapidamente onde me peguei envolvida pela magnitude da trama histórica e inebriada a cada página do enredo com seus personagens cativantes e bem-desenvolvidos em um enredo original, notável e encantador, apaixonante e sedutor, repleto de aventuras, guardiões, mundanos, vilões, magias, contradições, desavenças, ideais, traições, amores e paixões intensas.

A meu ver, este romance conseguiu manter o mesmo ritmo e superou em muito “Um Beijo do Destino” por mostrar a fantasia, mas também por ser ricamente detalhista em fatos históricos sobre o período Iluminista em uma trama com muitas reviravoltas onde a autora alia amor, erotismo, emoções contraditórias, ficção científica e tecnológica (como salienta a própria autora, a tecnologia de expansão da Revolução Industrial ainda não tinha florescido, era inexistente nesse período) na medida certa.

A capa ilustrada com o unicórnio retrata perfeitamente a trama. Gostei de saber mais acerca desse animal lendário belíssimo, valente, determinado, selvagem, veloz e poderoso.

Ele se virou e tentou acompanhar a fragrância arrebatadora, que trazia promessas de primavera, de felicidade, de simplicidade alegre da infância antes das escuras complexidades da vida adulta.

Pág. 34


Gostei de rever os personagens de “Um Beijo do Destino”, Duncan Macrae (o mais famoso mago do clima da Grã-Bretanha), Gwynne Owens, Jean Macrae (uma jovem forte, idealista e determinada que assumiu uma grande responsabilidade em prol da família desde cedo) e Lady Bethany, a sábia e divertida líder do conselho.

Apesar de me envolver no enredo, o que me foi impossível de largá-lo, achei algumas partes desnecessárias e, apesar do final emocionante, esperava que este fosse mais explorado e melhor desenvolvido, mas sinto que talvez um fato que desejo venha no próximo volume da série, que estou ansiosa para ler por se tratar de uma personagem adorável!

Esta trilogia pode ser lida de forma independente, sendo que cada livro tem uma história única centrada em um protagonista, mas se você quer saber mais acerca dos personagens citados acima, terá que ler o primeiro volume para uma melhor compreensão.

Não é um livro para se devorar e, sim, para ser apreciado paulatinamente, porque você vai acabar se rendendo aos encantos e desventuras dos personagens encantadores e fascinantes. Como no primeiro, este também superou as minhas expectativas, contrabalançando todos os meus sentimentos e emoções, como também também foi essencialmente pungente e romântico.

Se você é fã de romances históricos, entremeados de paixão e magia, como também gostou dos mocinhos da escritora Judith McNaught, não pode esperar para conhecer Simon e Meg e se apaixonar!

Série “OS GUARDIÕES”
(The Guardians Series)
  1. Um Beijo do Destino (A Kiss of Fate): Focado em Duncan Macrae e Gwyneth Owens.
  2. Magia Roubada (Stolen Magic): Focado em Simon Malmain e Meggie Louca.
  3. A Distant Magic: Focado em Jean Macrae e Nikolai Gregorio - ainda não publicado aqui.
Segundo a wikipédia, ela escreveu alguns contos antológicos, que fazem parte da série, mas ainda não foram publicados aqui:
  • The Alchemical Marriage, em "Forces Irresistibles";
  • The Tuesday Enchantress, em "The Mammoth Book of Paranormal Romance";
  • The White Rose of Scotland, em "Chalice of Roses"; e
  • The Demon Dancer, em "Songs of Love & Death".

12 comentários:

  1. Olá,Carla


    Gostei da sua resenha e acredito que a história deva ser emocionante,já entrou para minha listinha de necessidades literárias.



    Beijos
    Luciana Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Adoro quando me deparo com um livro que eu não conhecia.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla,


    Ainda não li nenhum livro dessa autora, pporém vontade não me falta.
    Gostei muito da sua resenha, fiquei doida com esse livro e o primeiro da série. ^^


    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Débora Lauton27/06/2012 09:13

    Ah, eu preciso ler essa série... já coloquei na listinha de compras...


    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carla!

    Gostei muito da sua resenha. Não conhecia a série, mas achei bem interessante.
    Gosto muito de romance (não tanto romance histórico), mas pelo fato de envolver magia já fiquei curiosa para ler. ^^

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dé.

    Essa série é maravilhosa! Depois dos livros da Judith McNaught, fazia tempo que não lia algo assim com personagens tão apaixonantes.

    Você vai gostar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luciara.
    Os dois são ótimos e os mocinhos... Ai, sem comentários. [risos].
    Apesar que gostei mais da personalidade do Simon, que tem mais a ver comigo do que do Duncan, que é mais intempestivo. [risos].
    Você vai adorar!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rose.
    Também e sempre acabo me surpreendendo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lulu.

    Este livro é a sua cara, porque engloba de tudo um pouco e, claro, muito romance!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Carlinha, o livro parece muito bom! Tenho muita vontade de ler o primeiro =D
    Agora, eu não curti essa capa não... achei tão feia.

    ResponderExcluir
  11. Luciane e Luis Guimarães28/06/2012 21:52

    Olá flor tem TAG lá no blog pra vc!
    http://artesanatoluguimaraes.blogspot.com.br/2012/06/respondendo-tag-11.html

    ResponderExcluir
  12. Fiquei com bastante vontade de ler essa série...amo estórias com magia, romance...estou colocando na minha lista de desejados...assim que possivel vou compra-los...bjs

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.