Amada Imortal - Cate Tiernan

AMADA IMORTAL
CATE TIERNAN
Galera


Primeiro livro da autora que leio, cujo original em inglês “Immortal Beloved”, com 280 páginas, é o primeiro volume de uma trilogia.

Nastasya é uma imortal desprovida de emoções que leva uma existência de dor e sofrimento há mais de 449 anos vividos no limite em meio às perdas e erros. Ergueu uma muralha para se proteger, até que um dia testemunhou um ato de crueldade por parte de Incy, seu melhor amigo, que era irresistível, sedutor, mas sombrio por ser um imortal das trevas.

Parou de lutar contra sua escuridão, mas acabou cedendo, porque vivia em um desespero crescente sem poder ser feliz. Por isso, vivia indiferente e se esforçava para entorpecer qualquer emoção, porque tudo era doloroso.

Apesar de ter herdado esse lado obscuro e a imortalidade, ela já viu muita morte e destruição e tudo o que as pessoas eram capazes de fazer por ela. Incy conseguiu chocá-la, porque nunca viu esse lado dele.

Com medo de tudo e de todos, inclusive da sua vida e da sua história, sente-se sufocada e amargurada por ter se tornado alguém que não é, porque sabe que há mais na vida do que violência e decide fugir para tentar descobrir isso.

Vivendo uma eternidade infeliz tenta encontrar a paz para sua vida em um retiro para imortais rebeldes que se concentram em outras coisas com o intuito de encontrar a si mesmo e salvar suas vidas onde aprenderá coisas difíceis e dolorosas rumo ao autoconhecimento. Como sempre sufocou suas lembranças, começa a se sentir exposta e vulnerável, o que a deixa perturbada.

Estou aqui porque quero, falei para mim mesma. Estou aqui porque não consigo suportar mais estar em outro lugar. Estou aqui porque não consigo diferenciar o certo do errado, o claro do escuro. Estou aqui porque não consigo suportar ser eu. Estou aqui porque não quero que ninguém saiba onde estou.

Pág. 48

Apesar de ser exigente, desleal, irritante e egoísta encontrará o arrogante e sexy Reyn que, sem que saiba, está ligado ao seu passado. Mesmo reservado e antipático emana segurança, porque é alguém forte e resoluto. Acha-o irritantemente perfeito, além de familiar, mas inconscientemente sente que ele é seu inimigo. Mesmo assim, é completamente o oposto de Incy, que encantava e desviava das regras e dos costumes sociais.

O que havia dentro de mim era tão feio, tão infeliz, tão encharcado de dor e horror que a ideia de alguém conhecer isso era terrível e difícil de compreender.

Pág. 86

Havia algo indescritível entre eles, mas não sabia o que era. O fato de ele ser o seu ideal de homem perfeito só a irritava ainda mais.

(...), eu... sentia saudade dele, como se ele tivesse sido meu alguma vez e agora eu o quisesse de volta. Eu ardia por ele, ansiava que viesse a mim, que me tocasse, queria beijá-lo, desejava fazer aquela fachada ruir, fazer com que ele perdesse o controle, fazer sua respiração disparar.

Pág. 97

Contra a sua vontade, se vê irremediavelmente atraída por sua beleza estonteante e, ao mesmo tempo, repelida por ele, que acha que a conhece de algum lugar. À primeira vista, acha que ele é um Táhti, tipo de imortal protetor que sempre desdenhou.

Sempre viveu em uma concha, já que desligou suas emoções para se proteger, agora tem que aprender a lidar consigo mesma e com todos que a rodeiam, se escondendo dos seus amigos e descobrindo a chave para o seu poder, além de assumir o lugar a que pertence por direito e nascimento. Ela terá um caminho árduo, porque a morte está rondando-a.

Depois de séculos de sofrimento, Nasty encontrará a felicidade? Apesar de ele ser sua fantasia mais excitante, será seu amigo ou inimigo? Aprenderá a aceitar como é? Deixará aflorar os sentimentos que estão no recôndito de sua alma? Leia e descubra!

O livro é narrado em primeira pessoa sob a perspectiva de Nastasya, que foge do estereótipo feminino que encontramos em livros do gênero. A capa de textura aveludada com toques em alto relevo no título e na parte floral, que está em verniz, deu um charme a mais.

Distinto dos outros livros do gênero, a personagem não aceita a imortalidade, acha-a completamente entediante e sente-se um estorvo, porque presenciou muitas guerras e seguiu um caminho destrutivo por toda sua existência causando dano a todos que tocava, mas apesar de adulta ainda está presa no crepúsculo da adolescência. Com tantos anos de vida, onde está a maturidade desses personagens? Este fato sempre me irritou um pouco, porque dá a impressão de que não evoluíram.

Aqui vemos mais acerca da história e da origem dos imortais que nascem com a sua magick, seu sangue vital e sem ela seria como ser mortal, mas eles têm que aprender a usar essa magia, controlando-a para o bem ou o mal, mas cada um tem o seu livre-arbítrio. Eles nascem e vivem nas trevas, mas não podem evitar este mal que estão dentro de si. Todos evitam falar de Terävä, ou seja, a treva e a luz.

Apesar de o enredo ser interessante, a princípio a leitura desse livro não me envolveu por ser monótona e cansativa pela enrolação em si que me deixou entediada por não acontecer nenhuma ação ou romance até a metade da trama. Como sou persistente e não desisto de um livro sem dar uma chance foi só a partir daí que a leitura começou a fluir me envolvendo através das revelações surpreendentes com vários flashbacks acerca do passado dos personagens em meio a muitos mistérios que pairavam no ar, o que foi o ápice que culminou em um desfecho cheio de lacunas que só continuará no próximo volume.

Mesmo assim até tem um desfecho, mas o leitor fica ansioso para saber quem está perseguindo Nasty a ponto de matá-la? Se seus amigos a encontrarão? E o que há por trás de todo o mistério envolvendo sua origem envolvendo sua família?

Gostei do humor negro e do sarcasmo dos personagens fortes e determinados além de algumas lições abordadas que geram algumas reflexões:

Perdemos tanto por tanto tempo que a maioria das coisas, a maioria das pessoas, a maioria das experiências perdem seu valor para nós, perde o peso. Esquecemos como valorizar as coisas, como sentir as coisas. Esquecemos como amar.

Pág. 85
- E por que você tenta?
- Porque não tentar é admitir que o outro lado venceu. Não tentar é abraçar a morte e a escuridão eterna. E nesse caminho estão a loucura o desespero e a dor sem fim.

Pág. 98

Concluindo, o livro é bom mas em comparação com outros YA que já li não é excelente, porque senti que foi apenas uma grande introdução para você se familiarizar com o enredo e os personagens. Como faz parte de uma trilogia ainda muita coisa pode acontecer e trazer uma grande reviravolta.

Quero deixar claro que esta é minha opinião, que pode mudar nos próximos volumes. Agora cabe somente a você decidir se lerá ou não e tirar suas próprias conclusões.


TRILOGIA “AMADA IMORTAL”

1. Amada Imortal (Immortal Beloved)
2. Darkness Falls
3. Eternally Yours




11 comentários:

  1. Ah, eu gostei bem mais do que você deste livro...

    ResponderExcluir
  2. Ih, Carlinha, vou fugir para as montanhas depois dessa resenha! huahauhauhauhau
    Sempre gosto do que você indica e sempre desgosto do que você não gosta. Então... tô fora. hihihihih


    Bjusss

    ResponderExcluir
  3. Oi Carlinha!

    Esse livro deveria ser o número 0, e próximo ser o 1. Realmente, parece uma enorme introdução.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei bastante do livro, mas também achei que ele é apenas uma introdução para os próximos livros. Creio que ainda temos muito que esperar dessa série...
    Já estou esperando!
    Beijos amore!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Leninha.

    Já aconteceu isso comigo em várias séries, mas no decorrer dela acabo sempre me apaixonando. Como é o primeiro ainda não aconteceu, mas gostei bastante da premissa da história e torcendo para um final feliz entre os personagens que já sofreram tanto.

    Ansiosa para os próximos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Déborah.

    A temática é interessante, mas ainda acredito que já li melhores que esse.

    Mesmo assim, estou curiosa para saber o que acontecerá no próximo volume que será publicado aqui em 2013.

    Vamos aguardar!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nanie.
    Nem todos os livros agradam a todos, mas fico feliz que tenha apreciado.
    Ainda dei chance e me surpreendi na reta final.
    Estou curiosa para o próximo desenrolar da história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ba.

    Acho que tem poucas resenhas negativas desse livro, porque a maioria amou.

    Mas pode ser que você goste, afinal cada um tem um gosto. rs.

    A temática é interessante a partir da página que falei. Aí me pegou de jeito. ^^

    Espero que o próximo melhore.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Carla.

    Concordo com você, senti como se fosse uma apresentação dos personagens.
    Espero que o próximo seja melhor.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Carla, acho a capa deste livro muito bonita e tenho muita vontade de ler. Para falar a verdade, nem precisei ler a sinopse para saber que já o queria.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei muito da resenha.
    Fiquei com vontade de ler o livro, acho que é porque envolve seres imortais, trevas e luz gosto desse tipo de coisa.
    #Curiosa!

    http://grilsandbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.