Maçãs Envenenadas - Lily Archer

MAÇÃS ENVENENADAS
LILY ARCHER
Galera Record


Este livro (The Poison Apples, 320 páginas), me instigou desde que li a sinopse e a capa alegre me conquistou, o que foi um charme à parte.

Alice, Reena e Molly possuem em comum madrastas perversas que a odeiam com todas as suas forças como as princesas dos contos de fadas, mas diferente destas as jovens saem em busca da felicidade.


Porque a existência das Maçãs Envenenadas nos ajudou a perceber uma coisa: você tem que ter o destino/carma/sorte em suas mãos. Não pode deixar a madrasta má ganhar.
Essa é a nossa história.
Madrastas boas: Mantenham-se firmes. Esperamos conhecê-las um dia.
Madrastas más: vocês foram avisadas.
Pág. 8

Alice é inteligente, engraçada, tímida e esquisita. Filha única de um viúvo e romancista aclamado, que se casou com uma renomada e dissimulada atriz teatral.
Solitária, insegura e amedrontada, nunca namorou e sua vida era entediante.

Reena e seu irmão Pradeep são indianos e filhos de um cirurgião cardiovascular que abandonou a esposa para ficar com a instrutora de ioga da filha, que era uma mulher inteligente, desprendida e que esbanjava milhões em futilidades. Enquanto Pradeep era um nerd, sua irmã era popular, fashion, espirituosa e hiperativa, além de ter um senso de humor escatológico e mentir patologicamente.

Molly é a
nerd do grupo. Sua grande paixão é o DOI (Dicionário Oxford de Inglês), já que é uma grande aficionada pela Inglaterra. Filha de um dono de restaurante que se casa com uma garçonete dedicada e afetuosa, que se intrometia em assuntos alheios e, além de ser descolada, se achava especializada em moda. Enquanto sua mãe está num hospício, sua irmã Spencer é acrobata.

Seus caminhos se cruzarão no colégio interno e, apesar da inimizade inicial, acabam se unindo suas forças para liquidar o inimigo em comum. É aí que surge as Maçãs Envenenadas, uma sociedade de enteadas maltratadas!


Você já teve alguma vez o pesadelo de que alguém próximo se vira contra você?
Pág. 20

Será que conseguirão derrotar suas madrastas destruindo seus bens mais preciosos? Terão suas vidas de volta, controlando seus destinos e encontrando seus príncipes encantados? Leia e descubra!

A história é dividida em duas partes e narrada sob o ponto de vista das três protagonistas.

A leitura fluiu de forma envolvente e despretensiosa devido a um enredo inteligente e, ao mesmo tempo, singelo que aborda questões atuais inerentes aos jovens, entre elas: as doçuras e as agruras do primeiro amor, problemas familiares e escolares, preconceitos, falta de diálogo e várias temáticas para serem discutidas nos colégios ou em diversos lugares. Uma que achei muito interessante e vale para todos é o sentimento de inércia do ser humano que vive reclamando, mas que são incapazes de agir para mudar suas vidas.


Além disso, há momentos românticos, tensos e engraçados, aonde a autora conduziu a narrativa com maestria, coerência e ensinamentos sobre famílias disfuncionais sem perder o foco central das personagens. Não tem como o leitor não se identificar com cada um deles, porque também já vivenciamos isso em algum momento de nossa adolescência e, com essa experiência, elas vão se autodescobrindo.
 
Uma trama que consegue cativar, sendo que a única referência simbólica ao conto de fadas são as madrastas e a maçã envenenada. Não há nenhuma fantasia que esses contos apregoam. A história é moderna e muito divertida. Passei algumas horas de puro entretenimento no decorrer da leitura e torci a cada página pelo tão sonhado final feliz.

A maçã representa nosso destino desafortunado. Representa a trama de nossas madrastas para destruir nossas vidas. Então, estamos reivindicando a maçã.
Pág. 200
Mas se eu havia entendido o conto de fadas corretamente, também simbolizava a maldade. E falsidade. E trapaça.
Pág. 201

Um livro para toda a família relaxar e que nos ensina que o essencial é invisível aos olhos! Que temos que conviver com as diferenças independente de quem somos e encontrarmos um jeito de sermos felizes.

6 comentários:

  1. Carla, eu AMEI esse livro =D Achei uma leitura deliciosa e muito divertida :D
    Espero que a autora, cuja escrita me cativou, escreva outros romances e que eles sejam lançados por aqui em breve ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nanie.

      Este livro foi uma delícia!

      Gostei tanto que queria uma continuação. :)

      Também torço para que sejam lançados outras obras dela por aqui.

      Foi ótimo e relaxante! Nada como um livro assim depois de um drama, né?

      Essas garotas, mesmo com seus problemas, sabem como driblar os obstáculos da vida.

      Beijos.

      Excluir
  2. Carla!
    Eu me apaixonei por esse livro desde o momento em que vi a capa e a sinopse e depois da sua resenha essa vontade só aumentou.
    Com certeza ele está na minha lista de desejados. *-*

    http://grilsandbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Déborah.
      Este livro é muito divertido e ótimo pra relaxar.
      Ri demais com as personagens. Se metem em cada apuro, só lendo mesmo para você saber.

      Excluir
  3. Oi Carla!! Amei a resenha. Já ouvi falar do livro, fiquei curiosa, mas não tinha parado pra ler uma resenha até hoje...agora eu quero ler!!!rsrsrs. Me deixou com gostinho de quero mais...Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Amo o livro , ele me encanta e me diverte ; Aiinda não terminei mas estou quase lá ...

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.