Procura-se um Marido - Carina Rissi

PROCURA-SE UM MARIDO
CARINA RISSI
Verus Editora

 
Este é o primeiro romance (475p., Verus editora) da autora que leio e foi uma leitura leve e deliciosa!

Aos, 24 anos, Alicia é órfã de pais desde pequena e foi criada por seu avô Narciso, um poderoso empresário e dono de um patrimônio incalculável com um humor ímpar. Ele queria que ela fosse mais prudente. Trabalha como curadora de artes no antiquário.

Inconsequente, desatenta e mimada curte a vida ao máximo sem pensar no futuro. Odiava malhar e andar de ônibus. Nunca lhe faltou nada, mas é completamente desajuizada e age como uma adolescente irresponsável cheia de excessos, porque adora baladas e rapazes, mas aprenderá a duras penas que a vida é mais do que isso.

- Você precisa é de um bom homem ao seu lado. Alguém que lhe mostre o verdadeiro sentido da vida. Precisa de um marido. Se você se apaixonasse de verdade por um homem bom, um homem digno de caráter, e conseguisse manter esse relacionamento a ponto de levá-lo ao altar, isso significaria que finalmente amadureceu.
Pág. 11

As palavras de seu avô se tornariam proféticas. Ao perdê-lo para um aneurisma, sua vida é arruinada quando descobre que foi excluída do testamento por sua imaturidade e inaptidão. Não herdará nada até que se case, mas teimosa como é e por não acreditar na instituição do casamento, pretende continuar solteira. Pelo fato da herança estar vinculada à existência de um cônjuge, não poderá contestá-la porque perderá o direito legal.


– O seu Narciso conhecia bem a neta. Sabia como a decisão dele a magoaria, e mesmo assim foi em frente. Me pergunto o que, ou quem, pode ter influenciado um homem generoso como ele a agir dessa forma.
Pág. 161

Sem saída, despejada da sua própria casa, com um emprego vitalício na empresa do avô e dependendo da ajuda de amigos, tenta se adaptar à sua nova situação financeira.
Forte, decidida e carente torna uma assalariada tendo de depender de transporte público.

Em seu primeiro dia no emprego tromba com um estranho misterioso que, a partir daí, a deixa inquieta por ser intimidador: Maximus, um executivo lindo e sexy, másculo e hostil, que a irrita demais por desafiá-la com seu escárnio, mas sabia que podia confiar nele porque se sentia completamente segura e protegida.

Workaholic e sério, não fazia o seu tipo, mas ela ainda está longe de quebrar essa barreira de não resistir aos seus encantos, porque sempre revida sua hostilidade.

(...) não queria admitir perante aquele homem enorme e sensível como um tubarão que eu era uma fracassada irresponsável, no entanto sua hostilidade gratuita me compelia a revidar.
Pág. 39

Aos seus olhos, ele era insuportavelmente arrogante, orgulhoso e chato, mas por trás dessa máscara há um cavalheiro à moda antiga, romântico, intenso e protetor, com senso de humor e despido de ironia. Ambos têm muito em comum. Enquanto um usa a frieza, o outro usa o sarcasmo para afastar as pessoas como fachada


No fundo, ele é um homem bom e carrega uma enorme responsabilidade familiar nas costas, o que fez com que eu me identificasse com o seu drama em muitos sentidos, porque foi tudo muito palpável. Ela, com seus anseios e medos, ama os amigos e a família. Por trás do seu humor cáustico que beira o sarcasmo, se esconde uma pessoa inteligente e carinhosa, perspicaz e admirável, porque está sempre disposta a amparar e ajudar o próximo. Espontânea, sempre foi muito apegada ao avô e não superou sua perda. Por isso, vive conversando com ele em sonhos o que dá um toque sobrenatural à trama. 

Um dia, decide burlar o testamento com um plano audacioso de alugar um marido.

Ao colocar o anúncio no jornal, oferecendo recompensa, excluindo qualquer tipo de contato físico e exigindo antecedentes criminais, não contava que entre tantos candidatos, apenas um abalaria todas as suas estruturas e convicções.


Não gostava do jeito como ele me olhava. Era estranho, invasivo, como se pudesse ver minha alma e não gostasse nada do que visse.
Pág. 86

Desde que entrou em sua vida sem pedir licença, seu mundo virou de cabeça para baixo transformando a sua vida rumo ao amadurecimento, onde contará sempre com o seu apoio e o de sua amiga, Mari.

Eu sentia medo, raiva, vergonha. Raiva do que eu havia feito. Vergonha e medo ao constatar que vovô sempre esteve certo, e eu era uma irresponsável que arruinava a vida das pessoas para conseguir o que queria. Eu era um verme. Um verme solitário.
Pág. 175

Entre trancos e barrancos fazem um acordo que pode beneficiar a ambos, mas não contavam que estariam brincando com fogo desde que se colidiram pela primeira vez, fazendo com que o feitiço vire contra o feiticeiro, já que os dois não se suportam. Onde há fumaça, há fogo... e tudo pode acontecer, porque ambos terão emoções cada vez mais contraditórias e sentimentos confusos.

Queria poder lhe dar a segurança que ele me dava. Esperava poder retribuir todas as mínimas coisas que ele fizera por mim desde que tínhamos nos conhecido. Ansiava por fazer com que ele sentisse as coisas maravilhosas que despertava em mim toda vez que me olhava ou sorria. E, ah, eu desejava tocá-lo. Desesperadamente. Desejava correr as mãos por seu peito, sentir seu coração batendo acelerado sob minha palma, ouvir meu nome em seus lábios. Desejava-o de muitas maneiras. De todas as maneiras...
Oh, Deus! Mari estava certa!
Eu o amava! Desesperadamente! Estava completamente apaixonada por meu marido.

Pág. 218-219
- Tá maluca? De jeito nenhum! Vou arrumar uma forma de me desapaixonar, isso sim. Eu não posso amar meu marido. Além de ridículo, vai complicar tudo quando o nosso acordo terminar e ele sair da minha vida.
Pág. 225

Alicia conseguirá reaver sua fortuna?

- A vitória está reservada para aqueles que estão dispostos a pagar o preço.
Pág. 83

E finalmente amadurecerá e encontrará sua alma gêmea?
 
- Eu amo você. Eu. Amo. Você. Amo com meu coração, com meu corpo, com minha alma. Amo você desde sempre, Alicia – murmurou e então me beijou, me levando mais uma vez até aquela poeira mágica de estrelas.
Pág. 352

Depois que li achei que a capa ilustrou perfeitamente o enredo e tem tudo a ver com Alicia. É um chick lit encantadoramente apaixonante. Minha única queixa em relação a essa obra é que encontrei alguns errinhos graves no decorrer da leitura, o que atrapalhou a interpretação de algumas frases, mas não há nada que prejudique ou interfira na história que é excelente.

A leitura fluiu agradavelmente de forma envolvente desde o princípio. Foi extremamente divertida onde os protagonistas vivem um torvelinho de emoções e sentimentos conflitantes além de muito romantismo e paixões intensas.


- Eu achava que sabia o que era amar. Então você apareceu, transformou minha vida num inferno e fez minhas convicções e certezas ruírem.
Pág. 370
Eu estava nervosa com a intensidade que vinha dele, não apenas dos olhos, mas de todo ele. Era como se algo realmente físico saísse de seu corpo e me tocasse.
Pág. 150
Max era uma incógnita para mim. Às vezes, como naquele momento, me tocava sem que eu precisasse recorrer a subterfúgios. Em outras, dava mais trabalho que cabelo alisado com chapinha em dia de chuva.
Pág. 277

Desde que li diversos romances de autores nacionais e internacionais consagrados com personagens fascinantes, fazia tempo que um livro não me fazia sorrir inebriada com uma mocinha rebelde e mimada; um mocinho rude e encantador, daqueles que te fazem suspirar por alguns momentos. Sabem aqueles casais que tem química e uma tensão sexual no ar? Que vivem brigando feito gato e rato? Pois, é! Adoro! Em muitos momentos, queria dar uns safanões na Alicia devido à sua imaturidade. Se vocês soubessem o que ela apronta com o Max, ficariam penalizados. [risos]. Mas garanto que fiquei grata ao ver o quanto a personagem amadureceu ao longo da trama.

(...) me dei conta de que em aspecto algum ele era o ogro que eu havia imaginado. Era educado, gentil e atencioso. Não entendi por quê, mas essa constatação me deixou com mais medo dele.
Pág. 127

Com um final previsível e repleto de reviravoltas, me envolvi, torci e acabei me apaixonando. Não via a hora dos dois darem vazão a seus sentimentos. Ainda estou encantada pela leitura, já reli vários trechinhos.

Adorei os personagens secundários, entre eles: a sonhadora e romântica Mari, amiga inseparável de Alicia; o nerd Breno e o extrovertido Marcus, irmão de Max. As cenas com o Mari e o Marcus foram as mais engraçadas. Esses dois são terríveis! Seriam perfeitos um para o outro.

- Ah, se o bicho-papão for lindo desse jeito, vou rezar para que ele venha me assustar todas as noites.
Pág. 110

Queria muito que a autora escrevesse uma história com a Mari e o Marcus, principalmente este, com quem me identifiquei muito. Adoraria vê-lo dando a volta por cima, passando por todo processo de reabilitação, superando as adversidades como qualquer portador de deficiência neste país e encontrando a felicidade. Seria maravilhoso e de grande ajuda para todos aqueles que passam pelo mesmo dilema.

Mais um romance nacional que entrou na minha lista de livros e personagens preferidos. Garanto que passarão ótimos momentos ao lado de Alicia e Max. Recomendo!

15 comentários:

  1. Oi Carlinha!

    Desculpe, mas não li sua resenha =/

    O livro está para chegar aqui em casa, então já sabe, né?

    Vcê já me deixou curiosa, tanto no MSN como no twitter =)

    Logo eu conto tudo o que eu achei kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ka.
      Sei que você vai adorar, assim como qualquer romântico de plantão. :)
      Olha que vou cobrar, hein? Quero saber tudinho nos mínimos detalhes o que achou dele e do Max, claro! [risos].
      Beijos.

      Excluir
  2. Terminei de ler esse livro nessa semana e ele é realmente apaixonante.
    Além de você, também adorei Marcus e seria super legal se a Carina fizesse uma continuação com ele (que é muito fofo). Nas partes que o Marcus estava na história eu ria muito. A Mari é uma fofa, uma amiga que todos querem! rs
    Definitivamente Max e Alicia são um dos meus protagonistas preferidos \o/
    Amei sua resenha!
    Beijo*
    http://brunnavieeira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna.

      Este livro está conquistando muitos leitores e acho isso maravilhoso.

      Já conversei com a autora sobre uma continuação. Vamos torcer muito e aguardar por uma história do Marcus. Ele merece, né? ;)

      Não tem como não se apaixonar por Max, Alicia, Mari e Marcus, que são cativantes!

      Beijos.

      Excluir
  3. Amiga, vc me deixou com uma vontade enorme de ler esse livro. Se não ganhar no amigo oculto corto os pulsos e a culpa será somente sua. kkk Não estava tão desesperada por ele antes, apenas queria por curiosidade. kkk Vc tem um talento enorme para me fazer comprar livros. Já perdi a conta de quantos livros comprei por causa de você.

    Carina Rissi tem uma leitura leve e muito gostosa. Desde perdida que me tornei fã. Espero que ela lance outros livro.

    Bjs no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Glaucia.

      Eu, culpada?! Nananinanão! Tenho culpa se os livros são ótimos? [risos]. Nós leitores temos a agradecer muito por isso. Nossos escritores não deixam nada a desejar com muitos autores estrangeiros. Suas histórias conseguem superar em muito com humor, romance, aventura, mistério, um lado sobrenatural. Enfim, nós adoramos!

      Espero que esteja gostando das minhas indicações e curtindo tanto quanto eu esses romances.

      Você vai ficar alucinada com este tanto quanto ficou com "Por Falar em Disputa...", da Aline Negosseki Teixeira. Vai por mim!

      Beijos.

      Excluir
  4. To lendo e ansiosa por avançar na leitura. Já vi que Alícia não é flor que se cheire, kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leninha.
      Se prepare, viu?
      A Alicia é terrível, coitado do Max! [risos].
      Depois quero saber o que achou do enredo.
      Beijos.

      Excluir
    2. Deixa comigo que volto para contar, kkkk

      Excluir
  5. OOii!


    Amei sua resenha, parece um livro incrível!

    beijos
    Modaeei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, o livro é apaixonante!
      Vale a pena conferir.
      Beijos.

      Excluir
  6. Oi, Carlinha!

    Puxa, eu me apaixonei pela capa assim que a vi... Já tinha visto outras pessoas comentando sobre esse livrinho, e fiquei super curiosa! A sua resenha aumentou ainda mais a minha vontade de ler!

    Um beijo,
    Inara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Inara.

      Eu também, mas só fui entender a forma como ilustraram depois que li o livro e vi que caiu como uma luva.

      Você vai gostar da trama. Os personagens são fascinantes.

      Beijos.

      Excluir
  7. Carla, sua lindaaaaa!!!

    Que resenha maravilhosa! Agradeço de coração pelo seu carinho com o livro (e por mim). Amei demais!! Pode deixar que a história do Marcus já começou a florescer na minha cachola e já entrou na fila de próximos projetos ;)
    Muito obrigada, querida!! <3

    Beijoooos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carina.

      Quando gosto de um livro, me empolgo mesmo. Você deve ter percebido pelo tamanho da minha resenha. :)

      Obaaaaa! Fico feliz em saber disso e com certeza será mais um sucesso. Haverá a possibilidade de juntar ele com a Mari? Os dois são perfeitos! rsrsrs.

      Ficarei na torcida.

      Sucesso!

      Beijos.

      Excluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.