O Amor mora ao Lado - Debbie Macomber

O AMOR MORA AO LADO
DEBBIE MACOMBER
Novo Conceito

Macomber, Debbie. O amor mora ao lado; tradução Paula Gentile Bitondi. - 1. ed. - Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013. 160p. Título original: Family affair.

A autora esclarece no princípio do livro que este foi o primeiro romance que ela escreveu antes de se tornar famosa.

Há mais de um ano, após um divórcio dramático e dolorosamente devastador, Lacey adia o sonho de construir novamente uma família e ser mãe. Mas sua vida vira de cabeça para baixo quando Cão, o gato vira-lata de Jack Walker, seu vizinho, sucumbe aos encantos de sua gatinha da raça abissínia Cléo, sua companheira e amiga de todas as horas, porque a salvou desde o momento que se sentiu perdida.
 
(...) e, depois de seu casamento desastroso, não queria mais saber de homens em sua vida. Um gato não mentiria para ela, não a trairia nem a faria sofrer. Peter, no entanto, havia feito tudo isso com precisão cirúrgica.
Pág. 10

Cléo se renderá aos avanços felinos deste bichano tão determinado e irritante quanto o dono? Mesmo charmosos, eles realmente são o que aparentam à primeira vista?! Por via das dúvidas, com certeza muita confusão!

Decoradora, Lacey vive desanimada com a pressão que sofre no emprego estressante por conta do chefe intimidador. Por isso, está farta de tudo!
Quem trabalha, vai se identificar demais com a personagem.

— Trabalho como uma escrava, aguento todo tipo de hora extra sem receber nem um tostão por isso, aliás, e tudo isso para quê? O Sr. Sullivan não me dá valor. E ainda usa as minhas ideias de decoração. A pior parte é que ele nem se dá ao trabalho de me dar crédito.
Pág. 8
(...). Farta dos homens que não sabiam o significado das palavras “fiel” e “compromisso”. Dos patrões que tiravam vantagem dos empregados. E dos vizinhos neandertais que levavam uma mulher atrás da outra para dentro de seus apartamentos sem ao menos pensar duas vezes.
Pág. 18

Aos 33 anos, Jack vive discutindo ferrenhamente com sua namorada, já que insiste em morar junto, mas a moça ao que parece não quer ceder aos seus apelos. Infelizmente, não tem como os vizinhos não escutarem as brigas, porque tudo acaba ecoando pelas paredes do edifício.

Na defensiva, ela evitava-o a qualquer custo, mas com seus caminhos se cruzando o tempo todo, tudo pode acontecer! Será mesmo?!

Lacey confiara profundamente no ex-marido que destruiu sua fé em todos os homens, já que a machucou tanto que se tornou uma cética em relação ao sexo oposto, mesmo se eles fossem adoráveis.

Dessa vez ela seria mais esperta. Homens estavam completamente fora de questão. Pela primeira vez, estava se sustentando. Pela primeira vez, não precisava de mais ninguém; porque poderia acontecer tudo de novo.
Pág. 11

Executivo bem-sucedido e solteiro, Jack era encantadoramente cortês, confiável, generoso e terno, mas irracional em alguns momentos. Desde o primeiro momento, sua intuição lhe dizia que ele era um perigo em todos os sentidos por ser o típico Don Juan, pois exalava masculinidade e era muito atraente. Sempre se sentia atraída pelos homens errados.

Quanto mais o analisava, mais se sentia atraída por ele, o que não fazia sentido algum. Ela parecia alguém com uma dieta restrita, totalmente seduzida por uma bandeja de sobremesa.
Pág. 23

Mesmo despertando-lhe sensações que esquecera e deixou enterradas, ela resistirá a essa forte tentação?

Fazia tanto tempo que um homem não a abraçava daquele jeito! Fazia anos que ninguém acendia aquele fogo dentro dela. (...).
Pág. 71

Lacey conseguirá superar o passado? Reencontrará a si mesma, recuperando sua confiança e sua fé no amor e na vida? Enfim, superará o fim de seu casamento e encontrará a felicidade?

E Jack, conseguirá derrubar as barreiras da negação que ela demorou a erguer com o intuito de se proteger, já que dessa vez prometera que os homens estavam completamente fora de questão de sua vida?

Achei a capa nacional adorável — na frente a mocinha com sua gata e na contracapa o vizinho com seu gato — que reflete exatamente o enredo. A fonte é grande, o que tornou a leitura ainda mais agradável, em suas páginas sépia. Além de ser diagramado com ilustrações de um casal de gatos no início e no fim dos capítulos, tem até receitinhas de petiscos caseiros para agradar seus bichinhos.

Uma comédia romântica, encantadora e muito fofa! Se você adora animais, principalmente gatos, vai se apaixonar pelas coisas que eles aprontam no decorrer do enredo, que é bem curtinho.

No decorrer da leitura, me diverti muito, mas pena que tudo terminou muito rápido. Achei que apesar de ser previsível, a autora devia ter desenvolvido mais alguns pontos da trama. Por mim, leria mais cem páginas fácil, fácil. Se procura uma leitura descontraída e que traga um pouco de esperança, essa é uma boa pedida.

4 comentários:

  1. Minha primeira vez por aqui amei.
    http://lerescreverresenhar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Li essa trama e gostei.

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Carlinha,

    Está na minha listinha, quero ler em breve \o/

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.