A Pirâmide Vermelha - Rick Riordan

A PIRÂMIDE VERMELHA
Rick Riordan

Este livro, que no original em inglês intitula-se The Red Pyramid, de 448 páginas, é o primeiro volume da série As Crônicas dos Kane.

Primeiramente, quero dizer que esta aventura fantástica ofereceu tudo o que eu amei em Percy Jackson e o Último Olimpiano. Em diversas situações, tive a impressão que era a mesma história, só mudando o nome dos personagens e o tema, mas esse enredo encantou-me pelo fato de abordar o mundo egípcio. Sempre fui fascinada pela mitologia grega e egípcia, onde sempre assisti a filmes antigos, entre eles "Cleópatra", com a atriz Elizabeth Taylor, mas acabei descobrindo muita coisa nesse livro que eu não sabia, como alguns costumes, artefatos, feitiços, religião, e muito mais, o que foi um grande aprendizado e isso é um dos pontos positivos do livro.

Desde a morte da mãe. o jovem Carter Kane, um afro-americano de 14 anos, tem viajado o mundo com o pai, o brilhante arqueólogo e egiptólogo Dr. Julius Kane. Por isso que Carter considera a sua casa uma mala, porque é o único lugar onde cabe todos os seus pertences. Nunca frequentou a escola, já que seu pai foi um ótimo professor e ensinou a ele tudo o que achava importante, desde o Egito, as estatísticas do basquete, músicos favoritos, aprender a vestir-se bem, etc.

Ao ler o trechinho abaixo, identifiquei-me imediatamente com ele:

"Eu também leio muito - qualquer coisa que caia nas minhas mãos, dos livros de história (...) a romances de fantasia (...)."

Pág. 12

Enquanto isso, Sadie, sua irmã caçula, de 12 anos, foi criada em Londres pelos avós maternos, que odiavam Dr. Julius. Completamente oposta fisicamente do irmão, Sadie é branca, de olhos azuis, cabelos claros, pois puxou à mãe, tem uma gata chamada Muffin (um dos personagens que eu mais gostei, ainda mais depois que descobri quem realmente ela era, o que foi uma grata surpresa) e além de ter uma personalidade forte, achei-a meio prepotente, o que acabava sendo irritante na visão de Carter. (risos).

Adoro as "desavenças, implicâncias sarcásticas e alfinetadas" entre os dois. (Fizeram lembrar-me de Percy Jackson e Annabeth, devido às personalidades semelhantes entre os dois casais). É hilário! A única coisa que eles tinham em comum era a discriminação e um amuleto egípcio que seu pai dera-lhes de presente. Para Carter, o olho de Hórus, e para Sadie, o nó de Ísis. Esses amuletos serão importantíssimos, mas não vou dizer porque, senão perde a graça. (risos).

(...) O colar era o único elo que eu tinha com ele. Nos dias bons, eu olhava para o amuleto e me lembrava de papai com carinho. Nos dias ruins (que eram mais frequentes), eu o jogava do outro lado do quarto e pisava nele, e amaldiçoava meu pai por não estar perto, uma atitude que eu achava muito terapêutica. (...).

Pág. 36

Sadie tem tudo o que Carter queria: casa, amigos e a chance de levar uma vida "normal" e Carter tem tudo o que ela mais deseja: o convívio com o pai, porque ela só passava dois dias anuais com ele.

Adorei uma das inúmeras lições desse livro:

- Justiça não significa que todos recebem as mesmas coisas (...) Justiça é garantir que todos recebam o que é necessário. E a única maneira de ter o que é necessário é você mesmo fazer acontecer. (...)

Pág. 66

Os irmãos não tinham mais nada em comum, pois sempre viveram separados, mas na noite de Natal, eles estão passando as férias juntos quando seu pai os leva a uma visita ao British Museum prometendo categoricamente que tudo voltará a ser como antes, mas, por ironias do destino, nada acontece como o esperado e os irmãos acabam presenciando uma explosão magnífica quando o Dr. Julius Kane evoca um personagem misterioso e acaba desaparecendo misteriosamente em meio à essa catástrofe.

Abatidos, Carter e Sadie, surpreendentemente descobrem que os deuses egípcios estão despertando, devido ao fato deles terem sido libertados pela explosão, e que um deles está planejando algo terrivelmente assustador no mundo atual. Eles também descobrem que são os únicos que podem consertar os erros do passado colocando ordem no caos que impera em todo o mundo, ou seja, colocando as coisas no seu devido lugar. Será que eles vão conseguir? Isso você só saberá lendo o livro é claro! (risos).

Então, os irmãos embarcam em uma longa e perigosa jornada com o intuito de salvar o pai e contarão com a ajuda de muitos amigos para liquidar um deus muito poderoso, mas não imaginam, por um minuto sequer, que estão cada vez mais próximos de descobrir a verdade sobre os seus ancestrais devido a um vínculo com uma ordem secreta existente desde a época dos faraós.

Antes de começarmos a ler, deparamos com o seguinte AVISO, porque alerta você sobre o que virá no decorrer da narrativa, e percebe-se isso entre a "sutil" conversa dos irmãos, o que torna super divertido:

O que você vai ler neste livro é a transcrição de um registro digital. Em certos pontos, a qualidade do áudio era ruim, por isso algumas palavras e frases representam o melhor palpite do autor. Sempre que possível, ilustrações de símbolos importantes, mencionados na gravação, foram adicionadas. Ruídos de fundo, como os de xingamentos, agressões e tabefes entre os dois locutores, não foram transcritos. O autor não assegura a autenticidade do registro. Parece impossível que seja verdade o que dizem os dois novos narradores, mas você, leitor, deverá decidir por si.

No decorrer da leitura, vivenciamos as aventuras desses irmãos em um enredo fascinante que se passa nos Estados Unidos e Londres.

Adorei diversos personagens, entre eles: o babuíno Khufu, a gata Muffin, o crocodilo Filipe (é assim mesmo o seu nome, viu?), Bastet, que me impressionou muito, Zia e Anúbis. As cenas com esses dois últimos eram muito divertidas!

Outra parte que adorei, foi quando eles foram parar em Graceland e vemos um pouco mais sobre o mundo de Elvis Presley! Achei maravilhosa essa alusão que consta na história, ainda mais para quem curte o astro do rock. Foi muito divertido!

Esse livro é maravilhoso, agradável para quem gosta de aventura, fantasia, deuses, pirâmides, monstros, astúcia, planos, força e muita coragem. Por isso, preparem-se para adentrar no universo egipcio de As Crônicas dos Kane. Vocês vão adorar e viver mil e uma aventuras enfrentando os maiores mistérios, incluindo códigos (muito similares aos livros do Dan Brown), segredos, perigos e desafios, repleto de múmias, shabtis, papiros, hieróglifos, deuses, faraós, pirâmides, sarcófagos, a Esfinge, transmorfos (que me fizeram lembrar Harry Potter), monstros, além de muitos monumentos, artefatos antigos com muita diversão como também, é claro, há um clima de romance no ar... mas isso só saberei se há uma chance disso acontecer no próximo volume. (risos).

Como na série "Percy Jackson e os Olimpianos", o autor mantém o mesmo ritmo e ação do princípio ao fim, prendendo a atenção do leitor em uma narrativa ágil, instigante, mantendo o fascínio pela história repleta de mistérios, tais como:

- O que é a "Casa da Vida"?
- Na realidade, quem é Muffin?
- O que o Dr. Julius Kane esconde de seus filhos?
- Quem é Set e o que ele planeja? Quais são as suas verdadeiras intenções?

Esses são apenas alguns dos muitos mistérios que vão sendo desvendados no decorrer da história. Em alguns momentos e passagens do livro, lembrei-me de "O Símbolo Perdido" e "O Código da Vinci", do autor Dan Brown, assim como alguns códigos que foram solucionados por Robert Langdon.

Até o momento, os livros que fazem parte desta série são:

AS CRÔNICAS DOS KANE
(The Kane
Chronicles)

1. A Pirâmide Vermelha (The Red Pyramid)
2. O Trono de Fogo (The Throne of Fire)

Livros associados:

Survival Guide


Agora só me resta aguardar! Haja ansiedade para saber o que vem pela frente, mas a espera valerá a pena, tenho certeza!

8 comentários:

  1. Nossa, um em 2011 e outro só em 2012? E se o mundo acaba a gente fica sem saber o final da história? hahaha brincadeira :D O livro é bem legal mesmo, mas ainda não o termiei, mas estou curiosa quanto aos mistérios e as histórias egípcias :D.
    Adorei a resenha, bjs

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para ler este livro!!!


    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. nem preciso dizer que fiquei ansiosa com a continuação... a 2011 que está demorando....rs

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
  4. Bahhh ainda não li nada do autor! Super atrasada!!!
    E esse deve ser demais!

    ResponderExcluir
  5. Carla, a resenha ficou maravilhosa! Já li este livro e posso dizer que é uma obra de arte magnífica, vale a pena ler.
    Markus Thayer

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler esse livro! Mesmo só tendo lido o 1º do livro do Percy Jackson, tenho certeza que essa nova série também deve ser demais. =D

    Beijoss
    http://viciadospelaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu tb adorei o livro!!!! a Muffin é minha personagem favorita junto com a Sadie. Sua resenha ficou ótimaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  8. Victor Macedo05/07/2012 21:58

    Eu li esse livro hoje mesmo. E achei ótimo (para quem gosta desse tipo de livro =D). O final é bem previsível mas não deixa de ser ruim ^^.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.