O Trono de Fogo - Rick Riordan

O TRONO DE FOGO
Rick Riordan

Este livro, que no original em inglês intitula-se The Throne of Fire, de 400 páginas, é o segundo volume da série As Crônicas dos Kane.

Neste volume, a narrativa segue o mesmo ritmo do anterior, de forma intercalada contadas, respectivamente, sob o ponto de vista dos irmãos Carter e Sadie Kane, além de ter um denominador comum frequente nos livros da série Percy Jackson & Os Olimpianos: nosso querido e idolatrado amigo Murphy!

Vimos em A Pirâmide Vermelha que os inimigos queriam destruir a América do Norte e que os Kane lutaram contra Set, mas agora Apófis está criando muito caos, para fugir da prisão. Por isso, Carter e Sadie estão encrencados, devido aos últimos acontecimentos, porque alguns deuses egípcios e magos da Casa da Vida, uma ordem secreta faraônica, estão tentando detê-los. Para piorar, todos estão contra os jovens, porque acreditam que eles trabalham para a força do Caos. Além disso, o mundo e o Deus Rá estão prestes a serem destruídos por Apófis, a serpente gigantesca, cuja prisão está enfraquecendo. Para quem ainda não sabe, Rá era arqui-inimigo de Apófis e o Lorde da Ordem, enquanto Apófis é o Lorde do Caos. Por isso, todos precisam detê-lo a qualquer custo, senão destruirá toda a civilização.

- Então, quando Apófis escapar, ele vai tentar destruir o Maat, a ordem do universo. Vai engolir o Sol, mergulhar a Terra na escuridão eterna (...).

Pág. 55

Para derrotar esse inimigo, os irmãos precisam despertar Rá para ajudá-los nesta batalha sangrenta, o que não será nada fácil, porque ninguém sabe do seu paradeiro. E, como se não bastasse e com as Leis de Murphy sempre interferindo em suas missões, estão à procura do Livro de Rá, que salvará o mundo, localizado no Museu do Brooklin, mas, como nem tudo são flores, precisam achar as três partes do livro, que estão espalhadas em vários lugares do mundo.

O Livro de Rá foi dividido por uma razão. A intenção era torna-lo difícil de ser encontrado, de forma que só os merecedores conseguissem. Vocês devem esperar desafios e obstáculos em sua missão. (...).

Pág. 84

Como é de praxe em toda aventura, os lugares são repletos de todos os tipos de perigos: monstros, espíritos do mal, Freak, o grifo psicótico (em determinado momento do livro, recordei dos monstros "adoráveis" que o Hagrid tratava como filhos em "Harry Potter"), demônios, múmias, lava incandescente, hipopótamos, carneiros, serpentes das mais variadas espécies e tamanhos, babuínos perigosos, abutres, dragão marinho de olhos felinos, crocodilos, escaravelhos e, é claro, muitos deuses irritados.

E, melhor ainda, em meio às lutas, Carter, que é um jovem admirável, encantador, desajeitado e inteligente, tem que aguentar Sadie, que está cada vez mais geniosa, egoísta, inconsequente, insensata, imprudente e irresponsável, mas também sabe ser gentil e generosa, quando lhe convém. Adoro seu humor sarcástico e suas implicâncias, que lembram Annabeth e Percy Jackson.

Os Kane, mais próximos agora, mesmo com sentimentos intensamente dolorosos e ressentimentos acumulados pelo fato do pai abrir mão de sua vida por um propósito maior, estão reaprendendo o caminho dos deuses e esforçam-se para entender como os magos recorriam aos poderes sem serem sobrepujados ou possuídos. Com poderes ainda não desenvolvidos, adquiriram algumas habilidades, como ler hieróglifos e lutar. Neste livro, eles me lembraram de Harry Potter, porque tinham que contar com a boa sorte para enfrentar todos os tipos de monstros e vilões e vencer uma batalha quando estes ressurgiam das cinzas querendo trucidá-los, mas não estão sozinhos nisso, pois contarão com a ajuda de antigos, novos amigos e aprendizes (
descendentes das linhagens reais, cujos mestres capacitava-os para a magia e para hospedarem os poderes dos deuses, que poderia enlouquecê-los ou consumi-los. Por isso, muitos abriam mão disso, até que controlassem melhor suas habilidades), entre eles:
  • Jaz: uma das aprendizes de magia da Casa Brooklyn, treinadas para derrotar Apófis, líder de torcida, simpática e disposta a ajudar todos usando o seu talento de cura. Carrega um segredo junto com Walt.
  • Walt: Aos 16 anos, é um aprendiz que tem o dom de produzir amuletos. Guarda um grande segredo com Jaz.
  • Amos Kane: Tio dos Kane. Neste livro, aparece muito pouco, mas tem uma participação importante na trama.
  • Bastet: É substituída pelo impagável Bes, enquanto embarca em uma missão perigosa.
  • Zia: Iskandar escondeu-a para protegê-la de Apófis e substituiu-a com um shabti para suprir a sua ausência no primeiro livro. Aqui, Carter tenta descobrir seu paradeiro e corre contra o tempo para resgatá-la, porque está em um lugar maligno, amaldiçoado e sua vida está por um fio.
  • Bes: o Deus anão é muito feio, mas é a alma e o humor do livro por ser extrovertido, corajoso e poderoso. Viverá grandes aventuras com os Kane.
  • Anúbis: Deus da morte e dos funerais, por quem Sadie Kane tem uma quedinha.
Serão tempos difíceis, onde poderá surgir uma nova era de escuridão.

O Caos é impaciente. É aleatório. E, acima de tudo, é egoísta. Ele destrói completamente em função da mudança, alimentando-se de si mesmo numa fome constante. Mas o Caos também pode ser atraente. Ele o seduz para que acredite que nada mais importa, exceto o que você quer. (...).

Pág. 355

Os personagens travarão uma enorme batalha para impedir o caos, que se alimenta de líderes fracos.

Vamos salvar a Casa da Vida. (...). Os Kane serão destruídos, os deuses serão devolvidos ao exílio. O Maat será restaurado.

Pág. 274

Além de muita aventura, ação, também tem muitos momentos de descontração, em que ri muito, como também muitos sentimentos conflitantes, entre eles: amor, ciúme, medos, frustrações, sonhos, baixa autoestima, insegurança e todos os sentimentos e emoções comumente inerentes à condição humana.

Estar apaixonado pela primeira vez já tinha sido uma situação muito difícil. Mas perceber que a garota de quem eu gostava era de argila e vê-la se quebrar diante dos meus olhos... bem, isso dá um novo significado à expressão “coração partido”.

Pág. 18
Dei a meu camelo o nome de Katrina. Ele era um desastre natural. Babava o tempo todo e parecia acreditar que minhas mechas roxas eram algum tipo de fruta exótica. Estava obcecada pela ideia de comer minha cabeça. (...) camelo de Walt (...) era quase tão grande quanto um zepelim e, definitivamente, estava cheio de gás.

Pág. 223
- Isso é um pesadelo. – Sentei-me e derrubei os cobertores. Olhei para baixo e descobri que estava vestindo um pijama com estampa de Pokémon. – Sadie – falei -, vou matar você.

Pág. 277

O nome secreto contém seus pensamentos mais sombrios, seus momentos mais constrangedores, seus maiores sonhos, seus piores medos, tudo embalado junto. É a soma de suas experiências, mesmo aquelas que você nunca gostaria de compartilhar. (...) faz você ser quem é.

Pág. 185

Qual será a escolha de Sadie: Anúbis ou Walt? Só garanto que será difícil, pois os dois são incríveis, segundo ela. O que Apófis tramará? O que acontecerá com Bes, Bastet, Khufu, Zia, Walt, Jaz, Amos, os Kane, e todos os deuses egípcios só saberei no próximo volume da série. A única coisa que sei é que precisarão de muita coragem, astúcia, esperança e sacrifício.

Até o momento, os livros que fazem parte desta série são:

AS CRÔNICAS DOS KANE
(The Kane
Chronicles)

1. A Pirâmide Vermelha (The Red Pyramid)
2. O Trono de Fogo (The Throne of Fire)

Livros associados:

- Survival Guide


Agora só nos resta aguardar! Haja ansiedade para saber o que vem pela frente, mas a espera valerá a pena, tenho certeza!

3 comentários:

  1. Oi, Kassia.

    Me apaixonei pelos livros desse autor desde que li "O último Olimpiano" e não parei mais.

    O excelente, é que se você não curtia história na escola, aprenderá muito com os livros dele, que traz sempre uma nova informação e, além disso, você se diverte também. ^^

    Adoro livros desse gênero, por isso. Ótimo pra relaxar e dar boas risadas.

    Leia que será mais um vício!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Esses livros do Rick Riordan devem ser uma maravilhosa aula de história. E eu adoro história! Mas, mesmo assim, nunca li nada dele por achar muito juvenil. Mas, só estou demonstrando com essas séries os mesmos preconceitos que eu odiava que as pessoas tivessem a respeito de Harry Potter. Por isso, antes de nomear juvenil, vou ler e, mesmo que eu confirme que seja juvenil, se for uma história boa, por que não?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Esses livros do Rick Riordan devem
    ser uma maravilhosa aula de história. E eu adoro história! Mas, mesmo assim,
    nunca li nada dele por achar muito juvenil. Mas, só estou demonstrando com
    essas séries os mesmos preconceitos que eu odiava que as pessoas tivessem a
    respeito de Harry Potter. Por isso, antes de nomear juvenil, vou ler e, mesmo
    que eu confirme que seja juvenil, se for uma história boa, por que não?


     


    Bjs.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.