Amante Eterno - J. R. Ward

AMANTE ETERNO,

SEGUNDO VOLUME DA SÉRIE
"IRMANDADE DA ADAGA NEGRA"

Há um tempo, falei aqui sobre Amante Sombrio, o primeiro volume da série “Irmandade da Adaga Negra”, que conta a história de Wrath, e do quanto fiquei fascinada por esses vampirões, porque é uma série que foge do estereótipo das leituras sobrenaturais que estou acostumada a ler por ser adulta, por isso proibida para menores (risos), porque traz ao universo vampírico uma veia de romance e erotismo.

Hoje, falarei sobre o segundo volume, que no original em inglês, intitula-se Lover Eternal, que centra-se em Rhage, o guerreiro mais forte, letal, sedutor e romântico que, juntamente com os outros membros da Irmandade da Adaga Negra, luta para manter sua raça a salvo dos redutores. É um amante voraz, além de ser o mais veloz. Apesar de ser um exímio lutador, sua vida nunca foi fácil porque carrega dentro de si uma grande maldição secular (que torna-o ainda mais misterioso), que foi uma punição dada pela Virgem Escriba
por ter irritado-a (quando li essa parte, fiquei cética). Ele teme que isso aflore um dia e coloque a vida de todos que o rodeiam em perigo, mas, por enquanto, ele tem duas cartas na manga para impedir que isso ocorra: lutar ou “amar” sem compromisso, mas isso só tende a aumentar o seu apetite voraz.

Rhage era extremamente atraente, que ninguém ficava indiferente à sua beleza, porque era insuportavelmente lindo (
por isso, seus irmãos apelidaram-no carinhosamente de Hollywood), além de ser franco, honesto, inteligente, arrogante, sincero, galanteador e cavalheiro.

Segundo Butch, ele deixa Brad Pitt no chinelo (risos).

O filho da mãe era tão bonito (...). O cabelo louro ostentava um corte curto na nuca com a frente mais longa. O azul de seus olhos era da cor do mar das Bahamas. E o rosto fazia Brad Pitt parecer um patinho feio.

Pág. 15

Apesar de encantador e cativante, tem um lado sombrio e letal, de puro erotismo.

Deus, ela só podia imaginar o tipo de vida amorosa que ele tinha. Devia ser um assombro na cama. Aquele corpo grande, a pele dourada, os dedos longos...

Pág. 101

Seu dragão interior leva-o a um terreno perigoso e precisa encontrar uma válvula de escape para manter-se equilibrado, porque qualquer coisa que perturbe-o desencadeia o processo, como dor, cólera e frustração física. Quando vem à tona, não consegue distinguir o real do irreal.

Queria ter um pouco de paz e serenidade em sua vida, apesar de viver preocupado, por isso teme constantemente que ela aflore. Extrovertido e alto astral, mantém uma vida de fachada sem ferir ninguém, porque tem pavor disso, apesar de estar entorpecido e morto.

- (...). Vou viver o bastante para me livrar de minha maldição? Você entende? Conseguir um pouco de paz?
- (...). Seu destino está vindo ao seu encontro. (...).
- Ela é uma virgem.

- Você está zoando comigo, não é?

- Olhe no meu olho. Pensa mesmo que estou de brincadeira?


Pág. 27

Um dia, conhece Mary Luce, uma sobrevivente das adversidades que a vida lhe impôs, que fechou-se para o amor, porque é portadora de um grande mal que aflige-a, deixando-a vulnerável com seus medos, assim como ele, cuja maldição é um grande obstáculo para viver um grande amor. Ela era secretária executiva de uma firma de advocacia, mas o que realmente recompensava-a era o seu trabalho como terapeuta de uma clínica de reabilitação de crianças autistas, que era muito reconfortante.

Um belo dia, Mary recebe a ligação de John Matthew, um órfão que procura ser salvo, mas acaba inevitavelmente tornando-se seu protetor, porque era especial, amável, apesar das adversidades que sofreu. Não tinha a menor ideia de quem era e o que iria tornar-se, já que, aos 23 anos de idade, era muito maduro, mas fisicamente frágil (adorei a história de John). Por conta disso, a exuberante, encantadora, desembaraçada e vivaz Bella, sua vizinha e melhor amiga, pede ajuda e Mary acaba adentrando involuntariamente no universo vampírico dos irmãos guerreiros como intérprete do garoto e, sem querer, acaba ganhando a proteção de Rhage.

(...) teria sido maravilhoso, ao menos uma única vez, ter um homem encarando-a com adoração total. (...). Ela adoraria que um homem ficasse fascinado por ela.

Pág. 59

Além de terem isso em comum, querem combater a maldição que assola suas vidas, porque perderam a fé em milagres. Mas, com a convivência, ambos tornam-se muito próximos e a atração instantânea fica cada vez mais intensa, enquanto os inimigos estão à espreita.

(...), quanto mais ele se aproximava, mais fascinada ela ficava.

Pág. 70

Quando estão juntos, transpiram sensualidade, já que a química entre dois, é carregada de uma forte tensão no ar, mas Mary com sua voz plácida e aveludada tem o dom de acalmar todos os ânimos, especialmente de Rhage, porque sua voz soa como uma carícia para os seus ouvidos.

O efeito que tinha sobre ele era como uma droga, uma irresistível combinação de desejo (...) e profunda paz. (...). Jamais sentira algo assim.

Pág. 73

Mesmo que Mary não fosse o destino de Rhage, ela era extraordinariamente especial, e este acaba envolvendo-se com ela, mesmo seus irmãos sendo contra essa ideia. Adorei as brincadeiras e as zombarias entre eles.

- Que inferno. Você às vezes pode ser um pé no saco, sabia? Sem controle dos impulsos, mas totalmente obstinado. Grande combinação!

Pág. 84

Algumas cenas entre Rhage e Mary são memoráveis e românticas, entre elas:

(...). Fazia tanto tempo que fora beijada. E nunca por um homem como ele.

Pág. 106
- (...) Quero ter você de todas as formas possíveis. (...), mas nada disso vai acontecer. (...).

Pág. 192
Sei que me manteve a salvo (...) e eu me encontrava indefeso. (...). Sei que é uma guerreira, uma sobrevivente, (...). E sei que a sua voz é o som mais adorável que já escutei – ele a beijou suavemente. – Sei sobre você e tudo o que vejo é lindo. (...).

Pág. 249

Os dois vão lutar por esse amor rumo à eternidade com muitas cenas de suspense, tensão e emoção, entremeadas de muito romance, paixão e erotismo (achei algumas cenas íntimas entre eles "bizarras" (quem leu, saberá do que ou de "quem" estou falando! Aquela tatuagem "quase-viva" me dava arrepios de medo. Como a Mary era corajosa! Se fosse eu, saía correndo! risos). Será que vão conseguir livrar-se da maldição de suas vidas? Garanto a vocês que o final deles foi lindo e emocionante!

Adorei ver um pouco mais os irmãos, mas até o momento não estou gostando muito do Phury e do Vishous, mas logo vocês saberão o motivo disso. (risos):

- Wrath: o último vampiro puro-sangue da sua raça, que nasceu para governar;
- Vishous: continua executando e fiscalizando os sistemas de segurança da Irmandade. (Não gostei de algumas atitudes dele);
- Tohr, líder desde que Wrath subiu ao trono. Casado com Wellsie, sua grande qualidade era a compaixão. (Continuo adorando esse casal);
- Phury, o celibatário, o por que disso continua sendo um grande mistério. Apesar de letal, é elegante e tem uma vibração metrossexual;
- Zsadist, continua sendo um mistério, além de bizarro e uma bomba prestes a explodir, por conta do ódio e da frieza mortal que emana, porque tudo o que passou na vida drenou o melhor da humanidade que tinha em si (só saberemos o porque disso, no livro "Amante Desperto", que conta a história dele).

Adorei a amizade entre Mary e Zsadist, que será de grande importância no terceiro livro.

- Você foi a única pessoa até hoje que presumiu que eu não me divirto machucando os outros. É do tipo Madre Teresa? Dedicada a enxergar o bem que há em todas as criaturas e todo esse papo?

Pág. 277

O final foi surpreendente e uma pessoa foi sequestrada pelos redutores. Quem será? Será que conseguirá ser resgatada? Prepare-se para viver fortes emoções em “Amante Desperto”, que continua a história de Zsadist, porque em "Amante Eterno" vemos o princípio do desenrolar da trama do próximo volume). O trechinho abaixo é apenas uma prévia do que os aguarda!

(...). Meu Deus, ela o fazia se envergonhar de suas cicatrizes e de sua feiúra, de sua aparência devastada e de sua desagradável natureza.

Pág. 365

Essa série é excelente, porque além da história da Irmandade, dos protagonistas recheadas com muitas cenas românticas e “muy calientes" e das tramas paralelas de outros personagens, entre eles John Matthew, Butch, Bella, dos redutores... que futuramente veremos nos próximos livros, vemos também o amor incondicional e fraternal; a camaradagem e as brincadeiras; a lealdade e o respeito entre todos os membros da Irmandade, apesar dos dramas que carregam dentro de si, e achei isso maravilhoso. É claro, que também há muita ação, adrenalina, perigos e tensão com muitos mistérios e vilões, na eterna batalha entre o bem e o mal.

Só para concluir, esqueçam todos os livros sobre vampiros que vocês já leram até agora, porque tenho certeza que essa série vai arrebatar seus corações de pobres mortais e arrancar muitos suspiros apaixonados femininos. Por isso, está mais do que recomendada! Se você ainda não leu, está esperando o que para adentrar-se nesse universo fantástico e encantar-se por cada um desses guerreiros?!

Série "IRMANDADE DA ADAGA NEGRA"

Original: The Black Dagger Brotherhood Series
Em espanhol: La Hermandad de la Daga Negra

1. Amante Sombrio (Dark Lover) – Wrath
2. Amante Eterno (Lover Eternal) – Rhage
3. Amante Desperto (Lover Awakened) – Zsadist
4. Amante Revelado (Lover Revealed) – Butch
5. Amante Liberto (Lover Unbound) – Vishous
6. Amante Consagrado (Lover Enshrined) – Phury
7. Amante Vingado (Lover Avenged) – Rehvenge
8. Lover Mine - John Matthew
9. Lover UnleashedPayne

Livro interligado:

- The Black Dagger Brotherhood: An Insider's Guide

Para mais informações, acesse:

Site oficial da autora J. R. Ward:

http://www.jrward.com

A Irmandade da Adaga Negra no Brasil:

http://iadaganegra.blogspot.com/

Mal posso esperar para contar a vocês o que achei de Amante Desperto, lançado pela Universo dos Livros, que é a responsável pela publicação dos livros no Brasil. Aguardem!

10 comentários:

  1. ADORO! ADORO! ADORO!
    Falar qualquer coisa sobre IAN é até injusto, já que eu ADORO a série!
    Acho o Rhage um dos vampirões mais gostosões de todos os tempos... e tem caaadaa cena que, nossa-senhora-padroeira-das-cenas-quentes, é de deixar cabelo em pé! #Adoro!
    Ameiii a resenha hauha e juro, fico só rindo imaginando sua cara lendo aquelassss cenas... hihihihi

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha ficou muito boa! E eu tô falando sério mesmo, parabéns. É um dos meus livros favoritos da série não só pelo Rhage (q é o meu irmão preferido =D) como também por tudo o que ele e a Mary passam.
    Chorei muito no final (haha sou chorona mesmo)

    Alegrou minha noite e deu até vontade de ler o livro de novo...

    Teh mais

    ResponderExcluir
  3. Oie Carlinha!

    Enfim, você leu o livro do gato do Rhage, ele é simplesmente maravilhoso!! Parabéns pela resenha,não vou ficar com vontade porque já li o livro ...rs

    Beijos
    Blog Apaixoanda por romances
    Se tiver tempo, faça uma visita registrando sua presença ;-) \(^_^)/

    ResponderExcluir
  4. UIA! Irmandade da Adaga Negra é tudo de bom! Li até Amante Liberto e estou adorando a série. Você vai amar Amante Desperto.

    bjokas

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não consegui ler nenhum livro dessa série, me sinto super atrasada...leio muito sobre eles e parece ser bom demais!!

    bjs

    Amanda
    Vício em livros

    ResponderExcluir
  6. Bem, Carla.

    O que falar de uma das melhores séries que eu já li??
    Como te falei, acho o Rhage o mais romântico de todos, babooooooo quando leio a parte dele falando que se a Mary quiser (mas ela não é boba) cobrir aquele corpoooo maravilhoso ele cobriria e ela totalmente encantada por ele!!
    Ele é tão sincero e fofo e eu gosto até da ''besta'' dele. kkkkkk

    Não tem como não gostar desse livro, as cenas pra lá de HOTS e o amor e devoção dele por ela é TUDO QUE AR!!!!!!!!!!
    Com licença, vou ler de novo! kkkk

    ResponderExcluir
  7. Essa é uma das séries que mais quero ler!!
    DSó li o Amante Sombrio e fiquei fascinada, quando puder, vou comprar a série todas porque acho que é uma das melhores sobre vampiros e criaturas fantásticas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. CARAMBA, HOJE QUE DEI FÉ QUE LI MAS NÃO COMENTEI!
    Adorei o livro assim como também a sua resenha, Rhage é meu favorito e sonho com ele, kkkk

    Sua resenha dá aquele gostinho de "preciso ler esse livro", leiam, tenho certeza que não irão se arrepender!

    ResponderExcluir
  9. Sei que vou apanhar com o que vou dizer...

    Comprei vários livros da IAN e n tive coragem de ler! Tenho medo de me decepcionar!

    Não li sua resenha Carlinha! Quero ter surpresa total com essa série!

    kkkkkk

    Louca euuuu!

    beijocas

    ResponderExcluir
  10. Sou apaixonada pelos adagões não adianta, todos. Rhage é muito fofo, este livro foi um mais fofos pra mim, não meu preferido mas o que achei cute rs, beijos.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.