4 de Julho - James Patterson e Maxine Paetro

4 DE JULHO
JAMES PATTERSON

Este é o segundo livro do autor que leio, cujo original em inglês 4th of July, de apenas 224 páginas, que é o quarto volume da série Clube das Mulheres contra o Crime, formado por um quarteto de mulheres fortes que unem suas qualidades e habilidades específicas para elucidar os crimes mais inusitados da cidade de São Francisco.

Integrado por Lindsay Boxer, Claire Washburn e Cindy Thomas. Para quem ainda não leu os volumes anteriores como eu, o clube tinha o reforço de Jill Bernhardt, uma ambiciosa e brilhante assistente de promotoria pública, que foi substituída por Yuki Castellano. (Não direi o motivo da substituição, para não soltar Spoilers!).

Neste livro, elas tentam solucionar o caso de um garoto eletrocutado na banheira de forma cruel e, para piorar, apesar do modus operandi variado, a assinatura permanecia exatamente a mesma do crime do Anônimo 24 - olhos arregalados, onde sua garganta foi cortada num talho que ia de um lado ao outro, quase decapitando-o, cujas nádegas foram brutalmente esfoladas com chicotadas -, não solucionado há mais de dez anos, que ainda assombra a detetive Boxer.

Encontraria a qualquer custo o canalha que havia matado aquelas duas crianças e o tiraria de circulação antes que ele pudesse agir novamente.

Pág. 09

A única pista encontrada era um Mercedes preto. Ao sair em seu encalço numa perseguição implacável e repleta de adrenalina, Lindsay e seu colega, Warren Jacobi, são surpreendidos quando um casal de adolescentes disparam suas armas contra eles. Ferida, age em legítima de defesa para salvar a vida de seu amigo, que está à beira da morte, disparando acidentalmente contra os jovens, onde acaba matando a garota e deixando seu irmão tetraplégico.

Jacobi e eu fomos estúpidos sem razão alguma e agora iríamos morrer.

Pág. 17

Por causa disso, a cidade que sempre serviu e protegeu, fica enfurecida e, juntamente com o alvoroço da mídia local, Lindsay é massacrada. Injustamente acusada, é indenizada pelos pais dos adolescentes por homicídio culposo, abuso de força, embriaguez e de má conduta profissional, mas conta com a ajuda da advogada, Yuki, recomendada pelo namorado Joe Molinari, diretor da Segurança Interna e calejado por um divórcio, com quem tem uma relação e paga um alto preço pelos sentimentos que ele desperta.

Enquanto aguarda o julgamento injusto, decide descansar em Half Moon Bay, a cidade litorânea onde sua irmã divorciada e sua sobrinha residem, que de pitoresca não tem nada, devido aos crimes hediondos que vêm acontecendo, deixando todos os moradores aterrorizados e a polícia local atordoada, porque não há pistas e nem testemunhas.

- Tenho arrepios só de pensar numa coisa dessas, tenente. Já era difícil quando achávamos que estamos lidando só com um psicopata.

Pág. 95

Enquanto a Corregedoria investiga Lindsay, que está de licença médica e temporariamente suspensa, ela conta com a ajuda de suas amigas para averiguar os crimes bárbaros e coincidentemente encontra ligações com os da sua jurisdição.

Em meio a todos estes acontecimentos, há vários suspeitos, entre eles: o Guardião que vigia os passos dos moradores e fotografa tudo, para depois torturá-los e matá-los. E qual é a identidade secreta desse elemento?! (risos).

Tenente Lindsay Boxer.
Ferida. Sozinha. Armada e perigosa.

Pág. 66

Ela corre contra o tempo para deter os assassinatos intrigantes arriscando a própria vida e de seus amigos e, em contrapartida, tenta provar a sua inocência. Será que sairá ilesa de tudo isso?

Fiquei estupefata com o final inesperado, porque pela primeira vez não consegui acertar o primeiro suspeito, só os seus cúmplices. As pistas conduziam para a direção errada, o que era assustador, mas quando todas as peças se encaixaram, fiquei incrédula.

Esse livro lembrou-me das séries policiais americanas que assisto pela leveza como foi descrita algumas cenas, porque não foi tão brutal emocional e psicologicamente quanto o livro “O Dia da Caça”, da série do detetive Alex Cross, que mexeu comigo, porque tive que ter estômago para aguentar as torturas e as brutalidades sofridas pelo personagem (Brevemente, posto a resenha aqui).

Não sei se é pelo fato de eu ter lido “O Dia da Caça” primeiro que este ou por não ter lido os volumes anteriores da série “O Clube das Mulheres contra o Crime”, mas achei frustrante demais até o momento das cenas de ação e do julgamento da tenente que foram as melhores cenas do livro, onde segurei até a respiração de tão tensa e perplexa que fiquei. No julgamento, não acreditei na desfaçatez do advogado de acusação. Por diversos momentos quis voar nele, que distorcia todos os fatos ocorridos convincentemente. Espumei de raiva! Você sentirá o mesmo que eu senti, tenho certeza! (risos).

A leitura fluiu facilmente em um enredo ágil, envolvente e cheio de reviravoltas, desde o princípio.

Nem tudo é sangue, ação e suspense nas reuniões do clube
onde sempre investigam seus casos no Susie’s, um bar animado com pratos caribenhos saborosos, porque elas tem um laço intenso de amizade, enquanto perseguem assassinos perigosos. Entre um drink e outro falam sobre suas vidas, famílias, carreiras, cotidiano, temores, sonhos, anseios, frustrações, homens e sexo. Além disso, há algumas cenas românticas e bem-humoradas, entre elas a cena do bilhete da porquinha, que ri muito.

Mesmo frustrada com alguns fatos, ainda anseio em ler os livros anteriores dessa série, lançados pela editora Rocco, e os próximos volumes que sairão pela editora Arqueiro, para entender melhor esta série, porque algumas informações ficaram soltas. Aí, eu posso dar uma opinião concreta e quem sabe não desencano de vez.

Para quem não leu os livros anteriores, pode ler tranquilamente, mas aconselho-os a lerem os primeiros volumes para terem mais informações a respeito da vida de alguns personagens, porque algumas lacunas ficaram confusas. Agora, a decisão é sua.

Por isso, busquei algumas informações que traduzi resumidamente sobre as personagens centrais no site oficial do autor:

  • Lindsay Boxer: Morena, divorciada, ela é uma experiente e condecorada tenente e inspetora-chefe do Departamento de Homicídios da Polícia de São Francisco e também socióloga. Em companhia de Martha, sua cadela border collie, gosta de correr e fazer Tai Chi, ler livros de viagem e mistério. Seu pai, Marty, um policial, abandonou a família quando ela tinha 13 anos, e sua mãe morreu de câncer de mama.
  • Cindy Thomas: Loira, espirituosa e descolada, esta promissora e intrometida repórter investigativa do San Francisco Chronicle, é também socióloga, adora ioga, jazz e ler livros de viagem e mistério.
  • Claire Washburn: negra, acima do peso, é doce, sábia, gentil, inteligente e confiante. Bem-humorada, a competente médica-legista, é casada com um baterista da Orquestra Sinfônica e tem três filhos.
  • Yuki Castellano: Filha de uma japonesa e de um descendente de italiano. Mudou-se para os Estados Unidos quando tinha seis anos. Advogada ambiciosa e brilhante, trabalha no escritório da Duffy & Rogers. Jovem, sempre se colocou à prova, porque tinha que ser a melhor em tudo.

A série Women’s Murder Club é uma mistura de CSI com Sex and the City, e foi adaptada para a televisão americana veiculada no Brasil pela FOX, mas infelizmente foi cancelada na primeira temporada com apenas 13 episódios. Nunca assisti ao seriado, mas ouvi dizerem que muitos fãs lamentaram seu cancelamento, o que é uma pena.

Até o momento foram lançados dez livros da série lá fora.

Série Clube das Mulheres Contra o Crime
Women’s Murder Club

1º a Morrer (1st to Die) - Editora Rocco
2ª Chance (2nd Chance) - Editora Rocco
3º Grau (3rd Degree) - Editora Rocco
4 de Julho (4th of July) - Editora Arqueiro
O 5º Cavaleiro (The 5th Horseman) - Editora Arqueiro
The 6th Target
7th Heaven
The 8th Confession
The 9th Judgment
10th Anniversary

Aguardo a continuação dessa história no próximo lançamento da editora Arqueiro: O 5º Cavaleiro, porque já li uns trechinhos, que me instigaram muito!

15 comentários:

  1. Oi Carlinha!

    Gostei do tipo de história, kkkk pena que não é primeiro

    Me conhecendo, vou ler e comprar os outros kkkk

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi, Dé.

    Fico muito feliz em saber disso. Vou correr então atrás dos anteriores. Vi que estavam por um preço acessível, mas vou aguardar ter uma graninha p/ comprá-los. ^^

    Também achei interessante esse fato do autor e das personagens...

    Adoro esse gênero, porque sempre fico tecendo teorias a respeito e acabo me surpreendendo no final, o que é maravilhoso!

    Quando ler os outros, volte aqui p/ dizer o que achou, o.k.?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lulu.

    Sei sim, pois você aprecia mais romances. rs.

    Apesar de alguns momentos de ação e suspense, também tem algumas cenas românticas. :D

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlinha,

    Li o primeiro livro da série esses dias, e amei... tive a impressão que é importante ler em sequencia, até porque a Lindsay tem uns conflitos que só lendo mesmo pra entender a personagem...
    Fiquei o livro todo imaginando mil teorias e no final fui surpreendida, as mortes são terríveis, e uma principalmente machuca muito a personagem e nós leitores... achei incrível o fato das personagens principais serem mulheres e o autor ser homem...
    Acho que semana que vem vou ler o segundo, que já está aqui me esperando...
    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  5. Oie Carlinha,

    Vc sabe que não tenho o hábito de ler esse tipo de livro, mas esse chamou muito a minha atenção, li algumas resenhas que despertou um pouco a minha curiosidade.

    Beijos
    Luciana
    Não deixe de visitar o Blog -
     Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  6. Também adoro! Pelo que conferi até agora, os do Alex Cross são ótimos! ^^

    ResponderExcluir
  7. Ei Carlinha, 

    não gosto muito do gênero, então dessa vez eu passo!

    beijoss

    ResponderExcluir
  8. Adoro livros policiais e estou louca para ler os livros do autor,todos falam tão bem...
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Crimes violentos demais também não me atrai, mas de vez em quando gosto de ler um bom romance policial, como os da Agatha Christie que são ótimos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Samuely.

    Adoro esse gênero também. Sempre que posso, estou variando nas minhas leituras porque sou bem eclética.

    Concordo com a barbarasantiago, porque foi muita coisa em um ritmo só, o que fez com que eu ficasse meio perdida, mas a história é boa.

    Não sei se fiquei frustrada pelo fato de não ter lido os volumes anteriores, mas preciso lê-los para dar uma opinião mais concreta. ^^

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Que pena, Ba!

    Algumas coisas também me frustraram, mas ao que tudo indica deve melhorar, pelo pouco que li do próximo livro. Assim espero.

    Nunca assisti esse seriado e olha que adoro seriados policiais. rs.

    Vamos aguardar os próximos capítulos. ^^

    ResponderExcluir
  12. comentei no in death da Barbara Sant que eu tava louca pra ler esse livro... gosto muito desse gênero e espero gostar, apesar de ter meio que 'informação demais' de uma vez só.
    bjs,
    samuely

    ResponderExcluir
  13. Carlinha!
    Eu fiquei tãoooo frustrada com o livro! Gostava taannttooo da série que esperava uma coisa mais... como direi... policial!
    Acho que foi a combinação crime/julgamento que não me agradou, principalmente pelo crime e julgamento não terem relação um com o outro.
    Se fossem relacionados teria sido mais... flúido... é uma pena, porque eu adorava o seriado, mesmo sendo bobinho hehehe

    ResponderExcluir
  14. Apesar de ter o livro aqui, acho que simplesmente esse tipo de leitura não me atrae.
    Não sei se é por que não sou muito fã de crimes(apesar de adorar séries como CSI, Criminal minds) esse livro não está na minha lista de prioridades.
    Sua resenha ficou muito boa, mas ainda acho que vou passar!

    Beijos Mil!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ka.

    Também adoro!

    Preciso comprar os anteriores, mas por enquanto estou nas economias. rs.

    Beijos.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.