A Escolha - Nicholas Sparks

A ESCOLHA
NICHOLAS SPARKS
Novo Conceito

Este é mais um romance do autor que desfruto, cujo original em inglês intitula-se The Choice, com 304 páginas.

Aos vinte e seis anos, Gabrielle, uma médica assistente pediátrica, era bela, inteligente, passional, gentil, moralista, engraçada, indulgente, paciente, espirituosa, sensata, séria, conservadora e autoconfiante que vi
ve em companhia de Molly, sua cadela border collie.

Sempre foi uma moça bem comportada e obediente aos pais, mas nunca cuidou de si. Apesar de querer constituir uma família e ter filhos, sempre sonhou com uma carreira. Seu relacionamento de quatro anos com Kevin, um corretor de seguros, está em crise, mas ele é a pessoa com quem quer passar o resto da vida, porque emana uma segurança tranquila e familiar que era reconfortante.

Ela amava a família, mas ansiava pela liberdade, já que acabou abraçando a visão que seus pais tinham do mundo vivendo de acordo com as regras que impunham e sentia-se um fracasso, porque sabia que a vida era muito mais que isso e anseia pelo conforto e também pelo desconhecido. Quer tomar suas próprias decisões, sem as limitações rígidas, mas tem medo de não ter aprovação.

Enquanto isso, Travis, seu vizinho amistoso e gentil, trabalha com o pai como veterinário numa clínica da cidade e vive em companhia de Moby, seu boxer puro-sangue. Aos trinta e dois anos, vivia uma vida imprevisível e não tinha pressa de casar, porque ainda não encontrou a mulher certa, já que queria encontrar alguém que compartilhasse a mesma paixão, energia e interesse pela vida ao ar livre e vivê-la intensamente. Um aventureiro que gosta dos prazeres mundanos e da descarga de adrenalina dos esportes radicais, já que é um pouco irresponsável e gosta de viver perigosamente.

Um dia, Molly fica grávida e Gabby vai tirar satisfações com ele, porque pensa que Moby a engravidou. A partir daí,
seus caminhos se cruzam.

Aquilo não podia estar acontecendo. De todas as pessoas nesta cidade, tinha de ser ele? Por que diabos ela não podia ter um dia comum e descomplicado?

Pág. 57

Com personalidades tão opostas, à primeira vista, sentem uma grande antipatia um pelo outro, porque ela sempre o acusou erroneamente, evitou e antagonizou explicitamente.

Ter amizade com um vizinho era uma coisa, mas fazer amizade com um cara que gostava de flertar era algo completamente diferente. Especialmente se (...) fosse bonito.

Pág. 85

Um fato previsível é que o relacionamento entre eles muda completamente no decorrer da história, já que ele a fazia sentir-se desconfortável, já que estava disposta a aventurar-se, porque cresceu
sob pressão e lutou para se conformar com as regras, levando uma vida com objetivos e sonhos independente do mundo em que cresceu.

Por que ele tinha de arruinar as coisas? Por que eles não poderiam apenas ser vizinhos e amigos? Por que as coisas haviam terminado assim?

Pág. 161

Não entrarei em detalhes, porque senão estarei revelando fatos importantes do livro e não quero estragar sua surpresa durante a leitura, já que esta flui de forma envolvente, onde você se pega torcendo a cada minuto pelos personagens. A revisão e diagramação estão ótimas!

O enredo é dividido em duas partes, sendo que a primeira focou no relacionamento amoroso entre os personagens e na decisão que Gabby tomou (foi divertida, doce e romântica); a segunda, focou no drama de Travis e na decisão difícil que tomará, onze anos após os eventos que culminaram no desfecho da primeira parte (foi intensa, porque pensei que o autor ia estragar tudo, já que estava caminhando para um final trágico, como estamos acostumadas a ver nas obras do Sparks, mas dessa vez fui surpreendida, porque depois de tanto drama, que me enervou um pouco, teve um final feliz, onde não pude conter a emoção, o que foi um alívio).

- (...). Tenho de fazer uma escolha entre vocês dois. Com Kevin, eu sei o que esperar. Ou, pelo menos, achava que sabia, até você aparecer na minha vida. Mas agora...
(Gabby)

Pág. 212
Hoje, ele teria que fazer a sua escolha. (...). A escolha, (...), havia sido baseada em premissas falhas. Se ele pudesse voltar no tempo, nunca teria feito aquele juramento, (...).
(Travis)

Pág. 283

Que escolhas foram essas? Leia e descubra, mas minha única certeza é que não gostaria de estar na pele deles.

Não gostei muito das variações de humor de Gabby, o que me irritou um pouco, mas nós também estamos suscetíveis a isso. Ela foi um caso à parte, mas entendi os motivos dela ser assim.

Achei que o autor podia ter desenvolvido mais a primeira parte do livro, na questão amorosa entre os dois, porque achei abruptamente prematura, já que de uma hora para a outra aquele carinho e admiração que sentiam tornou-se algo mais profundo.

Gostei muito de Stephanie, irmã mais nova de Travis, que é um enigma devido ao seu senso de humor, porque era sarcástica, desentendida e autoconfiante, como também da camaradagem dos amigos de infância de Travis, que compartilhavam tardes agradáveis e bons momentos juntos nos fins de semana com suas respectivas famílias, o que atualmente é tão raro.

O curioso é que os cães, Molly e Moby, têm as características dos seus donos. A primeira, doce e gentil. O segundo, entusiasmado e curioso.

Uma coisa que percebi em comum com outros romances do autor, são os locais onde são ambientadas a história, e isso já está ficando meio repetitivo.

Qualquer semelhança entre uma cena de "A Escolha" com "Lua Nova" (Stephenie Meyer) é mera coincidência! Para quem leu, deve ter percebido que a cena da moto foi bem semelhante. [risos].

O autor é exímio na arte de escrever sobre as relações humanas, com uma capacidade de criar personagens cativantes e colocando-os em situações com as quais nos identificamos, cujo desfecho sempre termina de forma surpreendente, seja ela bom ou ruim, mas nesse romance foi realmente inesperado e emocionante.

(...) as coisas mudam. As pessoas mudam. A mudança é uma das leis inevitáveis da natureza, cobrando tributos sobre a vida das pessoas. Cometem-se erros, arrependimentos surgem, e tudo o que havia sobrado eram repercussões que tornavam algo tão simples como se levantar da cama uma coisa quase extenuante.

Pág. 8

Um romance que fala de amor, amizade, lealdade, princípios, casamento, família e esperança, mostrando até onde somos capazes de ir em nome de um grande amor e que toda escolha tem consequência em algum momento de nossa vida.


15 comentários:

  1. Ei, Carlinha! Louca para ler! Não tem como não ficar irremediavelmente apaixonada pelos livros do Nicholas Sparks! Infelizmente, o livro tá na minha outra casa, mas assim que botar as mãos nele, começo a ler!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi carlinha!

    Ai, será que vou gostar do livro? kkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Adorei!
    Preciso ler meu NS urgentemente.
    Carlinha me conhece e sabe que amo esse autor, e não poderia deixar de ler mais essa obra tão especial.
    adorei sua resenha que só afirma minha louca vontade de largar tudo e começar  a ler A Escolha agora!

    Esse mês tive que fazer uma escolha difícil, decidir entre os 4 livros que chegaram da NC e abdiquei do direito de ler NS primeiro.
    Não posso dizer que me arrependi por que Garotas de Vidro foi uma leitura pra lá de instigante.
    Mas deixei meu amore de lado, kkk
    Tenho que remediar isso não é Carlinha?!
    Aguarde, em breve vc saberá que vou passar A Escolha na frente de um monte de livro, kkk
     

    ResponderExcluir
  4. Uau, eu tava com medo de ler esse!!!
    Nunca li nada do Sparks e me perguntava se seria bom começar justamente por este livro....
    A capa me encantou e a sinopse tb, mas sua resenha detalhada me fez ficar ainda mais interessada... pena que não vi em pocket book... daí eu comprava logo dois!!!
    Gabby é inconstante... mas boa parte da mulherada acaba sendo... assim pela resenha eu, meio que me identifiquei com ela... hahahaha
    Esses cães são bem fofinhos,não??? =)

    ResponderExcluir
  5. Ai, que graça, Carlinha! Quero muito ler esse livro - parece ótimo ^^

    ResponderExcluir
  6. Oi, Inara.

    Depois de ficar decepcionada com dois livros do autor e achando que esse ia pelo mesmo caminho, mais uma vez ele conseguiu me surpreender!

    Leia que você vai amar, mas prepare os lencinhos, viu? [risos].

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ka.

    Pelo que te conheço, vai sim!

    Leia e depois me diga o que achou.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Leninha.

    Para tudo e vá ler AGORA! [risos].

    O que contei aqui não é nem metade, viu? Não queria estragar a surpresa durante a leitura!

    Você sabe como te conheço e este livro é a sua cara! Vai se apaixonar pelo Travis, pelos cães, que são uns fofos, exceto quando o Moby... (Não vou dizer! hahahaha).

    Também estou num dilema difícil de escolher qual livro ler, porque todos são do mote que aprecio, mas se ler este prepare os lencinhos, amiga! O final foi emocionante e de alguma forma feliz, porque já estava ficando traumatizada com os desfechos tristes dos outros livros que li.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Danielle.

    Eu também estava, porque já tinha lido dois dele, cujo final me desagradou. [risos]. Mas pode ler este sem medo, que você vai gostar.

    Não curti muito a capa, mas a sinopse me chamou a atenção. E isso que relatei acima não é nem metade do livro. Se prepare!

    Apesar da inconstância da Gabby, me identifiquei com ela em algumas coisas.

    Quanto aos cães, são fofos mesmo, mas tive vontade de bater no Moby, quando ele... (seu dono ficava louco da vida quando ele fazia isso). Leia e descubra! [risos].

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nanie.

    Você vai gostar, ainda mais dos animais. Fiquei impressionada com uma cena de parto.

    Você vai gostar do romance que envolve a história e das escolhas que eles farão, o que é realista demais, porque não queria estar na pele deles.

    E de todos os livros que li, a revisão está ótima, o que me agradou muito, exceto aquela palavrinha que me deixou encucada. [risos].

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Carlinha, ai que delícia *-* Sim, eu adoro animais, tenho certeza de que vou adorar os do livro!

    Que bom que a revisão está bacana dessa vez - fico feliz de ver a NC acertando nesse quesito =)

    ResponderExcluir
  12. Eu já comprei esse livro tem um tempinho, porque adoro os drama de Sparks. Para mim ele é simplesmente fantástico. Mas até agora não consegui tempo para lê-lo, por causa das resenhas que tenho que fazer e os livros que preciso priorizar. Mas confesso que fiquei muito curiosa depois de sua resenha. Conhecendo bem o autor, imagino o nó que ele dê na cabeça do leitora com tantas reviravoltas. Já estou louquinha!!!!

    Amei a resenha.

    bjs no core

    ResponderExcluir
  13. Oi, Glaucia.
    Prepare seu coração e os lencinhos, porque haja emoção.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. oi! Eu ainda não li esse livro está aqui na minha pilha. Esses dias estou na fase crimes e psicoses kkkkkk bjks

    ResponderExcluir
  15. Eu ainda não li esse livro, mas estou morrendo de vontade. É um dos poucos que falta do Nicholas Sparks na minha coleção *-*

    E eu quero muito ler porque todo mundo diz que ele não tem um final trágico, algo que é tão normal nos livros do autor.
    A história é muitoooooooo linda.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.