Insaciável - Meg Cabot

INSACIÁVEL
MEG CABOT
Galera Record

Este livro, que no original em inglês intitula-se Insatiable, com 504 páginas, é o primeiro volume de uma série de dois livros.

Meena é uma bonita, generosa, corajosa, determinada, decidida, independente, vivaz e hiperativa roteirista da novela norte-americana Insaciável, que mora com seu irmão Jonathan, um analista de sistemas desempregado e egocêntrico, além do seu cachorrinho, Jack Bauer.

Seu emprego está por um fio, porque querem incluir no enredo o tema vampírico para alavancar a audiência, porque eles estão na moda, mas ela jamais acreditou na existência desses seres sobrenaturais. Para piorar ainda mais a situação, ela tem a habilidade psíquica de prever a morte das pessoas desde criança e, apesar de ninguém acreditar nela (exceto Jon e seus amigos íntimos, Leisha e Adam), ela se limita apenas em aconselhar com o intuito de ajudar, mesmo que alguns a vejam como uma aberração.

Nunca teve sorte no amor, até que um dia, ao ser atacada por um bando de morcegos em frente a uma catedral, surge em seu caminho: Lucien Antonesco, um príncipe romeno contemporâneo absurdamente lindo e irresistível, misterioso e sombrio por quem se apaixona irremediavelmente.

(...) pela primeira vez desde que David a deixara, ela havia conhecido um homem por quem se sentia atraída e que não era casado, não era gay e não tinha morte certa pendendo sobre a cabeça.

Pág. 134

Além de ser escritor e lecionar História antiga do Leste Europeu na universidade, ele é o homem perfeito com que toda mulher sonha em ter um futuro por ser rico, forte, educado, galante, sexy, ardente, romântico, cosmopolita, com um grande autocontrole, o que era reconfortante e a fazia sentir-se segura e protegida em seus braços, enquanto exercia uma atração magnética sobre ele, mesmo com sua mente impenetrável.

E estava se apaixonando por Lucien Antonesco... e pelos beijos dele, que pareciam queimar através da pele dela, até a alma.

Pág. 171

Algo em seu passado, quase lhe custou a própria vida, que fez com que ele emanasse uma raiva letal e perigosa. Por isso, ela quer salvá-lo dessa tristeza sendo um bálsamo para o seu desespero, porque sempre achou que podia fazer a diferença na vida das pessoas. Aos olhos dele, ela era fascinante por ser lúgubre e estava convicto de que seria sua salvação e fonte de redenção espiritual e emocional, porque nunca superou seu triste e depressivo passado.

Enquanto isso, uma onda de assassinatos está ocorrendo onde corpos exangues e nus são encontrados em diferentes parques da cidade. A partir daí, tudo se transforma num pesadelo colocando a vida de todos em risco. Quem está cometendo essas atrocidades?

E que época melhor do que agora para os Dracul enviarem a mensagem para o único filho legítimo do príncipe das trevas de que eles não mais obedeceriam às suas leis?

Pág. 89
- (...). Ninguém pode matar um humano, não importando o quanto possa estar com sede. Fazer isso trará retaliação rápida e absoluta por parte do príncipe.

Pág. 114

Isso é o que Alaric Wulf (louro, alto, forte, com intenso sotaque alemão, arrogante, sarcástico, mal-humorado, cínico, rude, antissocial, inábil interpessoalmente, irritante, mas charmoso e encantador) quer desvendar para erradicá-los pelo que fizeram a seu amigo, já que nunca se intimidou ou se impressionou com o sobrenatural. Trabalha na Palatina, uma antiga organização militar altamente secreta de caçadores de vampiros do Vaticano que defendia o mundo contra ataque de vampiros.

- (...). Há um vampiro de verdade aqui em Manhattan, e ele está se alimentando de garotas inocentes.

Pág. 27

Solitário e workaholic, sempre teve um excelente estilo de vida com regalias. Apesar de seu temperamento explosivo, dominava qualquer ambiente, porque carrega um passado conturbado, que o deixou amargurado. Nunca conheceu a sensação de amar e ser amado. Impulsivo, vive brandindo sua espada, Señor Sticky, porque julga as pessoas por suas ações e não pelo que realmente são.

Alaric e Lucien, mesmo com suas diferenças e personalidades opostas, são intensos, têm complexos de heróis e sofreram traumas na infância. Os dois possuem qualidades e imperfeições. Enquanto um emana segurança; o outro, mesmo sendo superprotetor, emana perigo. E, pior, os dois estão sexualmente atraídos por Meena.

Com sua sede de insaciável de viver e amar, ao lado de quem ela encontrará a felicidade? Façam suas apostas!

Quem está por trás dos assassinatos? Será alguém próximo a Meena? Conseguirão descobrir a tempo, impedi-lo e puni-lo antes que faça novas vítimas?

Este é o primeiro livro da Meg Cabot que leio. Adorei a arte da capa, cuja textura é aveludada o que foi um toque de mestre, como também apreciei o enredo leve, descontraído com uma narrativa fluida, envolvente e surpreendente mesclando sobrenatural, mistério, suspense, aventura, humor e romance.

Fiquei bem dividida entre dois personagens, mas um deles foi me conquistando paulatinamente, assim como os personagens secundários que são hilariantes.

Teve um momento engraçadíssimo em que até os livros do Nicholas Sparks são mencionados no enredo. Acreditam?! (Chorei de rir nessa parte). Foi divertido ver a autora abordar esse tema satirizando todos os paradigmas da nossa atualidade.

Sem dúvida, recomendo!

Série Insaciável

1. Insaciável (Insatiable)
2. Mordida (Overbite)

7 comentários:

  1. Ainda não li nenhum livro da Meg Cabot e acho que esse seria um ótimo livro para ler dela.
    Porque adoro histórias que envolvam sobrenatural e essa tem isso.
    Gostei muito da sua resenha, a história é instigante.

    ResponderExcluir
  2. Esse parece interessante!!!
    Com pitadas de humor... essa citação de livro dentro do livro, me lembrou a cena em TVD que o Damon satiriza o Edward de Crepúsculo... hahahaha... costuma ser um bom caminho a seguir...
    Meena e seus dois pretendentes... que poderosa. Mas se bem que esses dois são quase granadas...

    ResponderExcluir
  3. Como não se apaixonar pelo Gentleman do Lucien, e como não ficar impressionada pela força de Alaric. Até o John tem seus encantos...
    Amei sua resenha, li ontem no Tablet, só não gosto de comentar por lá, nem sempre aparece por causa do Disqus...

    Ansiosa pela sua resenha de Mordida, é fácil se apaixonar por Insaciável, quanto à sua continuação... Já não sei bem, kkk

    ResponderExcluir
  4. Oi, Leninha.

    Este foi o primeiro livro dela que li e me encantei pela narrativa, pelo humor e pelo carisma dos personagens. Lucien é maravilhoso, mesmo com seus rompantes; Alaric, mesmo com seu jeito bronco, tem seu charme.

    Agora, esse realmente me inebriou, mas infelizmente o mesmo não aconteceu com "Mordida" por conta daquele final catastrófico... Bem, você leu e sabe a que me refiro. rs.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Danielle.

    É muito engraçado como a autora satiriza essa modinha vampírica.

    Apesar de não acompanhar mais "The Vampire Diaries", me lembro muito dessa cena do Damon. Foi hilária!

    Esses dois são terríveis mesmo. Só lendo pra saber.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Déborah.

    Este livro foi uma delícia! Eu adorei! ^^

    ResponderExcluir
  7. "
    Solitário e workaholic" já gostei dele. rsrsrs


    Nunca li nada da Meg, quem sabe leio esse???


    Bjusss

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.