Despertar - Helena Andrade

DESPERTAR
HELENA ANDRADE
Novos Talentos da Literatura Brasileira


Eu conheci este livro (374 p., Novos Talentos da Literatura Brasileira, da Novo Século), através das redes sociais e da escritora Glaucia Santos, que com seu entusiasmo durante a leitura, instigou a minha curiosidade, já que aprecio um bom romance.


Enfim, depois que comprei diretamente com a escritora Helena Andrade, só posso dizer que a leitura de Despertar me surpreendeu!

Aos 26 anos, a Dra. Lívia Monteiro, filha de um contador e de uma professora, era muito apegada à família. Determinada, forte e persistente, sempre priorizou os estudos em vez do amor.

Recém-formada, fez residência em hospitais públicos de Campinas, tampouco imaginou que, ao se transferir para Rondônia, muitas mudanças acarretariam na sua vida que a despertaria para uma nova perspectiva profissional, trazendo uma nova visão sobre o mundo em que vive e, claro, sobre o amor.

Pensava ter domínio sobre os caminhos que traçara, mas estava redondamente enganada quando o destino trouxe uma experiência que fê-la questionar e tomar uma grande decisão: abrir mão da carreira ou seguir seu coração em nome do amor? Será uma escolha difícil, mas apenas uma fará seus sonhos despertarem.

Ao substituir um médico na região de Humaitá, na cidadezinha de Guayi, no sul do Amazonas, aprende novos costumes e culturas ampliando seu conhecimento e vivendo nesse lugar isolado e humilde, onde a maior prioridade são algumas compensações.

Pediatra, nunca sonhou em se mudar para esta região, onde atenderá a população ribeirinha e algumas fazendas distantes da região, cujo povo era hospitaleiro e acolhedor. Seu grande sonho é ter uma especialização cirúrgica no exterior. Por isso, aceitou por um ano esse desafio em sua carreira.

Apesar do começo difícil, começa a se adaptar e fica encantada com a beleza do lugar. Além de outros profissionais da área com quem trabalhará, conhece Rodrigo, um médico generalista, inteligente, espontâneo e carinhoso que possui muitas afinidades em comum e vive constrangendo-a com seus flertes, pois se encantou desde a primeira vez que a viu.


- É! Por que você não me quis? Preciso saber. Pensei que não queria se envolver com ninguém, por isso não insisti. Dei tempo ao tempo. Esperei que confiasse em mim. Saber que está com outro está me enlouquecendo.
Pág. 137

Um dia, ao atender Lucas, de apenas seis anos, sua vida mudará para sempre ao conhecer seu pai, Thomas Farrell que, aos 32 anos, é grosseiro e prepotente, mas carrega uma grande tristeza no olhar, porque vivenciou muitas dores desde a adolescência. Por trás dessa máscara, ele é um cavalheiro à moda antiga, generoso, forte, determinado e corajoso.


Peguei em sua mão. Senti um choque percorrer meu corpo. Como se tivesse colocado o dedo na tomada. Não era uma sensação de dor ou pavor. Era uma sensação de prazer. Me fazia querer mais. Olhei direto nos seus olhos. Será que só eu estava sentindo isto? Só foi perceptível para mim?
Pág. 61

A partir daí, se vê cada vez mais atraída pelo estranho e seus caminhos se cruzam numa série de eventos coincidentes.


Como um estranho pode despertar em mim tantas sensações diferentes, intensas a ponto de me tirar o equilíbrio?

Só de olhar ele hoje meu coração ficou aos pulos. [...]. Meu corpo todo ficou trêmulo, podia sentir o aperto em meu estômago, minhas mãos ficaram geladas, suadas. A vontade que senti de tocá-lo foi intensa. Me assustou. Queria sentir os lábios dele nos meus.

Como isto pode estar acontecendo comigo?

Me sentir atraída por aquele estranho? Neste lugar? Nós provavelmente não temos nada em comum.

Será que estou apaixonada por ele? Não é possível! Como pude deixar isso acontecer?
Pág. 67

Lívia sempre teve dificuldades de entender seus sentimentos devido aos poucos relacionamentos que teve, já que ninguém despertou seu interesse. Não teve uma adolescência comum, porque a carreira sempre consumiu o seu tempo. Apesar de ter o sonho de se apaixonar e constituir família, isso nunca esteve na sua lista de prioridades, mas
abriria seu coração quando estivesse pronta para o amor.

Pelo amor puro e incondicional que emana, Thomas despertou sentimentos intensos que fez com que perdesse o equilíbrio, pois nunca imaginara que tantas emoções despertassem algo tão profundo e que inspirassem confiança. Desde o primeiro momento sentiu ser alguém especial e passa a admirá-lo cada vez mais, pois cada um a seu modo despertou a inércia do outro.

Quero ficar com você o quanto puder. Ainda que amanhã você me diga adeus, quero viver este amor. Quero amar você como ninguém nunca amou ou irá amar.
Pág. 148

Ao sofrer por amor, pensa na possibilidade de dar uma chance a Rodrigo, que sempre foi um amigo com quem sempre compartilhou as coisas. Ele não aceita ser passado para trás e pretende conquistá-la a qualquer custo, mesmo que ambos saiam feridos.

Mesmo não querendo magoá-lo, ele fará de tudo para destruir o seu relacionamento, mas será que o amor será mais forte do que simples intrigas?

- Você não pode abrir mão de coisas que sonhou toda a vida, por uma pessoa que acabou de conhecer.
Pág. 213

Neste lugar, Lívia encontrará o verdadeiro sentido para a sua vida?


O que fazer? Qual caminho tomar? Do que abrir mão? Para o que dizer adeus? Qualquer escolha seria dolorida.
Pág. 245

Entre Rodrigo, Thomas e a sua profissão, qual caminho ela escolherá?


(...), sobre encontrar o sentido em minha profissão. Gostaria muito que isso acontecesse. Doía me pensar em separar um dia do meu amor. Só a possibilidade já me fazia mal. Também não conseguia deixar de lado meu sonho. Como conciliar os dois? Não encontrava resposta.
Pág. 184

Este é o romance de estreia da escritora, que deixou fluir em suas páginas muita sensibilidade, cuja escrita é clara, objetiva e singela, o que torna a leitura agradável e envolvente desde o princípio. Vivenciamos situações dramáticas, ternas, divertidas, românticas e comoventes de forma tão vívida e realista que chega a ser pungente, porque Helena descreveu plausivelmente todas as emoções e sentimentos ao dar vida aos seus personagens.

A capa refletiu exatamente o enredo do livro, cuja diagramação está ótima, mas infelizmente não posso dizer o mesmo da revisão, que deixou a desejar, principalmente em ortografia. Mesmo não prejudicando a qualidade da história, isso poderia ser evitado com o trabalho de um bom revisor, porque qualquer leitor mais exigente pode se sentir incomodado.

Narrado em primeira pessoa sob a perspectiva de Lívia, este romance me trouxe uma complexidade de sentimentos, porque é daqueles que perduram em nossa memória para sempre pela simplicidade intensa que emana e, ao mesmo tempo, nos toca!

Com enredo e personagens bem construídos, gostei como tudo foi conduzido, mas alguns leitores podem estranhar a velocidade dos acontecimentos. Apesar do desfecho intenso e previsível, eu queria que a escritora escrevesse uma continuação para a história, porque senti que o destino de um personagem, mesmo sendo satisfatório, deixou lacunas para uma nova história. Adoraria ver um livro sob a perspectiva dele. Quem sabe, né? Vou ficar na torcida!

Apreciei tanto os personagens principais quanto os secundários, que são cativantes, obstinados e teimosos, entre eles: o casal Carlos e Ana; as famílias de Lívia e de Thomas, que são sensacionais; Lívia, uma mulher determinada, objetiva e corajosa; Thomas, um homem de rara sensibilidade que toda mulher sonha (não tem como não se apaixonar por ele!) e Lucas, que é uma criança apaixonante; já Rodrigo me despertou sentimentos conflitantes de "amor e ódio", mas ao longo da leitura conseguiu me penalizar, mesmo em sua complexidade.

Não tem como não nos identificarmos, porque eles representam cada um de nós em nosso cotidiano, através de nossas qualidades e defeitos; alegrias, desilusões e tristezas; sonhos e anseios; angústias e conflitos, etc. Sentimentos tão palpáveis e inerentes à nossa condição.

Além do romance em si, tem como pano de fundo os profissionais da saúde que se dedicam e prestam assistência àqueles que necessitam.

Ambientado no Norte do nosso país, a autora nos prestigia com riqueza de detalhes a beleza da fauna e da flora - mostrando a preservação ambiental -, além das tradições, dos costumes e da cultura (Quem me dera viajar e conhecer as maravilhas deste lugar!). Fiquei fascinada pela descrição local, onde fui transportada para essa região impressionante e rica, onde visualizei cada cena e paisagem, que me recordou de alguns documentários que já tive o privilégio de assistir. Em contrapartida, este é o segundo livro nacional que leio que é ambientado na Amazônia, o primeiro foi Magia do Amuleto, das escritoras Cristina Brandão e Márcia Figueiredo.


Estar num lugar destes, vendo a lua resplandecente, tão clara, intensa como nunca tinha visto. Transmitindo sua energia. Aconchegada nos braços dele. Era um momento mágico. Não podia pedir mais nada desta vida!
Pág. 131

Um romance que despertará diversos sentimentos, especialmente o dos corações apaixonados. Além de retratar sobre o amor e a lealdade, a amizade e a esperança, este romance nos mostra que o curso de nossas escolhas interfere em nosso destino. Não devemos perder a nossa crença e fé, porque onde há uma encruzilhada, há um caminho; e em cada caminho, há uma escolha. Só cabe a nós decidirmos que direção trilhar.

14 comentários:

  1. Carlinha, já tem um tempo que não leio um bom livro nacional!
    Gostei da sua resenha, esse livro parece ser bem interessante - apesar dos probleminhas na revisão.


    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nanie.

      Tenho lido vários ótimos e estou apreciando mais do que os estrangeiros, acredita?

      O enredo é bem interessante pela temática em si. Se curte uma história romântica, você iria gostar. :D

      Os erros de revisão são mínimos. Até dá pra relevar, mas qualquer leitor exigente pode se incomodar.

      Beijos.

      Excluir
  2. Olá Carla,
    Passando para marcar presença e dizer que este livro já estava na minha lista de desejados,tô empolgada com a sua resenha, atiçou ainda mais minha vontade pra lê-lo!

    Beijos e Até o próximo post!
    Lu ♥ Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciana.

      Este livro foi uma grata surpresa pra mim pelo pano de fundo que o livro aborda, assim como o romance focado nos protagonistas.

      Adorei a forma como tudo se desenrolou durante a trama e prepare-se para apaixonar-se pelo Thomas.

      Beijos.

      Excluir
  3. Já está na lista e quero muito ler, estou lendo muitos livros nacionais e todos são ótimos, este é mais um que levará muitas estrelinhas ;)
    Bjs,
    Pati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pati.

      Também estou me encantando com alguns nacionais que tem me surpreendido de forma positiva, o que me deixa muito feliz.

      Este foi apenas mais um dessa lista, já que a escritora da Helena Andrade é envolvente desde a primeira página.

      Beijos.

      Excluir
  4. Querida Carla!

    AMEI a resenha! Adorei saber o quanto a história lhe envolveu e foi capaz de despertar tantos sentimentos em você. É muito especial saber que o livro que escrevi é capaz de envolver o leitor. Principalmente um leitor tão exigente!
    Obrigada pelo carinho, parceria e respeito à Literatura Nacional.
    Você me emocionou.

    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helena.

      Seja bem-vinda!

      Te emocionei? Fiquei sem graça agora, mas foi o seu livro que conseguiu despertar em mim diversas emoções! :D

      Ele entrou na minha lista de nacionais que me tocaram pela simplicidade da trama, o que foi bem gratificante, já que fazia um tempo que não lia algo assim.

      Realmente, quando gosto de um romance consigo passar através de minhas resenhas.

      Sucesso, mas ficarei na expectativa pela continuação dessa história acerca do outro personagem. rsrsrs.

      Beijos.

      Excluir
  5. Muito boa resenha, Carla!
    Já li Despertar e posso dizer que essa simplicidade que dele emana é envolvente. Adorei o livro!
    Helena de Andrade está de parabéns!
    Bjsss
    Marcia Rubim
    marcia-rubim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcia.

      Obrigada pelos elogios.

      Concordo plenamente com você, o livro é simplesmente tocante!

      Brevemente, lerei o seu que está na minha lista de futuras leituras. Espero gostar tanto quanto de "Despertar".

      Beijos.

      Excluir
  6. Ei Carla,
    Ótima resenha. Achei o livro interessante. É bom ver autores nacionais escrevendo bons livros,não é?
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Herida.

      Obrigada pelo elogio.

      Este livro é bem diferente de tudo o que já li e o que me cativou ainda mais foi por ter sido ambientado em uma região tão carente no norte do país.

      Concordo com você. É gratificante ver alguns autores se sobressaindo com ótimas histórias, bem diferente de alguns que vemos por aí, mas esses poucos valem a pena!

      Beijos.

      Excluir
  7. Oi, Carlinha!

    Com sempre, você me deixou curiosa e ansiosa para ler um livro. Ainda não conhecia "Despertar", mas o enredo e a sua resenha me convenceram de que deve ser um ótimo livrinho nacional, daqueles "tem que ler"!

    Um beijo,
    Inara - http://www.lerdormircomer.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Carlinha,

    Amei a sua dica de nacional, adorei os trechos do livro e não o conhecia até agora!

    Quero ler!

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009,2013 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.