Soneto de Fidelidade





Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
ante, e com tal zelo, sempre e tanto,
que mesmo em face do maior encanto,
dele se encante mais meu pensamento!


Quero vivê-lo em cada vão momento,
e em seu louvor hei de espalhar meu canto
rir meu riso e derramar meu pranto,
ao seu pesar ou seu contentamento!


E assim, quando mais tarde me procure
quem sabe a morte, angústia de quem vive,
quem sabe a solidão, fim de quem ama
eu possa me dizer do amor que tive,
que não seja imortal,
posto que é chama,
mas que seja infinito enquanto dure!


(Vinícius de Morais)

3 comentários:

  1. Olá!
    Adorei o poema! Lindo, lindo!
    Acabei de atualizar o blog... Passa lá!
    Beijos,
    Náh*

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Tem selinho para você no meu blog!
    Beijos*

    ResponderExcluir
  3. Oi, Náh.

    É maravilhoso mesmo!
    Grata pelo selinho! Amei! :)
    Beijos.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.