Crepúsculo Vermelho :. Laura Elias

CREPÚSCULO VERMELHO
LAURA ELIAS
Mythos Books

Vocês já devem ter lido livros do gênero sobrenatural, com vampiros, metamorfos, misticismo, poderes extraordinários, telepatia, enfim... com muito romance, suspense, ação, aventura e, é claro, muitos mistérios. Isso soa familiar?!

Para quem leu a saga "Crepúsculo", da Stephenie Meyer, e "Sussurro", da Becca Fitzpatrick, sabe do que estou falando, mas as semelhanças param por aí, porque em Crepúsculo Vermelho, o primeiro livro da trilogia da Saga Red Kings, criada pela autora brasileira Laura Elias, mostra um universo completamente diferente de todas as séries sobre vampiros que estamos acostumadas a ler ou a assistir pela televisão.

Essa é minha estreia nos livros pockets, os chamados "livros de banca". Posso dizer a vocês que esse livro é tão bom, mas tão bom, que li-o juntamente com o segundo volume da trilogia, "Lua Negra", em apenas uma semana!!! Mas "Lua Negra" deixarei para o próximo post.

A autora foi de uma genialidade e inovou nesse tema com uma mistura de novas raças de vampiros contendo todos os ingredientes presentes nos temas sobrenaturais e criou personagens fantásticos, cativantes, assustadores e, como não podia deixar de ser, alguns deles apaixonantes! Achei isso maravilhoso!!!

Um amor impossível, capaz de tudo, que atravessou os séculos para se concretizar nos nossos dias.

Apesar de ter apenas dezessete anos, Megan Grey é uma jovem esperta, forte e, apesar da aparente delicadeza e fragilidade, é uma garota decidida, inteligente, sem qualquer juízo, teimosa e obstinada. Vive na cidadezinha de Red Leaves, quase na fronteira do Canadá, uma vida normal, sossegada e relativamente feliz ao lado da família, dos amigos, mesmo vivendo os conflitos e problemas normais tão comuns na vida de todo adolescente.

Todos os seus amigos estão em polvorosa com o show iminente da banda de rock Red Kings of Dark Paradise, composta por seis lindos integrantes que mistura metal pesado e hard com toques melódicos, exceto ela que do nada vem sendo acometida por uma insônia persistente, com a sensação de estar esperando algo ou alguém. Apesar do ataque de sonambulismo, ela tem plena consciência do que está fazendo, mas não sabe o porquê disso. Desde então, isso ocorre com uma frequência assustadora e misteriosa, o que deixa Megan cansada e profundamente abatida, ou melhor, um zumbi.

O mais estranho ainda é que em um determinado dia, ela é internada acometida por uma febre altíssima juntamente com o misterioso líder da banda Red Kings, Bill Stone (esse nome me lembrou uma mistura de Bill Compton com Rolling Stones). A partir daí, a jovem começa a ter sonhos tão vívidos, que parecem reais e, além disso, começa a ouvir vozes falando com ela dentro de sua cabeça, mas não é uma voz qualquer, é uma voz doce, suave e aveludada. Completamente assustada, Megan não sabe o que fazer e porque isso inexplicavelmente vem acontecendo constantemente.

Mal ela sabia que seria a chave de redenção para a paz entre os clãs de vampiros, já que eles não passavam de frutos da imaginação e crendice popular.

Depois de recuperada, Megan volta à escola e tem sua vida virada de cabeça pra baixo com a chegada de um novo aluno, que veio da Inglaterra: Simon Blackwell, que é lindo, charmoso, sedutor, misterioso e tem os olhos avermelhados. Com um sorriso perfeito, lábios vermelhos e carnudos, sua voz é aveludada, suave, modulada, sedutora, com um timbre que emana força e masculinidade e que, ao mesmo tempo, traz aconchego e conforto.

Megan, que nunca apaixonou-se, sentia-se completamente desconfortável perto dele, mas ele tinha algo que a atraía, mas que, quando afastava-se, causava-lhe abstinência, deixando-a com uma tristeza profunda.

"Como o simples olhar de um garoto idiota, que eu mal conhecia, pode mexer tanto comigo? E por que ele tinha de ser tão insuportavelmente maravilhoso?"

Sua vida fica totalmente desconstruída com a presença de Simon e, quando ela percebe coisas estranhas nele, decide averiguar mais a fundo isso e a verdade cai como uma bomba sobre ela, mas os dois apaixonam-se um pelo outro. (Não sei como a Megan teve tanta audácia e coragem de ficar perto dele! Será que eu teria?! Acho que não). Em busca de um assassino e com o intuito de proteger sua amada, Simon decide afastar-se depois de uma "briga" com Megan, que fica arrasada e inconsolável!

Finalmente, chega o dia do show da famosa banda de rock Red Kings of Dark Paradise, deixando a vida de Megan ainda mais conturbada, porque ela acaba conhecendo o misterioso Bill Stone, o fascinante vocalista e vê seu coração ser arrebatado pelos hipnóticos olhos azuis do cantor. Fica fascinada com sua voz e a reconhece de imediato através das músicas e eles tornam-se um único ser, fundidos para sempre. (Nesse momento da história, eu fiquei matutando: "Como a Megan pode esquecer o Simon tão rapidamente e ficar fascinada pelo Bill?!" Mas, fiquei deslumbrada no decorrer da história, principalmente, em "Lua Negra" como os segredos vão sendo desvendados e as coisas começam a encaixar-se!!! Mas isso são outros quinhentos...)


Durante o show, ele dedica uma canção a alguém que foi muito especial em sua vida, que o fez revirar céus e terras, cuja ausência o fez querer morrer vezes sem-fim, porque ele buscou essa pessoa que era sua alma gêmea por muito tempo, mas, ao que tudo indica, parece que houve uma forte conexão entre ele e Megan. (Mas você terá que ler o livro para saber do que realmente estou falando, mas essa é uma das partes mais lindas do livro. Queria eu estar no lugar da Megan ouvindo meu grande ídolo cantar só para mim! Quem não sonharia?!).

(...) sua voz soou aveludada e sedutora como em meus delírios e sonhos. Ele se curvou em minha direção e senti que ia me beijar. Meu coração batia feito louco. Seus lábios estavam a centímetros dos meus e suas mãos seguravam meu rosto com gentileza, mas eu podia sentir a força que emanava delas.

E, ao contrário de Simon, Bill não causa abstinência em Megan, só a deixa flutuando nas nuvens, na lua, no céu, nas estrelas. Ai, meu Deus! (risos).

Só que, em meio a tudo isso, há um grande problema: nem Simon nem Bill são humanos. Eles pertencem a uma raça desconhecida, os rovdyrs, que há milênios habita nosso planeta em segredo. Dotados de força e capacidades inimagináveis, esses seres caçam vampiros, se alimentam de animais, são monogâmicos e fiéis, porque casamentos inter-raciais são proibidos, tem um forte laço familiar, não podem se envolver com humanos e veem o amor como uma eterna maldição.

Contrariando as estritas leis rovdyrs, Bill e Simon - inimigos declarados - apaixonam-se por Megan e essa doce e sombria história de amor a faz cair nas garras de um vampiro cruel e vingativo. Correndo contra o tempo, Bill consegue resgatá-la... mas para salvar a vida da amada ele é obrigado a lhe dar grande quantidade de seu sangue.

A partir de então, a vida de Megan nunca mais será a mesma, pois o sangue que a salvou é o mesmo que a amaldiçoou para sempre.

E isso só acarretará uma grande guerra e disputa entre os clãs de vampiros e rovdyrs com muita aventura, ação, adrenalina, suspense e um romance sobrenatural eletrizante que transcende o tempo e o espaço!!!

Além de ser lindo, Bill é generoso, carinhoso, meigo, atencioso, protetor, gentil, altruísta, inteligente, decente, rico, famoso, com um corpo escultural, sedutor... enfim, a autora soube muito bem como criar um personagem masculino com todas as qualidades e características que nós, simples mortais, idealizamos em um homem!!! Bill é tudo isso e muito mais, pena que é um rovdyr! (risos).

Em muitos momentos do livro, fiquei dividida entre o Bill e o Simon. (Lembrei-me muito da série televisiva "True Blood" com a Sookie dividida entre o Bill e o Eric). Essas garotas tem muita sorte, só rodeadas de homens lindos!!! Oh, my God!!!

Adorei a Megan, que é uma personagem maravilhosa! Adorei as suas qualidades, como também as suas brincadeiras e provocações com os seus amigos da escola, com o Bill e a sua banda e o Simon. Eram divertidíssimas!!! Assim como a sua família, principalmente seu pai, que é um homem admirável e notável!

Seus amigos também são muito carismáticos, mas identifiquei-me mais com a Alice, que é uma fofa!

Além de tudo isso, há muitos momentos divertidíssimos, entre eles um diálogo entre Bill e Megan, que achei hilário:

Ele me mandou seu infernal sorriso torto e eu o achei deslumbrantemente irreal. Ninguém podia ser tão bonito assim!

- Que foi? - perguntou.

- Nada, só estava pensando se não dói ser tão feio assim.

Ele gargalhou.

Além da história, a autora fez viajar-me na minha adolescência, através da trilha sonora impecável que o livro traz. Apesar de não ser fã de rock, sempre gostei muito de Bon Jovi, Guns N' Roses. Quando o Simon citou "November Rain" viajei no tempo!!! Adorava essa música e o clip musical então. Nossa! Perdi a conta de quantas vezes o vi!!! Muito obrigada, Laura por esse repertório fantástico!!! Gente, recomendo a todos vocês que ouçam as músicas durante a leitura, porque isso te dá uma experiência ainda mais fascinante e emocionante!!! Contagia sua alma!

Gostei das capas, especialmente a do "Lua Negra", mas não sei o que acontece que a nossa imaginação viaja e transporta-se no decorrer da história e nós acabamos idealizando um personagem completamente diferente. O mesmo ocorreu, quando li "Crepúsculo", da Stephenie Meyer. Idealizei o Edward de outra forma. Por isso, ressalto que no livro da Laura Elias, imagino a Megan e o Bill completamente diferentes do que ilustra a capa. Mas é muito bom sonhar, não é mesmo?! (risos).

A única exceção do livro é que faltou uma supervisão melhor na revisão, já que há erros ortográficos, ausência de palavras nas frases e alguns erros gramaticais. Esse tipo de coisa é lamentável! É uma pena, mas não há nada que prejudique ou interfira na história, que é excelente!

Quero agradecer muitíssimo à autora, porque através do seu livro me trouxe alguns momentos divertidos! Obrigada por ter me concedido a honra de conhecer essa obra inesquecível, preferencialmente nacional, que me proporcionou uma leitura profundamente envolvente e emocionante!


Trilogia Red Kings

1. Crepúsculo Vermelho
3. Luz da Noite (título provisório)


Para saber mais sobre a autora ou sobre as suas obras, acesse:

www.lauraelias.com.br
www.lauraelias.blogspot.com
www.crepusculo-vermelho.blogspot.com


Você também pode comprar o livro diretamente com ela, onde você receberá ele com autógrafo personalizado e sem custo de frete. É só entrar em contato através do e-mail contato@lauraelias.com.br

Em breve, falarei sobre o segundo volume da saga Red Kings: Lua Negra

27 comentários:

  1. bela resenha, li e gostie muio!

    ResponderExcluir
  2. Carlinha, eu já tava loouuccca pra ler esse livro antes. Depois que conversei com a Laura, fiquei ainda mais curiosa. Agora, depois dessa sua resenha "vou matar de curiosidade os leitores" eu quero o livro pra ontem!!!
    Adoro livros com vampiros, adoro livros com música e adoro amores complicados!!
    Ai meus deuses, chega logo, 13º!!!! hahahaha

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha *----*
    Faz muitooooo tempo que li esse livro, confesso que peguei ele por acaso (e por causa da capa) na livraria ^^
    Mas amei muito ele, é meu xodó =P
    Quero comprar o Lua negra agora, pena que gastei muito esse mês, acho que só mês que vem XD
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Flor, eu tenho o meu aqui só esperando a oportunidade dele chegar, mas tenho visto falarem muuuuuito bem deste livro e acho que vou passá-lo na frente dos outros.

    Leituras Pontocom.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha (mistura de Bill Compton com Rolling Stones rsss), achei a história especial e as músicas foram bem escolhidas, curti muito. Quero ler o 2º.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Carla,
    Sou suspeita pra falar, pois amo livros com vampiros, sobrenatural como tema, essa série ainda não tenho, mas depois dessa resenha 10, vou ter de comprar!!!!!! kkk.
    É isso que dá ser uma pessoa curiosa! kkkk.
    Pena a revisão não ter sido boa, e graças a Deus não prejudicou o livro.
    Bjsss!

    ResponderExcluir
  7. Estou querendo muito ler esse livro e fiquei sabendo que o segundo da série já esgotou na Editora!
    Que bom que os escritores nacionais estão tendo seu espaço e estão sendo valorizados!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Sabia que você iria gostar!
    Adorei sua resenha!
    Parabéns amiga.
    beijão minha salvadora!

    ResponderExcluir
  9. Sou DoIDA PARA LER ESSA SÉRIE.
    SEMPRE ME DIZEM QUE ESSE LIVRO É BOM E COMO EU AMO LIVROS DE VAMPIRO, ESSE EU AINDA VOU LER. ^^
    BEIJOS.

    ResponderExcluir
  10. Olá Carla, tudo bem? Não gosto do "vampirismo" mas, sua resenha ficou massa e pelo que vejo esses vampiros fogem do padrão do esteriótipo atual, assim que puder, lerei. ABRAÇOS!

    Blog MEDO

    ResponderExcluir
  11. Ta na minha lista de leitura
    Parabens pela resenha

    ResponderExcluir
  12. Carla, muito legal sua resenha !

    Tô doidinha para ler essa série. Esse Bill é famoso ...

    Bjs
    Luka.

    ResponderExcluir
  13. Ei Carla,

    Eu adoro o enredo, os personagens e a trama é muito bem narrada. Agora das capas já não gosto e queria que tivesse uma edição lindona rs

    Sabia que vc ia gostar ^^

    beijo

    ResponderExcluir
  14. Oie.
    Já tinha ouvido falar, mas pela sua resenha já fiquei encantada.
    Eu costumo dizer que estamos vivendo uma revolução literária nacional. E já não era sem tempo! rs
    Parabéns por estar sempre apoiando os novos autores nacionais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá Carla!!!!
    Vc falou que é inciante no gênero, acho que já não é mais, rsrsrs. Arrasou na resenha, parabéns. Eu ainda não li o livro, mas estou afim de ter o meu pra fazer igual a vc, ler-lo rapidinho. A Laura Elias estar fazendo muito sucesso, parabéns pra ela. Acho muito merecido, os autores Nacionais já começaram a ter seu reconhecimento. Bjos.

    ResponderExcluir
  16. Oi florzinha!
    Este Crepúsculo vermelho é mesmo o máximo é fascinante, eu adorei, parabéns pelo resenha que ficou show. Vc é muito boa nisso. Tb adorei a capa, tem aquele ar misterioso. Esses vampiros são maravilhosos. Bjinhos.

    ResponderExcluir
  17. esse livro parece ser tudo de bom,do jeito que eu gosto,to doida para ler.

    ResponderExcluir
  18. Adorei a resenha, foi a melhor e mais completa que eu ja li.
    Logo pelo nome do livro a gente pensa, iiixi é uma imatação de crepúsculo, mas pelo que eu vi a história não tem nada haver...
    aaah eu jurava que o bill era um vampiro
    ASSUASHUAUHS, totalmente enganada de novo.
    Quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir
  19. Nossos autores nao deixam a desejar mesmo, né? Sua resenha tambem foi muito completa.Da vontade de correr para ler...Bkjs

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela resenha,quero muito ler esse livro.
    Beijos & até mais.
    www.infinitofeminino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. eu adoraria ganhar pra ler dissem que e muito bom

    ResponderExcluir
  22. Amo de paixao o genero de livros que fazem romances do sombrio, praticamente entrou na moda essa tendencia que esta conquistando varios leitores. Ainda nao conheco o livro mas pela resenha ele promete.

    ResponderExcluir
  23. hahaha boa resenha, parabéns.

    Poxa, leu tão rápido assim? Agora fiquei com vontade de ler também.
    Mais um pra lista. Quer dizer, DOIS, também tem o Lua Negra ;D

    ResponderExcluir
  24. Quando li o trechinho "Um amor impossível, capaz de tudo, que atravessou os séculos para se concretizar nos nossos dias"... JÁ AMEI! Já senti que vou AMAR esse livro! rsrs
    E ri muuuuuuito com a parte "- Nada, só estava pensando se não dói ser tão feio assim." huahuahuahuahahahuahuahuahuahuahuahuhau
    Poxa, eu já estava super curiosa para ler esse livro... agora, fiquei ainda mais!

    Bom, eu já ouvi falar muito sobre essa saga... e sempre falar muito bem, o que atiça mais ainda meu lado "leitora", mas eu acho uma pena que os livros tenham os nomes muito parecidos com a Saga da Stephenie Meyer, pois eu acho que isso gera muito preconceito para eles, pois aparenta ser cópia, o que quem já leu, garante que não é.

    ResponderExcluir
  25. Mais um livro que está entrando pra lista das minhas próximas aquisições.

    TÔ louca p ler.

    ResponderExcluir
  26. QUE LINDOOOOOOO! EU QUERO! Alguém se habilita em me dar um exemplar?? "/

    ResponderExcluir
  27. queroo tanto ler, ameeei a rezenha :)

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.