A Passagem :. Justin Cronin

A PASSAGEM
JUSTIN CRONIN
Título original: The Passage

Esse é um dos livros mais difíceis que resenharei aqui devido a complexidade do enredo, já que não quero soltar spoilers! Concluí a leitura há pouco tempo e só agora tive tempo de resenhá-lo.

Primeiramente, quero agradecer a Editora
Sextante, uma das nossas grandes parceiras, por ter cedido cortesmente esse exemplar e me concedido a honra de conhecer mais uma obra fenomenal!

Sempre fui fascinada por livros de ficção, mas nenhum enredo foi tão surpreendente quanto "A Passagem", ainda mais pelo fato do livro ser extenso (o que não foi nenhum problema, porque sempre gostei de ler livros grandes), mas que arrebatou-me desde o princípio e me peguei devorando avidamente suas 816 páginas que nem percebi quando cheguei ao fim e, melhor ainda, fiquei ansiando pela continuação. Isso mesmo! Para quem ainda não sabe, esse livro é o primeiro volume de uma trilogia!!!

Achei a arte da capa do livro belíssima e a história tão impactante quanto "A Mão Esquerda de Deus", do Paul Hoffman, que é dividida em onze partes, com diversos capítulos.

Para um melhor entendimento, o enredo é dividido em duas seções: a primeira, conta como o vírus originou-se e manifestou-se; e a segunda, situa-se um século após a infecção em uma colônia de sobreviventes residentes na Califórnia.

A história inicia-se em um futuro próximo e, no decorrer da narrativa, vemos detalhes de um mundo pós-apocalíptico que foi invadido pelos "voadores",
"virais" ou "dracs", como são chamados os vampiros, que estão infectados por um vírus altamente contagioso.

No princípio da leitura somos transportados para a história de Amy Harper Bellafonte, que é a personagem central do livro. Falarei apenas uma parte dessa história, que achei comovente e, ao mesmo tempo, desoladora!

Quando Amy nasceu, sua mãe, Jeanette, tinha dezenove anos. Ela trabalhava como garçonete desde os dezesseis, quando conheceu Bill Reynolds, que era um vendedor casado e vivia viajando por conta da profissão, mas ficou na cidade por alguns dias. Quando retorna três anos depois, Bill está completamente mudado e Jeanette passa a sofrer todos os tipos de abusos verbais e físicos nas mãos dele. Por isso, expulsa-o de casa.

Depois de vários infortúnios,
ela foge com a filha e chega ao auge do desespero, quando começa a prostituir-se para sustentá-las.

Até que um dia, algo inesperado acontece e para proteger Amy, Jeanette abandona-a em um convento onde a órfã, agora com seis anos, é amparada e protegida pelas irmãs, especialmente pela irmã Lacey Antoinette Kudoto, que instantaneamente sente uma afeição, além de um súbito interesse na formação da garotinha e isso torna-se um mistério, que só será desvendado no decorrer da história.

Em um determinado dia, irmã Antoinette e Amy fazem um passeio
(que lembrou-me particularmente de uma cena do livro "Harry Potter e a Pedra Filosofal", porque são bem similares. Achei essa parte fantástica. Quem leu os dois livros saberá do que estou falando!), o agente Brad Wolgast, do FBI, entra em suas vidas, depois do caos que instala-se no local.

Por outro lado, algo imprevisível acontece na quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano que põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar ultrasecreto conhecido como "Projeto de Noé" através de uma pesquisa científica financiada pelo exército. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue.

Fiquei tocada com a história do Anthony Carter, um dos condenados, ainda mais quando descobri a verdade! Foi um choque!

Esses ""virais" fizeram-me perder o sono e ter pesadelos à noite! Podem acreditar!!! Sou medrosa mesmo, admito!
Eles lembraram-me dos monstros dos filmes "Resident Evil" e "30 Dias de Noite". Foi muito difícil desligar-me dessa história, porque fiquei com ela povoando a minha mente durante um bom tempo! Coisa de doido, né?! (risos). Mas, garanto a você, leitor, que eu não fui a única! (risos).

Tudo vai bem, até que algo inimaginável prolifera no escurecer, onde caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país - talvez um planeta - que nunca mais será o mesmo. A cada noite, a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior.

Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, Brad Wolgast, tenta proteger Amy, que é a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada - através de décadas e milhares de quilômetros - até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado.

A proteção e afeição mútua entre Brad e Amy, assim como parte da história deles fez recordar-me de uma série científica que adorava assistir, mas que só durou quatro temporadas, porque foi cancelada, o que foi uma pena, porque era excelente e deixou saudades: "The 4400", onde o agente Tom Baldwin e a garotinha Maia Rutledge (na série), lembram muito o agente Wolgast e Amy, porque ambos tem muito em comum.

Quase um século depois que tudo fugiu do controle e o que restou é uma paisagem apocalíptica. As cobaias utilizadas nos experimentos escaparam do laboratório e iniciaram uma terrível carnificina, se alimentando de qualquer ser vivo com sangue nas veias e espalhando por todo o continente o vírus com o qual foram inoculadas.

Esses vampiros são totalmente diferentes dos que estamos acostumados a ler nos livros desse gênero, porque um em cada dez habitantes pode ter sido infectado. Os outros nove se tornaram presas desses virais, criaturas animalescas extremamente ágeis e fortes cujos únicos pontos fracos parecem ser a hipersensibilidade à luz e uma pequena área frágil próxima ao esterno.

Em uma fortificação construída nas montanhas, cercada de muralhas de concreto e holofotes superpotentes, uma comunidade tenta sobreviver aos constantes ataques noturnos. Mas a precária estrutura que a protege está com os dias contados: as baterias que alimentam as luzes começam a falhar e uma invasão é iminente.

Não se sabe o que aconteceu ao resto do mundo: a comunicação foi cortada, não há governo e o Exército nunca cumpriu a promessa de voltar. Provavelmente estão todos mortos. Mas a chegada de uma misteriosa andarilha traz novas expectativas: ao que tudo indica, ela tem as mesmas habilidades dos virais, mas não sua necessidade de sangue. Agarrando-se a essa esperança, um grupo parte da Colônia para buscar mais sobreviventes - e a verdade fora dos muros.

Essa parte do livro, lembrou-me do seriado "Lost" (Quem não se recorda de Jack, Kate, Sawyer, Sayid, Locke e Hurley?! Outra série que também deixou saudades!), por conta do local isolado, dos códigos, dos sobreviventes e a luta para sair daquele lugar e descobrir toda a verdade.

Um suspense implacável, uma alegoria da luta humana pela sobrevivência diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.

Adorei os personagens citados acima, entre outros:

- Peter Jaxon, que sempre viveu à sombra do irmão, mas até que uma grande responsabilidade cai sobre os seus ombros;
- Theo Jaxon,
irmão de Peter, que sempre fez jus à memória do pai, mas nunca quis essa responsabilidade;
- Alícia Donadio, carinhosamente chamada de "Lish", ela é órfã, uma mulher amarga, imprudente, mas corajosa, destemida, forte e de grande fibra;
- Michael Fisher, apelidado de "Circuito", é um técnico talentoso. (Ele lembrou-me do Sayid, do seriado "Lost", quando tentou decodificar o sinal do rádio);
- Sara Fisher,
irmã de Michael, que é enfermeira, tem um coração bondoso e genroso;
- Mausami Patal, que sempre foi apaixonada por Theo. (Achei a história dos dois muito tocante!).

Um thriller excepcional repleto de tensão e, simultaneamente, de suspense! Garanto a vocês que tem todos os ingredientes necessários para uma boa história como amor, paixão, romance, mistério, suspense, aventura, ação, vampiros e muito mais.

Narrativa bem estruturada com personagens complexos psicológicamente surpreendentes onde encontramos uma humanidade sitiada pelos próprios erros na transição do mundo que conhecemos para um que nem sequer poderíamos imaginar.

Em alguns momentos, senti-me perdida por conta dos diversos personagens, mas que, no decorrer da leitura, acabam se entrelaçando. Por isso, devemos ficar atentos!

Se você é fã de "Harry Potter", "Lost", "The 4400", "Resident Evil" e "30 Dias de Noite" tenho certeza absoluta que vão amar, porque o livro é excepcional e teve os direitos de adaptação para o cinema adquiridos pela Fox 2000 e chegará às telas sob a direção de Ridley Scott.

Trilogia "A Passagem"

1. A Passagem (The Passage)
2. The Twelve - Previsto para 2012 nos Estados Unidos.
3. The City of Mirrors - Previsto para 2014 nos Estados Unidos.

Para mais informações, visite o hotsite do livro da Sextante, que é a editora responsável pela publicação dos livros no Brasil.


Mal posso esperar para ler "The Twelve", para saber o que aconteceu com Amy, Peter, Sara, Lish e todos os sobreviventes, porque o final foi espetacular e chocante!

Estou curiosa para saber o que vem por aí nas próximas aventuras.

Agora, só me resta aguardar. Haja ansiedade! (risos).

22 comentários:

  1. Oi Carla,
    já tinha lido muitas resenhas positivas sobre esse livro e agora a sua só me faz desejá-lo ainda mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Estive num vai e volta de opiniões acerca desse livro.

    Ouvi bons comentários e maus comentários, aqui e ali... mas a resenha me cativou com a história do filme que será de Ridley Scott e as semelhanças com "Harry Potter", "Lost" e "Resident Evil".

    E livro, quanto maior, melhor né?
    Bjoss

    ResponderExcluir
  3. "Para um melhor entendimento, o enredo é dividido em duas seções: a primeira, conta como o vírus originou-se e manifestou-se; e a segunda, situa-se um século após a infecção em uma colônia de sobreviventes residentes na Califórnia."

    Aimeudeus! Eu quero! Eu quero! Adoroooo livro de desgraça!
    Carlinha, sua malvada, fica me fazendo ficar na vontade! Afff, má!

    Adorei a resenha (mesmo tendo ficado morrendo de vontade de ler o livro e nenhuma previsão de compra!)

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho esse livro, mas ainda não li, soquei ele para o meu marido ler e ele adorou, vou deixar para ler depois, estou na fase light..rs
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Carla!
    Eu adorei o livro, foi um dos meus favoritos de 2010! O enredo é extasiante, eu ficava com medo e também torcia pelos personagens! E que final surpreendente! pena que me deixou ainda mais ansiosa pela continuação, que vai demorar aiai...


    Boas leituras!
    Thaís :-D

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    tem selinho pra vc no meu blog.
    bj
    http://www.espacodoleitor.com.br/2011/01/selinho.html

    ResponderExcluir
  7. Ai ai to louca para ler esse livro!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu quero muito ler esse livro :-)
    Adorei !

    ResponderExcluir
  9. Acredita que tô com esse livro aqui na estante.
    Agora danou-se, vou ter que começar a ler ainda hoje...rs

    Amei a resenha e só me deixou mais curiosa.

    @thaorteg

    ResponderExcluir
  10. Carlinha, esse livro,certamente, foi um dos melhores que a Sextante publicou esse ano! Ele é mesmo incrível!

    ResponderExcluir
  11. Bem, o que posso dizer: UAUUUUUUUUUU.
    Depois de ler a resenha fiquei ainda mais empolgada em ler o livro, e como eu adoro vampiro( apesar de tudo ser vampiro hoje) kkk.
    Sou super fã de Harry Potter,Resident Evi, então já vi que tem algo mais a favor do livro.kkkk
    Carla, destaque especial para a sua resenha que como sempre me deixa com vontade de sair correndo e ir na livraria mais próxima comprar o livro.
    Não sei se te agradeço ou te esgano (rsrsrs), vou a falência por sua causa!
    (Faby - se acabando de rir).
    Bjus!

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho esse livro *-* Mas ainda não li >.< Ele parece ser simplesmente perfeito!!! Me lembra muito um livro que eu amo "A Dança da Morte" do meu autor favorito Stephen King ^^ Estou doida para lê-lo =)

    ResponderExcluir
  13. Pensar que esse livro lindo está aqui na estante esperamdo elitura e eu ainda não li me mata!
    Ainda mais depois de ler uma resenha tão maravilhosa quanto a sua amiga!
    se eu tinha vontade de ler logo apenas piorou a vontade.
    Tenho que correr com essa leitura!
    bj amiga e linda resenha!

    ResponderExcluir
  14. Tão, mas TÃO curiosa pra ler esse livro! Todo mundo fala bem e é bem no estilo de leitura que eu mais gosto! *-*

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Achei a historia desse livro muito interessante. Parece ser muito bom, está na minha mega lista.Amei a resenha. Agora eu quero...

    ResponderExcluir
  16. Nossa, realmente a resenha está perfeita. Teve um ótimo trabalho, parabéns !
    Sou louco por livros "pós-apocalípticos" *_* e parece que vou adorar esse livro.
    A capa é linda, sonho em ir a uma floresta como aquela. hahaha
    Beijos !

    ResponderExcluir
  17. adorei!! quero muito ler!
    o pior é que eu tambem tenho medo desses futuros apocalípticos com vírus, espero nao ter pesadelos!! hahahah

    ResponderExcluir
  18. Esse livro parece ser MUITO BOM! Praticamente todas as resenhas que eu li sobre ele eram positivas. Sem falar que a capa é parece ser enigmática, e a história muuuuuuuuito interessante.

    Quero ler, com certeza tá na minha lista! ;)

    ResponderExcluir
  19. Nossa parabéns pela resenha, a riqueza de detalhes que falou sobre o livro, me deixou ansiosa para poder ler a historia por completo .

    Beijocas
    @Morena_Flor_S2
    http://cantinhodemorena.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Esse é aquele tipo de livro que gosto: grande, com enredo e de ficção.
    Fiquei fascinada com a resenha sem spoilers, hoje em dia é tão complicado...
    Carlinha, você está de parabéns, viu?
    Nem sei como vou fazer para ler esse livro. Vou ter de ganhar...
    cheirinhos
    Ruddy

    ResponderExcluir
  21. Fantástico !!! Como descrves mostra que é fascinante e já estou com uma vontade de começar a ler!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. olá carla, meu nome é beatriz e como vc adoro ler, sou apaixonada por livros, e claro que já estou lendo a passagem estou quase no fim, louca pra ver o final mas ao mesmo tempo com pena porque a historia está chegando no fim, nossa fiquei igual a vc, não consigo dormir,nem fazer mais nada, só grudada no livro, que alíás acho que é uma das historias mais incriveis que já li, gosto muito de Roob Cook, já li praticamente quase todos os livros dele, são muitos bons tb, mais por enquanto esse é o melhor recomendo ele e tb aguardo ansiosa o 2º livro .

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.