Cinco Sentidos - Tanner Menezes

CINCO SENTIDOS
TANNER MENEZES

Fez um mês que concluí a leitura desse livro que recebi juntamente com três marcadores autografados do autor brasileiro Tanner Menezes, em mais uma parceria, cuja temática foi bem interessante, e só agora tive tempo de resenhá-lo.

Para quem ainda não sabe, esse livro faz parte dos "Novos Talentos da Literatura Brasileira", que é um selo da Editora Novo Século. Li-o em um momento onde decidi dar um tempo nos temas sobrenaturais. Não citarei a lista de todos os que eu li aqui, porque é enorme. (risos). Por isso, optei por histórias mais leves, porque gosto de variar um pouco, porque, se você ler o mesmo gênero seguido, acaba sendo cansativo. Mas, chega de divagações... (risos).

Primeiramente, quero falar sobre a capa do livro que, à primeira vista, lembrou-me muito dos filmes "Matrix", com o Keanu Reeves; mas que, no decorrer da leitura, através de um pequeno detalhe, veio-me à mente
"Demolidor: O Homem sem Medo", que cito mais abaixo. Gostei de ver na contracapa em alto relevo todos os cinco sentidos do ser humano. Quanto à origem do título, só descobri quase no final da leitura e, com certeza, foi apenas um dos momentos que mais me emocionei. Essa parte, conseguiu levar-me às lágrimas. Tocante demais!

No geral, gostei pelas inúmeras introspecções e lições que este livro trouxe sobre as complexidades das relações humanas com a história de Fábio Albucci's Albuquerque.

Cansado de viver na agitação da metrópole, Fábio queria a calmaria do interior. Aos 25 anos, era um empresário
bem-sucedido do ramo alimentício, além de dono de uma rede de hotéis e restaurantes em Copacabana, no Rio de Janeiro. Atraente e elegante, sempre era rodeado de belas mulheres, o típico playboy. Além de rico, era humilde, porque tratava seus subalternos igualmente.

Tinha uma visão interessante a respeito da vida.

- Um risco que eu tinha de correr. Afinal, não devemos pensar nas possibilidades. Não podemos nos prender aos "e se" que a vida oferece, pois quando nos prendemos a eles vemos muitas possibilidades acabarem e desistimos de tentar. Então, antes de pensar no que dizer ou no que fazer, ou até mesmo em como agir, vou me adiantando e estou sempre um passo à frente dos outros. Por isso, o "e se" para mim não existe. Exatamente por isso muitos homens não conseguem o que querem, passam muito tempo pensando no que vão fazer e acabam se esquecendo de agir e viver.

Pág. 14

Ao se deparar com ele pela primeira vez, a repórter Débora, achou que era um psicopata por ser bonito, rico e sedutor. (risos). Redatora de uma revista feminina que, no passado, tivera um caso com seu chefe Donald e isto manchou a sua credibilidade diante de todos os colunistas e empregados da revista e isso foi o maior erro da sua vida que acabou com o seu futuro brilhante.
Tinha vergonha, porque, para ela, dormir com o chefe estava no limiar da mulher capaz de tudo para subir de cargo. Desde então, ela batalhava muito para mudar isso. Não tinha amigos nem família, vivia sozinha naquela cidade e tinha que vencer mais essa batalha, conquistando tudo o que sempre desejara, dinheiro e sucesso profissional.

(...) Um grande erro que jamais iria se repetir, jamais iria manchar sua reputação mais uma vez. Tinha que recuperar sua credibilidade e não jogá-la de uma vez por todas na lama.

Pág. 32
Fábio... - sem notar, viu-se sorrindo. Que dia fora aquele domingo. Que companhia. Aquela era, sem dúvida, o estereótipo do moderno Don Juan, pois ele a encantou de uma forma... O sorriso, as palavras, os olhos... Sorriu novamente.

Pág. 38

Fábio tinha três amigos inseparáveis: Marcos, Emmilly e Gabriel. Ele nunca acreditou no amor e na relação de Marcos e Emmilly, porque ele achava a relação entre amigos inadmissível. Além disso, também rompeu sua amizade com Gabriel depois de uma grande discussão e até hoje ninguém sabe de seu paradeiro, porque este se afastou friamente e nunca mais foi o mesmo desde então.

Em relação a esses amigos, há uma questão a se refletir e muitos passamos por isso em nossas vidas. Tantas amizades que vem e vão, mas sempre tem aquela que perdura no tempo:

(...). Como a vida separa pessoas que, depois de tanto tempo juntos, passam a ter vidass opostas, separadas, em cantos distintos do país. Falava (...) somente em datas especiais. Na verdade, não sabia de mais nada de suas vidas, absolutamente nada. (...).

Pág. 41

Um dia, Fábio emociona-se ao reencontrar os amigos Marcos e Emmilly, casados há um ano. Ele tinha ciúmes dela, porque tirou o seu melhor amigo, que o acompanhou por toda a vida e acabou ficando em segundo plano. Mas, atualmente, ele reconhece seu egoísmo e está feliz por Marcos.

O melhor do que uma grande amizade é o reencontro após longos anos de separação.


Como podia ter perdido contato com o amigo por tantos anos, a ponto de não saber nem se estava vivo ou morto? (...), fora ele quem tinha se afastado. (...).

Pág. 45

Débora encontra a solução no trabalho através de Fábio, porque o diretor executivo está se aposentando e, por não possuir filhos, está em busca de um sócio para a empresa e d
elegou a seus melhores repórteres a função de fazer uma matéria que tornasse a revista número um em todo o país incluindo a melhor capa e deu um prazo de um ano.

- Gostaria de acompanhar você, para saber o que é preciso para conquistar um homem. O que pode ser feito para conquistar tal pessoa. Quero fazer uma história com você. Com as mulheres que passam por sua vida, e o que elas fazem de errado para você não se apaixonar. Até você se apaixonar. (...).

Pág. 55

Esse trechinho fez lembrar-me do filme "Como Perder um Homem em 10 Dias"
, com a Kate Hudson e o Matthew McConaughey. (Eu amo esse filme e já perdi as contas de quantas vezes já assisti! Para quem ainda não assistiu, recomendo!).

- (...). Poderia ser uma história real do "Playboy Brasileiro", (...). (...). Tenho certeza de que, até o final da matéria, saberei o que pode deixá-lo apaixonado.

Pág. 57

Fábio e Marcos eram amigos desde o tempo do colégio. Não só cresceram juntos como dividiram todas as experiências de suas vidas. Eram muito ligados, como irmãos. Quando Gabriel chegou, a amizade entre eles tornou-se completa, porque ele era um conselheiro, amigo leal e fiel, mas experiente.

Tornaram-se o trio inseparável, as garotas amavam-os, enquanto despertavam o ódio dos rapazes, que os invejavam, até que a faculdade os separou. Foi aí que conheceram Emmilly, que era uma moça meiga, distante e sozinha. Através deles que ela conheceu Marcos
.

Enquanto isso, em Boa Vista, Roraima (cidade natal do próprio autor, que trata-a com todo o carinho), onde Gabriel, que é
confiante, decidido e audacioso, morava há cinco anos com sua irmã, Yasmin, e sua prima, Suellen. Foram criados pelos avós. Tornou-se um grande empreendedor e dono de um hotel cinco estrelas, até que um dia recebe um convite que o surpreende e coloca-o de frente com seu passado que voltará para assombrá-lo.

(...), "você é linda...", seria possível? Mesmo que fosse, não podia se dar ao luxo de se apaixonar, não agora, não desse jeito.

Pág. 116

Yasmin era uma mulher linda que se escondia atrás de sua timidez e insegurança.

Débora sentiu compaixão por aquelas pessoas que acabara de conhecer, embora não pudesse fazer nada que estivesse ao seu alcance.

Pág. 131
(...), não conseguia tirar da cabeça o jeito doce e meigo daquela mulher, talvez a única que o rejeitara. (...). Pela primeira vez, estava sentindo algo diferente, um forte desejo, um desejo por uma mulher que nem considerava tão bonita.

Pág. 132
(...) firme e independente, nunca chorara na profissão, nunca havia se envolvido tanto com alguém. Em sua vida de sucesso, não tinha espaço para homem, muito menos para sofrer. Mas agora era diferente, (...) iria chorar por um homem, não por ter acabado com um relacionamento, não por ter sido traída, não por ter sido magoada por ele, iria chorar sim, mas por compaixão...

Pág. 133
(...), ele sentiu que aquela seria a última vez que iriam se ver, e agora isso o machucava. (...). Talvez agora perdesse a única coisa que talvez pudesse chegar a ser amor... Agora restava somente esquecer...

Pág. 137

Será que Débora conseguirá sair-se vitoriosa na sua matéria jornalística rumo ao sucesso na revista?

- Decidi não fazer um guia para mulheres, e sim buscar um exemplo de inspiração, (...). Uma mulher que diante de tantos problemas, luta para sobreviver.

Pág. 141
- Débora, (...). Tive um pesadelo com ela.

Pág. 146

Essa é uma das partes que conseguiram emocionar-me demais durante a leitura.

Fábio emudeceu. As feições tornaram-se vazias, os olhos perderam o brilho. Pela forma como Débora disse, não era uma coisa boa, e pela forma como disse, pareceu (...).

Pág. 148

Yasmin, uma garota simples, fechada e tímida, que esconde um segredo que todos desconhecem, inclusive Fábio. O que será, hein?! Garanto a vocês que isso mudará o rumo da história e nem imaginam o quanto foi emocionante essa parte, porque torci a cada minuto pelo desfecho da personagem.


Não podia acreditar no fato de nunca poder dizer nem escutar "eu amo você", de trocar carinhos e ternuras, de contar segredos, de dormir ao lado da pessoa amada. (...).

Pág. 150

Qual era mágoa que Gabriel tinha dos amigos, e esse repúdio que sente especialmente por Fábio. Por que será que ele afastou-se de todos. Será que isso será resolvido e voltarão a ser amigos como nos velhos tempos?

- Seja lá o que tiver acontecido, você tem de resolver. Está claro que você guarda muita mágoa dele. (...).

(...)

- (...), e vi algo que dificilmente se vê nos olhos das pessoas. Enxerguei carinho, ternura e amor. (...).

Pág. 155
- (...). Fábio não é amigo de ninguém, simplesmente se preocupa somente com ele mesmo. É egoísta e egocêntrico, não acredito nesse amor que ele sente (...), o único amor que ele é capaz de sentir é por ele mesmo. Ele está fascinado pelo desafio, pelo fato de que ele não (...) poderá... - ela abaixou a cabeça, (...).

Pág. 158

Um dia, Fábio desmaia e é socorrido por Rodrigo, um advogado divorciado, atraente e cauteloso, depois que sofreu uma decepção no amor.

(...), nunca estivera tão próximo e íntimo de uma mulher sem envolver sexo. Aquilo era diferente de tudo que havia vivido. Aquela relação era diferente de todas as outras que tivera. Era real, e ele, com certeza, iria fazer que valesse a pena. (...).

Pág. 171

Suellen, a prima de Gabriel e Yasmin, era uma mulher forte e positiva que ajudava os primos nas maiores adversidades. Despreocupada, ela era maliciosa, insistente, excêntrica, engraçada, e excepcinal, além de doidinha e, ao mesmo tempo, apaixonante.

- (...). Graças a você conheci o amor, se não a tivesse conhecido, talvez nunca tivesse a oportunidade de amar, de gostar de alguém a ponto de querer dar sua vida em troca de outrem. E você me fez descobrir o quanto é bom estar amando... (...).

Pág. 182

Um dia, em um hospital, um médico desesperado está atrás de uma paciente que tem poucos meses de vida e quer encontrá-la a qualquer custo, porque quer saber se não houve um equívoco nos exames acerca do seu diagnóstico.

E, como é de se esperar, acontece uma reviravolta surpreendente e um desfecho inesperado no final da trama, mas que eu já previa nas entrelinhas. Só adianto que chorei muito! (risos).


Um trechinho da sinopse define o livro, em poucas palavras:


Um romance além do amor entre duas pessoas, envolvendo amigos que vivem intensamente o sexo, o dinheiro e o amor. Reencontro com antigas amizades fazem os sentimentos que outrora eram perdidos e apagados voltarem de forma fulminante. O afeto, a amizade e o mais simples e puro sentimento: o amor.

Uma história capaz de mostrar que quando duas pessoas se amam, poderão extrapolar os limites dos "Cinco Sentidos" do ser humano.

No decorrer da leitura, três cenas chamaram particularmente minha atenção:

  • Primeira cena: foi um dos personagens com óculos escuros na chuva, que lembrou-me instantaneamente do filme "Demolidor: O Homem sem Medo", com Ben Affleck e Jennifer Garner;
  • Segunda cena: foi um dos personagens na cadeira de rodas na piscina (não vou entrar em detalhes aqui, porque senão soltarei spoilers e aí perde toda a graça), que lembrou-me do livro "Um Estranho no Espelho", do autor Sidney Sheldon. (Quem leu os dois livros, sabem de que cena eu estou falando);
  • Terceira cena: Pela situação dramática em si, que lembrou-me do filme "Um Amor para Recordar", com a Mandy Moore e o Shane West (Eu amo esse filme e já perdi as contas de quantas vezes já assisti! Para quem ainda não assistiu, recomendo!).

Adorei todos os personagens com seus dilemas e as suas particularidades, especialmente o Rodrigo e a Suellen. As picuinhas entre os dois eram hilárias! Eram bem divertidos esses momentos com eles. (risos). Bom para relaxar!

Será que Fabio e seus amigos encontrarão a felicidade e o amor em suas vidas como eles merecem?
Isso, você só saberá lendo o livro, é claro! (risos).

Porque essa não é uma história sobre Romeu e Julieta, ao contrário deles, que buscaram através da morte a solução para ficarem eternamente juntos, aqui, a luta pela vida é o que os manterá unidos.

Quero ressaltar que esse livro foi escrito há muitos anos atrás, quando o autor tinha apenas 15 anos e, infelizmente, nessa edição, fiquei meio perdida com algumas coisas, entre elas: a cronologia, em relação à contagem do tempo, e incomodada com algumas ações cotidianas dos personagens, além de alguns erros de revisão. Mas, conversando com o autor a esse respeito, ele me disse que isso será sanado na segunda edição, o que acho maravilhoso, porque o enredo é bom e envolvente. Na próxima edição, segundo ele, vocês verão algumas surpresas na história. Agora, é só aguardar.

E, para minha alegria,
"Cinco Sentidos" terá continuação, mas não revelarei o título aqui, porque deixa claro o final (assim que sair, pode deixar que eu acrescento aqui!). Segundo o autor me informou, esses livros farão parte de uma coletânea romântica intitulada: "Am0re2".

1. Cinco Sentidos
2. Sete Conquistas
3. Três Luas

"Sete Conquistas", tem uma ligação também com "Cinco Sentidos", onde um dos personagens fará uma participação. Trata-se da história de um homem que luta incansavelmente para conquistar sete mulheres diferentes...

Mal posso esperar para saber o que acontecerá na história, porque no final de "Cinco Sentidos" percebi que o autor deixou uma questão em aberto e, como não podia deixar de ser, fiquei ansiosa para o desfecho dessa história, que ensinou-me uma grande lição:

"Tire dos momentos tristes algo positivo e canalize este sentimento doloroso em um profundo processo de transformação fazendo algo produtivo"

Vamos aguardar pelos próximos lançamentos!

O AUTOR

TANNER MENEZES

Nasceu em Boa Vista, Roraima, em 1986.

Desde pequeno, sempre gostou de escrever. Aos 15 anos, escreveu seu primeiro livro. Com o tempo, aprendeu a gostar da forma como histórias de amor envolviam as pessoas, então decidiu escrever uma história inspiradora, capaz de emocionar os leitores.

Assim surgiu Cinco Sentidos, seu primeiro - de muitos - romances.

Para mais informações sobre o autor e suas obras:
No Twitter: @tannerrnm
No Blog (livro): http://www.5incosentidos.blogspot.com

19 comentários:

  1. Adorei a resenha!!! "Cinco Sentidos" também está na minha listinha de livros pra ler e pelas resenhas que li, deve ser muito bom mesmo!
    É ótimo ver autores brasileiros se destacando cada vez mais no mercado literário (dá mais coragem pra eu publicar o meu =P).

    Bjusss
    http://viciadospelaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curiosa! Mais um pra pilha de "espero um dia comprar"!! hahahahah

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gigantescas, eu amei a resenha!
    Queria muito esse livro pela capa apenas, não tinha noção do conteúdo.
    Agora quero ele mais ainda! *-*

    http://letraslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carlinha!!

    Adorei a resenha! Não conhecia esse livro...

    Inclusive da literatura nacional eu conheço muito pouco, kkkk

    Ótima dica!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua resenha. Acho ótimo que o mercado esteja se abrindo para autores brasileiros. A história parece muito boa, espero poder ler um dia.

    Bjks

    http://seliga-cris.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Gostei mt do livro, recomendo!!! E nossa vc contou quase o livro inteiro, carla! Adoreeei rsrs
    Estou curiosa com essa segunda edição e surpresinhas. E to louca pelo sete conquistas XD
    bjsss

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Acho que apreciarei muito em ler este livro!

    Confesso que fiquei curiosa,Parabéns pela resenha!


    Beijos
    Blog Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua resenha, o livro parece muito om mesmo!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Pois é, mas uma vez os nossos autores brasileiros vem mostrando que pode ser sim comparado com os autores estrangeiros, muito bonito ver livros brasileiros serem postados cada vez mais!!!!
    xeru de Aju!

    ResponderExcluir
  10. Legal a resenha! :D
    Eu li o livro do Tanner e, realmente, me emocionou muito! É uma história bem diferente das que eu geralmente leio, isso me agradou bastante.
    Mas a resenha realmente... contou quase o livro inteiro! :P AEHUIAEHIUAEHI Cuidado com os spoilers, hein? :) Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ѽ Michelle Ѽ, Barbara, Mari, Carla, Cris, Lulu Sempre Romantica, Kate e Simone.

    Fico muito feliz por vocês terem apreciado a resenha e acho que vocês vão gostar da história.

    Obrigada pelo carinho.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Karina Cristina e Fabio Brust.

    Fico feliz que gostaram da resenha, mas em relação a ter contado "quase" o livro todo, tomei todo o cuidado, para não soltar spoilers, o que sempre evito. Só citei os trechos principais da história e não tem nenhum spoiler aqui. :)

    Assim como vocês, também estou ansiosa pela continuação.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Fiquei impressionada ao saber que o autor escreveu o livro quando tinha 15 anos! Esta resenha me deixou muito curiosa para ler! :D

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia este livro, gostei muito da resenha. Bjs, Rose:D

    ResponderExcluir
  15. O livro parece ser bem legal.
    Gostei do mote.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. nós utilizamos o mínimo que a nossa capacidade, dada por Deus. Aprendemos muito com os deficientes. Eles realizam coisas que não o faríamos.O nosso potencial é o mesmo. Não usamos todos os recursos que a nossa capacidade neuropsicosomática permite.
    Essas resenhas como esta vem ao encontro do corre-corre diário. Lemos muito pouco. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jaime.
      Concordo plenamente com você, porque é exatamente o que penso.
      Eles emanam uma força e uma capacidade de viver impressionantes.
      Sei o quanto são especiais.
      Beijos.

      Excluir
  17. Carla qual seu email?
    Gostaria de formalizar proposta de parceria com meu novo livro "Conquistas". :D
    tannerrnm@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tanner.

      Os e-mails são:

      sonhodereflexao@uol.com.br
      sonhodereflexao@gmail.com

      Excluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.