O Diário de Suzana para Nicolas - James Patterson

O DIÁRIO DE SUZANA PARA NICOLAS
JAMES PATTERSON
Arqueiro

Este livro, cujo original intitula-se Suzanne’s Diary for Nicholas, de apenas 224 páginas, é o primeiro romance do autor que leio, o que foi uma grata surpresa, porque ele é conhecido pelos thrillers policiais de mistério e suspense. Já tive o prazer de ler 4 de Julho e O Dia da Caça. A dramaticidade do romance lembrou-me demais do Nicholas Sparks, outro autor que adoro, mas comparando os dois, acho que ninguém supera o Sparks. (risos).

Antes de começar a falar sobre o enredo deste livro, quero dizer como cheguei a ele. Há seis anos atrás, assisti a um filme na tv a cabo, que me encantou sobremaneira com uma história e um final muito comovente. Quando terminei de assistir, vi que era baseado neste livro. E, desde que assisti Um Diário para Nicholas (título no Brasil), vivi buscando este livro e torcendo muito para que fosse lançado aqui, já que tinha em Portugal (Diário de uma Mãe) e não tinha condições de comprar na época, porque importar era muito caro. Até que chegou o dia em que meu sonho se concretizou, porque ele foi publicado pela editora Arqueiro com um preço acessível e só tenho a agradecer por isso. Finalmente, comprei o meu exemplar e só posso dizer que o livro foi tão bom quanto o filme, que intercala-se entre o presente e o passado, através de um diário.

Bom, chega de divagações e vamos em frente.

A editora Katie Wilkinson, que crescera em uma fazenda, era amistosa e simpática. Além disso, também dava aula de catequese para crianças. Especialista em poesias e romances literários, conheceu
Matthew Harrison quando comprou os direitos para a publicação de seu livro.

Há onze meses, ela tinha uma relação harmoniosa e perfeita com
ele, com quem tinha muito em comum que, de repente, rompe e sem dar a menor explicação, apesar do amor que os unia. Isso foi um golpe duro para ela, porque não esperava por isso.

Nunca se sentira tão magoada em toda a vida. Nada sequer se comparava a isso. Ela havia perdido o único homem que amara. Nossa, como amava Matt.

Pág. 12
(...), estavam apaixonados – (...) era nisso que ela acreditava do fundo do coração, da alma, do corpo, da mente, da intuição feminina.

Pág. 13
Era devastador... insuportável. Ela havia sido abandonada pelo homem que amava e em quem confiava, aquele que achava que entendia tão bem. (...), o que era ainda mais triste.

Pág. 132

A resposta a essa questão encontra-se no diário de Suzana para Nicolas, que este deixou. A partir daí, ela conhece esta mulher, que dará um sentido ao que o futuro reserva-lhe, cujas páginas terão um efeito perturbador, porque revelará nuances a respeito do fato de Matt ser reservado e carregar uma tristeza profunda e raiva em seu olhar, em relação ao seu passado, que traz à tona segredos dolorosamente insuportáveis.

Talvez este diário explique as coisas melhor do que eu jamais conseguiria. (...).

É sobre minha mulher, meu filho e eu.

Preciso avisá-la, porém, de que algumas partes provavelmente serão difíceis de suportar.

(...).

Pág. 14

Aos 35 anos, Suzana era uma médica corajosa, divertida, carinhosa, generosa e solidária, que não preocupava-se com as aparências, quando sofreu um infarto e decidiu mudar seu estilo de viver, deixando a cidade agitada de Boston para residir na pacata ilha de Martha’s Vineyard, com o intuito de conseguir equilibrar sua vida, porque não podia ter filhos e não tinha nenhuma perspectiva. Insegura com as mudanças que estavam por vir, levava uma vida feliz e solitária, mesmo atendendo e visitando seus pacientes, quando conheceu o seu grande amor e futuro marido: Matt.

Ele era carismático, doce, gentil, atencioso, generoso, extremamente romântico, apaixonado, gracioso, atlético, excitante, humilde, inteligente, extrovertido e tocante, além de faz-tudo, pintor, jardineiro, leitor compulsivo, amante da natureza, ótimo nos esportes, nos afazeres domésticos, em palavras-cruzadas e um poeta sensível. É o
homem dos sonhos de toda mulher, porque também é lindo e inegavelmente sexy. Até hoje não superou a perda do pai, um médico, e é muito próximo da mãe, de quem herdou a alma e a sensibilidade, uma faz-tudo, artista e pintora, que era um livro aberto, enquanto ele era indiscutivelmente discreto e reservado, mas isso tem um motivo.

Tem uma família abençoada, porque sua esposa é linda, inteligente, carinhosa e uma pessoa excepcional, enquanto Nícolas, seu filho tão desejado, que foi o ato inevitável de esperança que os levou a se amarem ainda mais.

Quando o amor é verdadeiro, quando é certo, pode nos dar o tipo de alegria que não se consegue de nenhuma outra forma.

Pág. 65

Qual o segredo que o diário traz? Katie foi apenas um erro, um caso de amor condenado ao fim? Matt teria traído a esposa e abandonado-a com um filho?

Em muitos momentos, durante as passagens do diário, me vi sofrendo juntamente com Katie, porque ela ficara completamente magoada e arrasada, porque se abrira para Matt como nunca fez com ninguém, porque confiara nele.
A leitura flui de forma clara e singela, mas vocês terão sentimentos confusos e conflitantes no começo, mas no decorrer da narrativa o quebra-cabeça se forma e não há como você não perdoar as atitudes dele, como também não se emocionar com o enredo.

Uma história de amor, singela, doce e, ao mesmo tempo, pungente, que dilacera no mais recôndito de nossa alma. A cada revelação sobre as nuances dos personagens, as peças vão encaixando-se, suas vidas vão entrelaçando-se cada vez mais em meio às descobertas do destino que os uniu através do amor de duas mulheres por um homem, que é único.

O livro nos passa uma bela mensagem de que a família, os amigos, a saúde e a nossa integridade são coisas valiosas e essenciais em nossa vida. Por isso, devemos preservá-la a cada instante, em cada momento, porque tudo é passageiro e, às vezes, muito frágil. Não sabemos o quanto somos abençoados por ter esse bem precioso que Deus nos deu e devemos agradecer essa dádiva, usufruindo de cada momento intensamente vívido com alegria, valorizando cada instante da vida como se fosse um presente.

Para quem ainda não sabe, Patterson inspirou-se em uma experiência dolorosa para escrevê-lo. Lendo-o, vocês sentirão o quão palpável e verossímil é quando inspiramo-nos em algo que marcou-nos tão profundamente, atingindo o âmago de nossa alma.

O livro foi adaptado para a televisão, que foi ao ar pela CBS, em março de 2005, no filme homônimo James Patterson's Suzanne's Diary for Nicholas, estrelado por Christina Applegate, Johnathon Schaech e Kathleen Rose Perkins. Assisti várias vezes em que passou e só posso dizer que é lindo, a química entre os atores é indescritível. O mais curioso é que os protagonistas eram casados na vida real.

Quando revi novamente, parecia que eu estava visualizando o livro, apesar de algumas mudanças sutis. Recomendo os dois, porque tem detalhes no livro que apreciei demais e vice-versa.

Comparações entre o livro e o filme (Só citarei as principais, porque se citar todas, ficaria imenso):

- No livro, Suzana tem um cachorro, Gus; no filme, não.
- No livro, Suzana tem vários relacionamentos antes de conhecer Matt; no filme, mostra apenas um dos relacionamentos, quando conhece Matt.
- No livro, Matt ficou órfão de pai aos 8 anos, mas tinha mãe; no filme, ele perdeu o pai aos 20, quando trabalhava em sua empresa e não tem ninguém.
- No livro, ele é chamado de Van Gogh; no filme, Picasso.
- No livro, aprendeu a ser faz-tudo com sua mãe; no filme, como meio de sobrevivência, já que seu sonho de ser escritor não supria suas necessidades e seus contos sempre foram rejeitados durante sete anos.
- A idade de Nicolas no livro difere do filme.

Os dois estão mais do que recomendados e só alerto-os para um pequeno detalhe, preparem os lencinhos, porque chorei copiosamente em ambos! Foi muita emoção à flor da pele.

15 comentários:

  1. Com certeza, Leninha!

    E, você precisa urgentemente assistir ao filme, é lindo demais!

    Bem similar ao livro! É ótimo você poder visualizar os personagens. O Matt e a Suzana foi igualzinho como eu imaginava! A química entre os atores é perfeita, assim como a dor e o sofrimento estampados em seus olhos! Atuação perfeita!

    Foi profundamente tocante até o final, mesmo preferindo o final do livro!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que resenha linda, perfeita e super completa!

    Realmente esse livro merece todo destaque, por ser lindo, emocionante e tocante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carlinha!

    Posso dizer que não chorei no final pois imaginei o que iria acontecer.

    A história é linda!

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Com certeza! E quem ganha são os leitores!

    Assiste, sim. Você vai adorar! ^^

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Fortes revelações e emoções? Não sei se vou aguentar esperar ganhar!! #roendoasunhas Puxa vida, PRECISO ver o filme também! Esses autores de hoje em dia andam tão inspirados, né? rsrrs

    bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carolinices.

    O livro é lindo, emocionante e comovente!

    Comprei ele bem barato, por R$ 15,00.

    Vale a pena! ^^

    ResponderExcluir
  7. Quero muito esse livro!
    Tô achando que vou amar!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kassia.

    Bom se preparar mesmo!

    O autor me surpreendeu escrevendo romance, porque estou acostumada a ler seus livros de suspense e sua escrita foi tão envolvente quanto. Tanto ele quanto o Sparks tem muito em comum, por inspirarem-se em fatos reais.

    Se o protagonista é a perfeição, é porque você ainda não viu o ator que interpreta ele no filme. (risos). A escolha foi mais do que perfeita! O Matt é do jeito que imaginei quando li o livro.

    Espere por fortes revelações e emoções.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sabrina.

    Fico feliz que tenha gostado do meu cantinho. Seja bem-vinda e volte sempre que quiser.

    Esse livro é maravilhoso! Você vai adorar!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Ai, ai. Vou preparando o chororô então. Quero muito ler esse livro e já espalhei aos quatro ventos que quero de presente. Espero que alguém me dê, rsrsrs.

    Enfim, eu imaginava o James Patterson como um autor de suspense, policial, mas nunca romance. Por isso me interessei tanto por esse livro. Antes de começar com Nichollas Sparks, vou ler o Patterson (já que ele não é tão forte como o Sparks rsrs).

    Esse protagonista é a perfeição, hein? Quem não gostaria de tê-lo ao seu lado? Ain, que fofo! *__* Fiquei ainda mais curiosa pra saber porque ele "abandonou" a Katie e o que houve com a família dele.

    Bjs.

    @crislayne_df 

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ka.

    Eu sempre choro em histórias assim, mesmo que seja previsível, porque me envolvo demais com os personagens. rs.

    Adorooooooo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Carla,

    Que gracinha seu Blog!

    Um encanto! Td bem organizado e arrumadinho!

    Estou maravilhada com o conteudo desse livro!
    Um beijão,

    Sucesso sempre nesse cantinho!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Vanessa.

    Desde que assisti ao filme pela primeira vez, chorei litros. Se passaram seis anos e até hoje não esqueci.

    Tive a felicidade de revê-lo recentemente e a emoção foi a mesma. ^^

    Já imaginava que o livro era tão lindo e emocionante quanto.

    Entrou para a minha lista de favoritos e com certeza será um daqueles inesquecíveis, que perduram no tempo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Tá aí um livro que me pegou totalmente de surpresa e que me fez chorar bicas, foi uma loucura, emocionante ao extremo. Gostei demais!

    Vanessa - Balaio

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.