Luminoso - Alyson Noël

LUMINOSO
ALYSON NOËL
Intrínseca


Este livro, que no original em inglês intitula-se Shimmer, lançado em 14 de novembro de 2011, de apenas 192 páginas, é o segundo volume da série "Riley Bloom", dedicada à irmãzinha caçula da protagonista Ever Bloom, da série "Os Imortais" (Para Sempre, Lua Azul, Terra de Sombras, Chama Negra, Estrela da Noite e Infinito), que deu origem à jornada de Riley.

Antes de falar do enredo, quero dizer que a capa é linda e retrata perfeitamente a história. Todos sabem que desde que aventurei-me na série “Os Imortais”, Riley foi uma das minhas personagens favoritas.

No volume anterior, vimos a sua árdua tarefa em ajudar Radiante a fazer a travessia para o outro lado. Agora, ela está curtindo férias merecidas ao lado de seu cão Buttercup e de seu guia Bodhi, mas sentia que algo errado pairava no ar, mas não sabia explicar, quando deparou-se com um cão infernal (enorme, preto, de olhos brilhantes, pelos desbotados e embaraçados, patas feito cascos, com uma coleira cheia de espinhos afiados e correntes
tenebrosamente barulhentas), rugindo ameaçadoramente feroz, cuja função é de proteger tumbas centenárias e, segundo a lenda, se você topar com um deles significa mau agouro e presságio de morte.

Riley, que continua egocêntrica, obstinada, voluntariosa, imprudente, teimosa, cabeça dura, irracional, impulsiva e inconsequente, decide averiguar isso mais a fundo desobedecendo assim as regras do Conselho e contrariando as ordens de Bodhi.

- ... E você é a aprendiz. (...) não pode sair inventando tarefas. Você não é uma agente livre! Só pode cumprir tarefas designadas pelo Conselho ou por mim. Riley! Eu não estou brincando. Estou falando completamente a sério. O que preciso fazer para que você me ouça? E me respeite?

Pág. 25
- (...), você não tem permissão nem autorização para interferir no destino, na sina, no caminho escolhido ou no livre-arbítrio de ninguém, a menos que receba ordens específicas do Conselho ou minhas! Por que você não entende isso? (...).

Pág. 26

Ao longo do caminho, passa por um cemitério e encontra Rebecca, uma garota-fantasma do mal e filha única de um grande e importante latifundiário, que era rica, privilegiada e faz ressurgir o pior do seu passado, trazendo à tona lembranças dolorosas, quando era tachada de esquisita e não se encaixava em seu mundo. Com um olhar implacável, Rebecca aparentava ser encantadora, meiga, graciosa, mas tinha um segredo e um lado sombrio de arrepiar.

Eu havia chegado em um lugar ao qual claramente não pertencia e não tinha ideia de como escapar daquela confusão.

Pág. 39

E, para piorar ainda mais a situação, ela sequestra Buttercup e Bhodi e aprisiona-os em uma bolha impenetrável.

Apesar de meus esforços, a bolha não tinha nem sinal de amassado. Eu só tinha uma certeza: Ninguém tinha permissão para entrar ou sair sem o consentimento de Rebecca.

Pág. 50
(...) parado do lado de fora da bolha enquanto eu estava espremida contra ela, golpeando e chutando o exterior liso e luminoso com toda a minha (inquestionavelmente insignificante) força.

Pág. 81

Riley, sem saída, tenta desvendar uma forma de libertar seus amigos daquele lugar. Se não tivesse bisbilhotado e contrariado as ordens de Bodhi, nada disso teria acontecido. Sentia-se impotente, mas conta com a ajuda de Kanta, um príncipe excêntrico, triste, que teve seu castelo invadido e foi vendido como escravo, que vivenciou experiências terríveis que testaram sua sanidade, porque ele era meio maluco.

Rebecca assombra o plano terreno por muita raiva. Mas por que tanto ódio? Qual o motivo que culminou nisso?

Agora, Riley tem três missões: salvar seus amigos, fazer uma garota se libertar de tanto rancor e um príncipe voltar a sorrir.

Eu estava em uma bela confusão – uma situação tão além de meu alcance que eu não tinha escolha a não ser procurar uma solução além de minha capacidade, que admito que era insuficiente.

Pág. 55

Será que ela será bem sucedida e sairá ilesa em todos os seus objetivos, sem perder-se em suas próprias lembranças dolorosas?
Isso, vocês só saberão lendo o livro!

Como sempre o enredo sempre tem algum ensinamento, que fica implícito nas entrelinhas. Mensagens sobre os atos de amar, odiar, vingar-se, perdoar e redimir-se. E uma delas que achei maravilhosa foi que nós temos nossas próprias lições para aprender, cumprindo o nosso destino e não cabe interferirmos em nosso livre-arbítrio ou no de qualquer ser humano. Outra lição mostrada é que, se nos apegarmos a sentimentos ruins como raiva, ódio, ficamos aprisionados e temos que saber lidar com isso, espantando o nosso fantasma interior.

Para quem ainda não sabe, todos os volumes das séries Os Imortais e Riley Bloom tiveram os direitos de filmagem adquiridos pela Summit Entertainment, responsável pela adaptação cinematográfica da Saga Crepúsculo.

Ao ler esse livro, aprendi a não ter expectativas tão altas para não acabar sendo frustrada. Apesar de gostar da personagem, em comparação com "Radiante", achei esta história fraquinha, por não conter tanta ação quanto no primeiro, porque aqui mostra o lado mais emocional, mas apesar disso é uma leitura gostosa, que flui rapidamente, ideal para relaxar. Por isso, recomendo àqueles que são fãs da série "Os Imortais" ou àqueles que querem passar uma tarde relaxante, como uma forma de entretenimento, porque é divertido e, ao mesmo tempo, traz uma lição de humildade.

SÉRIE RILEY BLOOM

- The Radiance Series -

  • Radiante (Radiance)
  • Luminoso (Shimmer)
  • Dreamland
Acesse o hotsite da série no Brasil:

http://www.serierileybloom.com.br


4 comentários:

  1. Oi Carlinha!

    Queria ler esses livros... quem sabe eu gosto mais que Os Imortais?

    kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kassia.

    A Riley é a irmãzinha da Ever, protagonista de Os Imortais.

    Sempre foi minha personagem favorita da série, pelo fato de ter mais maturidade do que a irmã e ser mais extrovertida.

    Apesar de ter tido uma relação de amor e ódio com "Os Imortais", devido a sentimentos conflituosos, gostei do desfecho final, mas a série "Riley Bloom" são ótimas pra relaxar. Sabe aquelas historinhas p/ contar às crianças? Bem, nesse estilo, sempre com alguma lição de moral no final.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ka.

    Pelo menos a Riley não é chata igual a Ever. Ela é muito madura, apesar de ter só 12 anos, mas teimosa como só! Adoro-a!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que a protagonista dessa história participou da série Os Imortais. Shame on me! rsrs

    Achei fofinho o nome do cão, Buttercup, é o mesmo nome do gato em Jogos Vorazes! *___*

    Mais uma série pra eu ficar de olho... Ela é levinha, então é boa pra descontrair...

    Bjs.

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.