Um Coração cheio de Estrelas - Alex Rovira e Francesc Miralles

UM CORAÇÃO CHEIO DE ESTRELAS
ALEX ROVIRA E FRANCESC MIRALLES
Lua de Papel


Este livrinho, cujo original em espanhol intitulado Un Corazón lleno de Estrellas, de apenas 112 páginas, é o primeiro romance do autor que li em apenas uma hora e meia. Foi uma leitura deliciosa e emocionante, como também uma grande surpresa, porque foi inspirado em fatos reais vividos pelo autor Alex Rovira, cuja história é contada no prólogo, que acabou unindo povos de lugares distantes, mas que estiveram juntos pelo amor através da esperança, que me levou às lágrimas.

O enredo se passa em Selonsville, uma cidadezinha francesa, após a Segunda Guerra Mundial, onde seus habitantes tentam sobreviver depois de cinco anos de sofrimento e, nesse meio tempo, a esperança está prestes a surgir na pele de Michel, um órfão de nove anos, cuja alegria de viver contagia a todos.

(...) não tinham brinquedos, nem parentes que o visitassem, nem sequer roupas decentes para passear aos domingos. Os dias passavam com monotonia, entre o refeitório gordurento, que fedia a refogado, e o pavilhão habilitado como escola, onde a freira professora os torturava, um dia após o outro, com intermináveis ditados.

Pág. 20

Abandonado após o nascimento, além de extrovertido, tinha bom-senso, aconselhava e apaziguava todos os ânimos. Sempre ansiou em ter uma família, mesmo que isso fosse doloroso, mas Erin era muito especial, porque dissipara para sempre a escuridão de sua alma, já que eram inseparáveis e tinham uma forte ligação. Ela nunca suspeitou que este a amasse até entrar em um coma profundo por causas desconhecidas e sua vida está por um fio.

- Isso quer dizer que a Erin não vai acordar? – perguntou Michel com lágrimas nos olhos. - Ela vai... morrer?

Pág. 25

Desesperado e sem perder a fé, ele sai em busca de ajuda para salvá-la, até que encontra Hermínia, uma anciã, que lhe lança um grande desafio:

- (...). Você precisa achar em Selonsville nove pessoas que sejam um exemplo de nove tipos diferentes de amor. Para isso você terá dez dias. Mas agora vem o mais difícil: recortará uma estrela da roupa de cada uma delas sem que percebam. Quando tiver os nove retalhos, você trará para mim, e eu tecerei com eles um coração cheio de estrelas para que leve à Erin.

Pág. 29

A partir daí, ele começa a ser noticiado como o “Menino da Tesoura”, o que semeia o pânico nos habitantes, porque suas roupas apareciam retalhadas sem a menor explicação. Entre eles, estavam um carteiro; Antoine Lagrande, um contador aposentado e viúvo há mais de 21 anos; um soldado sobrevivente da guerra, um bombeiro traído, uma dama e seus cães “vagabundos”.

Ao embarcar nessa jornada, o garotinho aprenderá com cada uma dessas pessoas uma grande lição, entre elas:

- (...), nunca se atreva a dizer que não tem família, porque isso é mentira. Há vínculos muito mais poderosos que os de sangue.

Pág. 56
A qualidade de um coração não reside em quanto amor pode dar a alguém, e sim em quantos “alguéns” cabem nesse coração.

Pág. 74
Não basta amar, também é preciso dizê-lo.

Pág. 81

Será que Michel aprenderá os segredos do coração e conseguirá encontrar os nove tipos de amor, descobrindo a chave para a cura de sua amiguinha Erin? Isso, você só saberá lendo o livro, claro! [risos].

Este livrinho me remeteu aos velhos tempos, porque lembrou-me do livro A Jornada, da Erin E. Moulton, e dos clássicos infanto-juvenis que adorava e que fizeram parte da minha infância e adolescência, mesmo com histórias tristes que terminavam com final feliz, entre eles: O Menino do Dedo Verde, de Maurice Druon, O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry, A Cabeçuda, de Emmy von Rhoden, Os Patins de Prata, de Mary Mapes Dodges, Um Colégio Diferente, da Louisa May Alcott, É Proibido Chorar, de J. M. Simmel, A Princesinha, de Frances Burnett, Sem Família, de Hector Malot, Heidi, de Johanna Spyri.

Emocionei-me com a história de cada personagem, mas a de Pauline e seu filho Paul, o pequeno mestre, que mudou sua forma de ver a vida, mexeu comigo.

Identifiquei-me com todos os tipos de amor, mas um deles foi especial: os livros.

- Não se trata de ler muito, e sim de amar o que lê, que é igual amar as pessoas. Afinal, os livros são escritos por seres humanos, e a maioria fala de outros seres humanos. Portanto, ler é um ato de amor!

Pág. 69

Uma história singela, uma fábula que incute esperança a todos àqueles que perderam a fé no amor, esse sentimento universal e ilimitado que transcende barreiras e nos faz sentir grandiosos em todas as suas dimensões, tornando-nos resistentes às vicissitudes impostas pela vida nas mãos do destino.

Além do enredo em si traz belos poemas e mensagens, entre elas:

“Ir sem amor pela vida é
Como ir ao combate sem música,
Como empreender uma viagem sem um livro,
Como ir pelo mar sem uma estrela que nos oriente.”

STENDHAL


Pág. 92


Apaixone-se pela vida, ame-a incondicionalmente, conquistando-a constantemente, porque a felicidade está nas coisas simples. Por isso, ame a si mesmo, aos seus amigos, a sua família, aos seus animais, a natureza e todas as coisas preciosas que engloba este dom sublime que Deus nos deu. Por isso, aprenda a valorizá-la em cada momento ao máximo.

Isso me lembrou da canção Milagre da Vida, interpretada por Xuxa. (Quem não se lembra?):

♪ ♫ (...). O amor nasce no peito / E faz o sonho acontecer / Cada dia que amanhece / É um milagre a renascer. (...). Perguntei o que é milagre / Pr'uma estrela bem distante / Ela disse que é a vida / Que se aprende a cada instante. (...). ♪ ♫

Recomendo essa leitura que é ideal para todas as idades! Garanto que vão se emocionar!

19 comentários:

  1. Oi Carla, parece ser um livro bastante emocionante e tocante mesmo! Já li o primeiro livro que saiu aqui no Brasil do autor Miralles e gosto muito de sua narrativa, é quase lírica... Muito bom mesmo!
    Adorei a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lari.

    Que bom que gostou. Esse livro é singelo e, ao mesmo tempo, tão tocante!
    Fazia tempo que não lia algo do gênero.
    Leia que você vai amar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Que linda resenha Carla :)


    Acabei escolhendo O pão da Amizade, tudo bem que tbém gostei muito =)
    Beijoooo,Lariane - Leituras & Devaneios

    ResponderExcluir
  4. Awn, que fofo! *-* Adorei as citações, com certeza é uma história que me faria chorar rios e mares, rsrs.

    Vou anotar a dica!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lili.

    Esse livro foi encantador!
    No caso aqui, o Francesc Miralles é o co-autor.
    Nunca li nenhum livro dele, mas adorei a escrita. É bem poética!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oie, querida!

    Me chamou atenção, quem sabe em uma oportunidade eu compre o livro.

    Beijos
    http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Carlinha, eu me apaixonei por essa história tão linda e encantadora *-*
    eu também lembrei do livro A Jornada, não só por ser uma história infantil, mas também pelo nome da menina - Erin ^^

    Acho que eu nunca gastei tanto post-it marcando passagens de um livro ^^ É mais do que uma graça!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kassia.

    Com certeza, você se emocionará demais! É cativante!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Nanie.

    Fico feliz, porque aconteceu o mesmo comigo.
    As mensagens são belíssimas e o livro é uma poesia, né?
    Fazia tempo que não lia algo assim, pelo qual eu ficasse apaixonada.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. É lindo demais *-* Me apaixonei completamente \o/

    ResponderExcluir
  11. Eu li "Amor em minuscula" do autor e me apaixonei... vou por esse na listinha pois parece seguir o mesmo estilo...
    beijos,

    ResponderExcluir
  12. Oi, Dé.

    Infelizmente, não li esse livro, mas minha irmã leu e amou!
    Depois de me apaixonar por esse, preciso ler Amor em Minúscula.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Carla!
    Que resenha apaixonada! Adorei!

    Vi hoje sobre esse livro - agora não me lembro onde - mas esta é a primeira resenha que leio e adorei!
    O nome do livro já me conquistou!
    Com certeza vou ler!Bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi Carla!
    Que resenha apaixonada! Adorei!

    Vi hoje sobre esse livro - agora não me lembro onde - mas esta é a primeira resenha que leio e adorei!
    O nome do livro já me conquistou!
    Com certeza vou ler!Bjos

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carolinices.

    Este livro me conquistou pelo título e pela sinopse, apesar da capa ser adorável também.

    A história é encantadora.

    Leia sim, que você vai gostar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Carolinices.

    Este livro me conquistou pelo título e pela sinopse, apesar da capa ser adorável também.

    A história é encantadora.

    Leia sim, que você vai gostar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Carla!Que resenha apaixonada! Adorei!

    Vi hoje sobre esse livro - agora não me lembro onde - mas esta é a primeira resenha que leio e adorei!
    O nome do livro já me conquistou!
    Com certeza vou ler!Bjos

    ResponderExcluir
  18. Carla,

    Me emocionei com vários trechos que vc selecionou. amo livros que tês uma mensagem assim, fofa, este me parece um deles.
    Eu li a Jornada e adorei, os desafios a se superar, a amor verdadeiro e incondicional, tudo isso mexe comigo.

    Vou adicionar a minha lista.

    Faby - Adoro Romances de Aracaju

    ResponderExcluir
  19. Pelo jeito esse livro é um daqueles que nos faz pensar na vidaAdoro livros assim...

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.