O Projeto Rosie - Graeme Simsion

O PROJETO ROSIE
GRAEME SIMSION
Record


Romance de estreia (The Rosie Project, 320 p.) do autor que leio e que foi uma grata surpresa por ser um enredo intrigante e engraçado, além de mostrar que o parceiro ideal não existe, mas o amor, sim.

“Às vezes não somos nós que encontramos o amor; é ele quem nos encontra.”

Aos 39 anos e em forma, Don é um geneticista inteligente, corajoso e engraçado, mas totalmente inepto socialmente e nada sutil. Atraente e insensível, também é desastrado e incompetente em alguns esportes, exceto nas artes marciais.

Nunca namorou por não ser proficiente em encontros e porque odeia desperdiçar o seu tempo com imprevistos e surpresas, já que é incapaz de sentir empatia e de amar verdadeiramente.

Devido à Síndrome de Asperger, possui problemas comportamentais, afetivos e de personalidade, por isso sempre foi criticado por sua falta de emoção e senso de humor.

Leva uma vida regrada com uma adesão extrema de programação e com um sistema de refeições padronizadas. Esse TOC chega a ser exaustivo demais.

Sabia desfrutar de amizades e se divertir quando queria. Incompetente socialmente, mas possuía um vasto conhecimento valioso sobre qualquer assunto.

Homem de poucos amigos, entre eles o casal Gene e Cláudia, respectivamente, um professor e chefe do Departamento de Psicologia
que tem fixação incomum por sexo e uma psicóloga compreensiva.

Gostei muito dos conselhos de Cláudia, já que seu marido a meu ver era completamente imaturo, mas me diverti demais com as furadas em que ele costumava meter Don.

– Se você realmente ama uma pessoa – prosseguiu Cláudia –, deve estar preparado para aceitá-la como ela é. Você pode até esperar que um dia ela acorde e faça aquelas mudanças, mas pelos próprios motivos dela.
Pág. 267

Em busca da esposa perfeita, Don desenvolve um questionário a fim de selecionar candidatas, mas todas são extremamente incompatíveis ao seu jeito de ser e inadequadas ao seu estilo de vida, inclusive EU [risos], até que a desorganizada Rosie surge e vira o seu mundo previsível de cabeça pra baixo e o aceita como é. Como diz o velho ditado: "Os opostos se atraem".

– Gene me mandou a mulher mais incompatível do mundo. Uma garçonete. Atrasada, vegetariana, desorganizada, irracional, nada saudável, fumante – fumante! –, com problemas psicológicos, que não sabe cozinhar, é matematicamente incompetente, com uma cor de cabelo artificial. Acho que ele estava fazendo uma brincadeira comigo.
Pág. 76

Ele procura alguém adequado ao seu estilo, que sejam pontuais, não se maquiam exageradamente, que não sejam desorganizadas, vegetarianas e fumantes (que tinha horror!). Ele era implacável em filtrar mulheres que só se preocupavam com as aparências. Era extremamente pontual e não tolerava atrasos. Não queria alguém que usasse bijuterias, fosse matematicamente analfabeta e sedentária.

Aos 29 anos, Rosie é filha de um personal trainer, que a criou desde os dez anos após a morte da esposa. Fora de forma, divertida, mas totalmente inadequada tanto como parceira quanto ao seu Projeto Esposa.

– (...). Qualquer mulher que faça esse teste se sente feliz em ser tratada como um objeto. (...). O que eu quero saber é: você quer uma mulher que pense assim? É esse o tipo de esposa que você quer? – Rosie parecia irritada. – Sabe por que me visto deste jeito? Por que uso estes óculos? Por que não quero ser tratada como um objeto. Se você imaginasse o quão insultada estou (...).
Pág. 142

Garçonete de um bar, não é abstêmia e quer descobrir quem é seu pai biológico, porque nunca ninguém lhe revelou sua identidade, já que também não aguenta mais os atritos com Phil, seu padrasto egoísta, inconsistente em suas atitudes e com oscilações de humor.

A partir daí, os dois vivem aventuras hilariantes em meio aos projetos Pai e Esposa, viagens, coquetéis, por conta dos apuros que se metem em uma sucessão de eventos traumáticos e sensacionalmente divertidos.

Ensina-o a ficar aberto às coisas distintas da sua realidade, porque ambos têm muito em comum, entre traumas da infância.

Don nunca violou nenhuma regra, mas perderá as rédeas colocando em risco sua carreira e reputação? Conseguirá lidar com as consequências emocionais, porque nunca se afetou com histórias de amor? Perceberá que está sendo exigente e incoerente em sua avaliação antes que seja tarde demais?

E então percebi que não havia desenvolvido aquele questionário para encontrar uma mulher que eu pudesse aceitar, mas sim para encontrar alguém capaz de me aceitar.
Pág. 261

Apreciei o design descontraído da capa, que tem todos os ingredientes presentes no enredo. Apesar de ter encontrado alguns erros de revisão no decorrer da leitura, a narrativa em primeira pessoa sob a perspectiva do protagonista foi agradavelmente envolvente.

Adorei a simplicidade do enredo além dos personagens encantadores e de personalidades fortes – mesmo sendo vulneráveis e superficiais em alguns aspectos –, em situações realistas, que dá a sensação de que os conhecemos. Adoraria que o autor tivesse aprofundado mais as histórias de alguns personagens secundários.

Gostei de ver menções a vários filmes que amo: Casablanca, As pontes de Madison, Harry e Sally – Feitos um para o outro, Tarde demais para esquecer, O Sol é pra todos, Horizontes de grandeza, Hitch: conselheiro amoroso, E o vento levou, O diário de Bridget Jones, Noivo neurótico, noiva nervosa; Um lugar chamado Notting Hill, Simplesmente amor, Atração fatal, Melhor é impossível e My fair Lady.

O livro traz algumas questões reflexivas interessantes sobre acreditarmos nas possibilidades que a vida nos impõe em nossa busca por companheirismo e identidade, além de nos mostrar que não existe a perfeição, mas que o amor torna tudo possível ao aprendermos uns com os outros.

Por que nos focamos em certas coisas em detrimento de outras? Estamos dispostos a arriscar nossas vidas para salvar alguém de um afogamento e, no entanto, não fazemos a doação que poderia salvar dúzias de crianças da fome. (...).
Pág. 113

A Sony Pictures já comprou os direitos de adaptação para o cinema.

 


4 comentários:

  1. Oi, Carla.

    Não digo que vá entrar na lista de compras desse mês, porém a sua resenha despertou meu interessante e premissa da história me conquistou.Eu quero!

    Beijos
    Lu http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu.

      O livro é muito divertido e me surpreendeu positivamente.

      Beijos.

      Excluir
  2. Oi, Carlinha!
    Esse livro já entrou na minha listinha de desejados!
    Toda resenha que leio diz que é uma leitura deliciosa, que os personagens parecem retirados da vida real. Tenho certeza que eu iria amar o livro :)

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nanie.

      Pelo que te conheço, você vai gostar bastante por ser uma leitura para entreter mesmo.
      É uma delícia! As horas voam. ;)
      Depois quero saber o que achou.

      Beijos.

      Excluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.