Anne: Um conto gótico de Natal - Maribell Azevedo

ANNE: UM CONTO GÓTICO DE NATAL
MARIBELL AZEVEDO

A escritora de Amor no Ninho e Amor Inteiro me surpreendeu com esse conto sobrenatural — em formato digital na Amazon, com 36 páginas —, porque é a primeira vez que leio algo do gênero escrito por ela. Mesmo sendo clichê acabou sendo inusitado pela originalidade em si tornando a trama e seus personagens ainda mais especiais porque são extremamente carismáticos.

Após acordar de um sono profundo num antigo museu, especialmente na noite mágica e fantástica de Natal, Anne ouve um chamado forte e gentil (nessa hora lembrei-me do romance Agridoce, da Simone O. Marques). Entre o limiar do passado e do presente, a jovem de aparentemente vinte anos, tenta entender o motivo pelo qual acordou de sua hibernação secular.

Sua alma clamava e ansiava inexoravelmente por este encontro em uma necessidade e desejo latente, mas em meio a isso qualquer leitor atento elucidará um dos mistérios, ainda mais para quem curte este tipo de gênero.

Mesmo com receio do desconhecido, fica animada com a possibilidade de conhecer este jovem forte e vigoroso: John Hunter. Um policial profundamente melancólico e solitário, mas discreto, generoso e franco. Infeliz, temia criar laços afetivos devido a vida independente que levava. Adorei o altruísmo do personagem.

Ao conhecê-la à primeira vista, John fica embasbacado diante de tamanha e delicada beleza, em meio à timidez e à intensidade no olhar.

"De onde essa garota tinha saído? Parecia ter sido transportada direto da idade média para esse século."

Por isso, seu coração fica completamente agitado dentro do peito ao deparar com essa jovem sozinha, faminta e desorientada. Sem entender, fica inebriado por conta de sua presença extremamente envolvente e seu jeito sincero de ser.

Mas suas conversas formais e alucinantes, além de suas atitudes estranhas, o deixam arredio por ser um cético diante do desconhecido. E, como se não bastasse, John fica cada vez mais perturbado e inquieto pela intensidade de suas reações.

"O que estava acontecendo com ele? Já tinha ouvido falar de amor à primeira vista, mas isso estava mais próximo de possessão demoníaca."

Ela era realmente louca como ele imagina? Ou, diante dessa forte conexão, uma princesa por quem ele anseia a vida toda? Ambos realmente têm algo em comum ou tudo não passou de mera ilusão?

"Seria ela uma lunática que leu ou assistiu por demais a saga Crepúsculo?"

Em meio a um turbilhão de emoções, qual o verdadeiro propósito de seus caminhos terem se cruzado? Deixarão seus sentimentos aflorarem?

Leia, descubra e se emocione com o desfecho deste conto que me trouxe lágrimas aos olhos. A primeira vez que o li, soltei um grito de incredulidade diante do final, que mesmo assim possui todo um encanto que emana a cada segredo desvendado no decorrer das páginas.

Além de tudo há uma magia que enobrece nossos piores sentimentos — medo, fraqueza, tristeza, desespero, impotência — desafiando a razão e enaltecendo ainda mais o amor, a gratidão e a fé.

A capa belíssima refletiu perfeitamente o enredo e como imaginei desde que o li.

"A noite estava tão linda, a neve caía em delicados flocos sobre ela, salpicando seu longo vestido branco e formando um véu rendado sobre seus cabelos escuros. Alguns se prenderam a seus longos cílios e ela piscou deliciada com o suave carinho."

Tem um detalhe na trama que achei inusitado, porque nunca vi uma história em que esse elemento fosse azul, só metaforicamente. [risos]. Acho que caiu perfeitamente com o mistério que a personagem — que me cativou por sua doçura — emana ao seu redor.

O final me deixou com o coração na mão porque me remeteu àqueles filmes clássicos natalinos onde as coisas mais improváveis aconteciam. A história e a forma poética com que a autora escreveu essa trama pungente, me trouxe uma nostalgia singela.

Mesmo tendo visualizado cada cena na minha imaginação entremeada de um ambiente sombrio, percebi nas entrelinhas um sentimento pueril e, ao mesmo tempo, de esperança onde me vi torcendo por um final distinto, mas que mesmo assim não deixou de ser encantadoramente belo.

Saiba mais sobre a autora e suas obras: SITE OFICIAL.

Um comentário:

  1. Ai que delícia!!
    Adoro saber que tenho o conto em meu tablet e que ele está ao alcance dos meus dedos...
    Amei sua resenha Carla, deu para sentir que vou amar o conto.
    Qualquer hora vou sair de casa sem um livro só para me deliciar com alguns contos que estão no celular e no tablet.

    Maribell sempre uma diva em sua escrita.
    Beijos!

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.