Radiante - Alyson Noël

RADIANTE
ALYSON NOËL
Intrínseca

Este livro, que no original em inglês intitula-se Radiance, foi lançado dia 18 de maio de 2011, é o primeiro volume da série Riley Bloom, dedicada à irmãzinha caçula da protagonista Ever Bloom, da série "Os Imortais" (Para Sempre, Lua Azul, Terra de Sombras e Chama Negra, que já vendeu mais de 250.000 exemplares só aqui no Brasil), que deu origem à jornada de Riley.

Antes de começar a falar da história deste livro, quero dizer que a capa é linda, assim como a de todos os outros livros da série. Acho-as maravilhosas! Já tinha ouvido falar sobre esse spin-off há alguns anos no site oficial da autora em inglês. Desde que comecei a aventurar-me na série “Os Imortais”, Riley foi uma das minhas personagens favoritas e ansiava que essa série também chegasse aqui no país. Fiquei muito feliz quando soube que a Intrínseca iria lançá-la também e pelo menos deu para matar as saudades da Riley e do cão Buttercup, que é um encanto.

A maioria das pessoas acha que a morte é o fim.

O fim da vida – dos bons tempos -, o fim de... bem, praticamente tudo.


Mas essas pessoas estão enganadas.


Completamente enganadas.


Eu sei muito bem. Faz quase um ano que morri.


Pág. 07

Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, no mundo que conhecemos e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora. Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o fiel é dócil labrador amarelo da família.

Mas, apesar disso, ela não encontrou nenhuma mudança. Sente-se mais viva do que nunca no plano espiritual, onde ganhou algumas habilidades antes inimagináveis, mas sentia que algo muito sério podia advir daí, porque estava sentindo-se como uma viajante do tempo, porque ficou presa entre os dois mundos, vivendo no Aqui & Agora.

Todos estavam se adaptando à nova vida, que era boa e tranquila, aprendendo como agir nesse lugar, apesar da dor constante que sentia em seu íntimo pela falta da sua antiga vida, mesmo seus pais alertando-a que deixasse de ser obsessiva, seguisse adiante e aceitasse a vida após a morte, mesmo que sentisse muita saudade, nostalgia e fizesse o necessário para voltar. Mas teimosa como Riley era não estava adaptando-se.

“Conheceria novos amigos, aprenderia algumas coisas novas e, em um piscar de olhos, estaria no mesmo ponto em que parei em minha antiga escola!”

Pág. 14

Um dia, em um ambiente escolar completamente estranho, ela acaba descobrindo que só saberia as respostas às suas dúvidas quando estivesse pronta, afinal todos tinham um desígnio e, em meio a isso, acaba topando com Bodhi, um garoto diferente, que não consegue decifrar muito bem e que trouxe-lhe, à primeira vista, repulsa. Achei essa parte hilária!

Que ótimo! Meu primeiro dia no ensino médio e sou deixada com o Sr. Bobão.

Pág. 30

Sem ela saber, Bhodi será a pessoa que a guiará em sua nova e árdua jornada. Sua história de vida foi muito triste, cheguei ao ponto de emocionar-me e, no decorrer da leitura, sua transformação foi surpreendente. Gostei muito desse personagem, que é bem centrado e faz com que Riley seja mais firme e com o pé no chão.

Quando ela descobriu seu nome, que remetia surfistas bonitos e bronzeados, ficou desapontada, porque era o oposto do “Sr. Mané com cabelos horrorosos, óculos ainda piores e roupas de nerd”. Essas são exatamente as palavras usadas para descrevê-lo. Pobre, Bhodi! (risos). Ainda acho que futuramente, pode rolar alguma coisa entre os dois, sabe aquele clima de gato e rato? Então, tudo é possível! (risos).

- Bem, talvez se livrando do terno e da gravata e tirando um pouco de gordura do cabelo... você não parecesse tão... Eh... – (...).

Pág. 31

Quando li sobre o cabelo ensebado, lembrei-me instantaneamente do Professor Severo Snape, dos livros da saga do bruxinho “Harry Potter”, da J. K. Rowling. Só Riley mesmo para ser tão direta e audaciosa! (risos). Como vocês puderam constatar nesses trechinhos, ela continua com os maus hábitos que tinha no plano terreno, como o seu jeito metido, implicante, insolente e, é claro, sua teimosia. (risos). Mas mesmo assim adoro-a. Estava sentindo muita falta dela!

Sem saber como, Riley tem um pressentimento de que tem que estar em algum lugar, e acaba sendo chamada perante o Conselho e descobre, com um aperto no peito e uma onda de irritação, um segredo revelador depois que viu imagens de sua breve passagem na Terra, que deixou-a completamente encabulada e humilhada (não vou revelar o que ela viu, senão seria SPOILER e não quero estragar a surpresa da leitura): a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Por causa do seu histórico e da sua forte ligação com o plano terreno, ela é designada como Apanhadora de Almas, capturando as que ficaram presas na Terra, fazendo-as seguir adiante, com a ajuda de Bodhi e de Buttercup.

Adorei essa definição acerca dos cães:

- Cães são um presente para o ser humano. São felizes, alegres e leais por natureza. São pura energia positiva e um exemplo a ser seguido. Isso é tudo o que se espera deles.

Pág. 59

Quando soube da missão, Riley entusiasmou-se demais (e, é claro, ri muito, porque parecia uma típica patricinha):

Eu iria a Londres!

Lar de Robert Pattinson, Daniel Radcliffe, Príncipes William e Harry, sem contar a banda favorita de todos os tempos de meu pai, os Beatles (certo, tecnicamente eram de Liverpool, mas ainda assim era perto o suficiente para mim).

Pág. 78

Essa é a segunda vez que leio algo da Intrínseca onde os Beatles é citado. Se quiser saber mais, leia a minha resenha do livro infantojuvenil “Lonely Hearts Club”.

Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa (essa parte foi mágica e fez lembrar-me do desenho do “Peter Pan”): fazer o Menino Radiante, que há centenas de séculos assombra as pessoas em um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte.

Ninguém até hoje sabe o seu nome verdadeiro, nem sua origem. O que não se sabe é como e por que ele faz isso, que continua sendo um mistério. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso (Essa função de Riley, lembrou-me demais do seriado americano “Ghost Whisperer”. Quem não recorda-se da Melinda Gordon?! Eu adorava!). Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley, que também ficará frente a frente com uma mulher misteriosa que, ao que tudo indica, é uma “assassina”.

Será que Riley conseguirá persuadir o Garoto Radiante com paciência e convencê-lo a cruzar a ponte por livre-arbítrio? Será que ela descobrirá o mistério que envolve essa mulher misteriosa e salvar a sua vida de um destino pior?

Surpreendi-me muito com o final!

Garanto que vocês vão adorar essa história repleta de aventuras, mistérios, perigos (E que perigos! Alguns deixaram-me de cabelos em pé! Em uma determinada cena, quase tive um treco, porque tanto eu quanto Riley temos PAVOR de... ah, mas isso você só saberá quando lê-lo!). Só sei que foi o maior sufoco! Fiquei toda arrepiada e lembrei-me na hora de uma cena do filme “Elektra”, com a Jennifer Garner. (risos).

Adorei a forma singela e pungente como a autora abordou a morte, tratando desse tema com doçura e delicadeza, mostrando a evolução e o amadurecimento da personagem Riley, que soube como ninguém dar a volta por cima, tentando cumprir a sua missão sem a interferência de ninguém, só agindo por livre-arbítrio.

Uma coisa que achei fantástica, é que você pode ler esse livro separado da série “Os Imortais”, porque a única correlação é o universo da história e o fato das personagens serem irmãs e de mostrar o quanto Riley sente falta desta. Mas são mundos distintos, já que Ever está cumprindo seu destino na terra e Riley no céu!

Recomendo esse livro a todos, porque é uma história divertida e, ao mesmo tempo, de aprendizado que faz com que sejamos mais humildes.

Uma das lições mais belas mostradas nesse livro é:

Cada um tem as próprias lições a aprender, o próprio destino para cumprir, e não cabe a nós interferir.

Caros leitores, quero aconselhá-los, para que não leiam o que vem por aí na próxima aventura da série (Deixo a critério de cada um), senão vocês vão ficar muito, mas muito ansiosos. Eu fiz isso (Ai, quem me dera não tivesse feito! Fiquei com o coração na mão ao ler o trechinho, que deixou-me com gostinho de quero mais) e, como não podia deixar de ser, mal posso esperar para ler os próximos livros da série. Só resta-nos aguardar!

SÉRIE RILEY BLOOM

(
The Radiance Series)

1. Radiante (Radiance)
2. Luminoso (Shimmer)
3. Dreamland - Previsto para Set/2011 nos Estados Unidos.

Acesse o Hotsite da série no Brasil:

http://www.serierileybloom.com.br

15 comentários:

  1. Ai que história mais linda! Adorei as passagens... Deve ser mesmo emocionante!
    Já tinha visto esse livro por aí, mas não sabia do que se tratava! É bem diferente, né?
    Acho que nunca li nada do ALém!
    rsrsrsrsrsrsrs
    Ótima resenha!
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carlinha!

    Pelo menos a Riley é mais legal que a Ever, kkkkkkkkkk

    Adorei a sua resenha, e a Riley é a minha personagem favorita na história.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Tava querendo mesmo saber como era esse livro, Carla! Nossa, to muito feliz em saber que ele é bom mesmo, do jeito que eu estava imaginando. To quase abandonando minha leitura do momento pra ler esse aí, viu? rsrs Tu sabe qual é minha leitura do momento, né? a mesma que a sua XD
    Beijosss

    ResponderExcluir
  4. Carlinha,

    Adorei a Riley no primeiro livro.
    Sua resenha vem confirmar que não foi a toa.

    Parabéns pela resenha...

    Adorei! Deu vontade de quebrar o cofrinho..risos...

    Bjos,

    ResponderExcluir
  5. Esse eu vou passar historias do alem nao sao muito o meu estilo!

    ResponderExcluir
  6. Me emocionei só com a resenha, fico imaginando quando ler o livro.
    Sem contar que a capa é belíssima e todas as passagens reflexivas (pelo menos as que colocou aqui).
    Muito bom!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Boa Noite!


    Eu ainda não li os livros da Ever, por isso, não tenho como opinar mas com essa resenha tenho certeza que em bre vou me interessar pelo livro.

    Beijos
    Blog Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  8. Oie =)
    Ai que saudades de comentar/passar aqui =,(

    Mas, enfim, Riley é divinha né!
    Ri muito com ela em "Para Sempre", ela é fofis<3

    Uma série com ela parece perfeita! Radiante deve ser muitooooo legal!
    Estou louca para ler<3

    Beijos
    Ellen
    Cks Books

    ResponderExcluir
  9. Esse livro começa bem pela capa, que acho linda!
    Apesar de ter, mas não ter lido ainda os livros da série da irmã, acho que esse pode ser lido a parte sem problemas né?
    Quero ler, quero ter, quero ganhar!

    ResponderExcluir
  10. Esta série deve ser emocionante. Bjs, Rose;D

    ResponderExcluir
  11. Oi, Karina.

    O livro da Riley é ótimo, diverti-me demais.

    Sei sim, mas vou persistir até o final. (risos). Quero ver como terminará!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá, jenniferdlegal

    Esse livro não tem nada do além, só no sentido figurativo da palavra. A história é muito divertida! Você vai amar!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá, meninas.

    Garanto que vão amar! A história, além de divertida, traz belas lições.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Ei Carlinha, a Riley era minha personagem preferida nessa série e quando soube desse livro fiquei roendo unhas para comprar!

    Estou tãooo pobre e você cutucando minha curiosidade buáaaaa hehehe

    beijos

    ResponderExcluir
  15. Nossa, só por esse primeiro trecho que você destacou Carla, já me arrepiei!
    Eu sabia que tinha esse livro da Ripley e confesso que estou louca pra ler, gosto muito dessa série, apesar de achar que esta tendo uma enrolação mais que desnecessária para o desenrolar da trama, parei em Terra de Sombras, mas quero ler logo Chama Negra pra ver se a coisa muda! kkkkk
    Agora com Radiante vou endoidar até ler!

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.