Top +: Os livros nacionais marcantes de 2012

Caros leitores,

No decorrer desse ano, li mais de 90 livros excelentes, dos mais variados gêneros, de autores nacionais e estrangeiros. Alguns foram comprados, ganhos em promoções nos blogs literários de amigos ou através das parcerias.

Então, chegou a vez de fazer uma relação dos que mais gostei, é claro, mas só citarei os que li e resenhei aqui.

Selecionei aqueles que me marcaram profundamente e me surpreenderam onde vivenciei emoções à flor da pele (sonhei, suspirei, chorei, esbravejei, torci, vibrei e refleti) juntamente com os personagens que fascinaram-me no decorrer desse ano.

Ontem trouxe a relação dos livros ESTRANGEIROS. Como prometido, segue a lista em decrescente dos NACIONAIS:

O IMORTAL, de Vanessa Bosso.


Aos 533 anos de idade, Nicolas Deville é um imortal incomum, diferente do que estamos acostumados a ver, ele não é um vampiro, nem lobisomem ou morto-vivo (suspeitei desde o princípio o que o levou à imortalidade). Além do sobrenatural, do mistério e do suspense em si, o enredo mescla romance e um pouco de ficção científica. O livro mostra que nós devemos acreditar sempre no poder e na força do verdadeiro amor, que deixou transparecer em cada página em muitos momentos emocionantes. Saiba mais na resenha.

A FILHA DA MINHA MÃE E EU, de Maria Fernanda Guerreiro.

Um livro que retrata o relacionamento entre mãe e filha, que é tão intenso e, ao mesmo tempo, tão frágil. Sua leitura me trouxe um torvelinho de emoções e sentimentos conflitantes, porque o livro aborda temas bem atuais, como: adoção, gravidez, aborto, abandono e rejeição familiar, abuso infantil, depressão, dependência química, alcoolismo e sexo. Não tem como não se emocionar com a história de Mariana e sua mãe Helena. Saiba mais na resenha.

POBRE NÃO TEM SORTE, de Leila Rego.

Um chick-lit de humor irreverente que me conquistou por conta da patricinha Mariana Louveira que sonha em se casar com Edu, o homem dos seus sonhos, e morar em grande estilo, vivendo grandes aventuras com o intuito de ser reconhecida socialmente. É um livro para chorar... de tanto rir (cuidado para não pagar mico em lugares públicos), mas que também traz uma grande lição nas entrelinhas. Saiba mais na resenha.

A MAGIA DO AMULETO, de Cristina Brandão e Márcia Figueiredo.

O enredo se passa na Amazônia do século XVII, onde há diversas lendas de magia e mistério, entre elas a de mulheres indígenas que se aliaram a algumas tribos em troca de favores depois de serem humilhadas e exploradas por seus companheiros. Depois disso, passaram a ser respeitadas porque sobreviviam sem a ajuda deles. Em suas lutas, capturavam guerreiros fortes e corajosos ou brancos para perpetuarem a espécie. Elas despertavam nos conquistadores o interesse pelas suas riquezas e mistérios, mas essa ambição deixou um rastro de exploração, degradação e destruição na floresta nessa busca desenfreada que provocou muitas mortes. E é nesse clima, que embarcamos neste enredo inebriante e inovador, cuja narrativa envolvente mescla romance, aventura, entremeado de mistério e magia, com algumas cenas picantes e sensuais entre personagens cativantes marcados por conflitos existenciais onde vários laços serão atados apesar das culturas distintas. O amor do capitão espanhol Rodrigo e da guerreira Yana transcende tudo. Saiba mais na resenha.

REENCONTRO, de Leila Krüger.

Um drama intenso e denso que me conquistou gradativamente que conta a história de Ana Luiza, uma dependente química desequilibrada e desvairada para aplacar sua dor rumo à superação deixando seu rancor de lado e perdoando a si mesma. O livro traz também belas mensagens reflexivas nas entrelinhas. Saiba mais na resenha.

ENTRE A NOBREZA E O CRIME, de Jane Herman.

Este livro foi inusitado por ser polêmico e que fugiu dos clichês literários que estamos acostumados a ler. A história foi surpreendente, onde me vi tendo um torvelinho de emoções conflitantes devido ao sentimento de amor e ódio despertados por protagonistas contraditoriamente intensos. Uma trama que traz o universo díspar da nobreza e do crime permeada de mistério a serem desvendados com paixões arrebatadoras, humor negro, puro erotismo com cenas extremamente picantes, despotismo, obsessão e crueldade dos personagens politicamente incorretos abordando diversas questões polêmicas como a luxúria, o adultério, a prostituição e exploração sexual de mulheres, a pedofilia e tudo o que envolve o submundo da marginalidade. Saiba mais na resenha.

NOITE SEM FIM, de Roberto Campos Pellanda.

A pureza dessa trama, que se passa em uma cidade medieval regida pela Lei dos Anciões, que asseguravam a sobrevivência em um mundo hostil e nenhum inconsequente devia desrespeitá-la, me relembrou dos clássicos infantojuvenis da minha infância e adolescência através da história de Martin Durão, um órfão de 14 anos, solitário, inquieto e aventureiro, mas um explorador nato que ansiava em descobrir novidades vivendo grandes aventuras ao lado dos seus amigos inseparáveis: Omar e Maya, por quem sente um amor platônico. Atormentado pelo desaparecimento do pai, este jovem determinado, bravo e corajoso decide averiguar o que o levou a embarcar em um destino sem volta, como também o que há por trás da opressão do regime Ancião em uma jornada perigosa rumo ao amadurecimento onde o amor, a fé, a lealdade, a amizade, a família e a esperança são capazes de superar com coragem todas as adversidades encontradas pelo caminho, colocando em jogo suas crenças e ideais, mas com apoio aliado a uma força motriz somos capazes de mudar o nosso destino. Saiba mais na resenha.

PARA SEMPRE, de Glaucia Santos.

Se você gosta dos dramas do autor Nicholas Sparks, não pode deixar de se emocionar com a história de Elizabeth, fruto de um lar desestruturado, que encontrou o primeiro amor em seu vizinho, Justin. O livro aborda muitas questões familiares importantes, falta de diálogo, rupturas, escolha profissional, gravidez na adolescência, adoção, bullying, violência doméstica, alcoolismo, além da obstinação e os valores familiares em várias passagens da infância até a velhice, como também mostra lições de amor, perdão, perseverança e fé. Saiba mais na resenha.

NAS ASAS DA BORBOLETA, de Ivi Campos.

Este romance me surpreendeu pelos personagens cativantes e fortes que, apesar de serem bem-sucedidos, anseiam pela simplicidade de amar e serem correspondidos. Tenso, comovente e divertido e, ao mesmo tempo, pungente, aborda temas polêmicos sobre família, casamento, maternidade, amizade, sexualidade e sobre muitas questões humanas inerentes em sua complexidade de forma sutil que é um choque na nossa atual realidade, mostrando que “O amor não tem cor, não tem raça, não tem nação, não tem religião. O amor atravessa as fronteiras e quebra preconceitos.”, através da história de Natália, que nasceu em um lar desestruturado, e de seu melhor amigo e homossexual, Henrique. Foi inusitado e surpreendente devido a mudança de comportamento de um personagem que nunca vi em nenhum livro, já que este fugiu de todos os estereótipos que estamos acostumados a ver em alguns romances literários, além de desmistificar e quebrar diversos tabus e temas polêmicos que geram discussões e reflexões. Saiba mais na resenha.

DOCE PERSEGUIÇÃO, de Janethe Fontes.

A leitura foi envolvente e o enredo muito bem construído que tem como pano de fundo os crimes passionais (intolerância, ciúme, possessão e agressividade) na história de Graziela que quer vingar a morte da irmã, mas para complicar ainda mais está apaixonada pelo principal suspeito! Eu fui surpreendida pelo desenrolar da trama e não consegui desvendar quem era o assassino. Mais uma vez, a autora foi brilhante! Saiba mais na resenha.

PROCURA-SE UM MARIDO, de Carina Rissi.

Uma leitura leve e deliciosa em um romance encantadoramente apaixonante. Foi extremamente divertida onde os protagonistas vivem um torvelinho de emoções e sentimentos conflitantes além de muito romantismo e paixões intensas. Este livro me deixou inebriada por conta da rebelde e mimada Alicia e do rude e encantador Maximus, que arranca suspiros do público feminino e entrou para o meu top piriguetagem literária. Sabem aqueles casais que tem química e uma tensão sexual no ar? Que vivem brigando feito gato e rato? Pois, é! Em muitos momentos, queria dar uns safanões devido à imaturidade de Alicia. Se vocês soubessem o que ela apronta com o Max, ficariam penalizados. [risos]. Saiba mais na resenha.

AUSÊNCIA, de Flavia Cristina Simonelli.

Este livro me atingiu desde o princípio por focar em um drama comum que muitas famílias passam com algum ente querido: o Mal do Alzheimer, uma doença degenerativa perturbadoramente devastadora que faz com que você regrida no passado, como também conhecida pela dor, pelo inconformismo, pela aceitação da ausência, da perda e da morte. Foi triste ver o drama de Ervin, que sufocou na maior parte de sua vida, suas emoções e sentimentos, perder justamente os pensamentos. Não tem como não ficar tocado ou balançado porque é doloroso demais por ser um caminho sem volta. Este romance conseguiu superar todas as minhas expectativas. Foi muito difícil descrever em palavras tudo o que realmente senti no decorrer da leitura. Saiba mais na resenha.

Enfim, estes foram alguns livros que tornaram minhas leituras inesquecíveis e, ao mesmo tempo, reflexivas.

7 comentários:

  1. Adorei essa postagem!!!!
    Muitos livros bons que eu não conhecia e fiquei louca para ler. Livros emocionantes e divertidos! Valeu pela dica.
    Gostei do post mas acho que só faltou citar o nome dos autores.

    beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thais.
      São livros com histórias divertidas, emocionantes e reflexivas.
      Tem para todos os gostos.
      A seu pedido, acrescentei os nomes dos autores. ^^
      Beijos.

      Excluir
  2. Uau, agora estou aqui, boquiaberta. Fico feliz por ter curtido O Imortal, por estar nessa listagem tão seleta de autores dos mais gabaritados. Obrigada!!! E que 2013 seja repleto de leituras tão boas quanto essas. Bjoooooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vanessa.

      Curti muito, ainda mais pelo fato do personagem me lembrar de outro que adoroooooo!

      Obrigada, eu li mais do que a meta prevista, mas como ainda não resenhei, deixarei para o ano que vem. :)

      Beijos.

      Excluir
  3. Quero muito ler Pobre não tem sorte e Ausência. Espero ler em 2013.

    Beijos,

    Carissa

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlinha!

    Minha lista de aquisições para 2013 está só aumentando, está assim agora:

    \_________o___________/

    kkkkkkkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oii
    Tem selinho do Ano Novo lá no Blog: http://malucosdaleitura.blogspot.pt/2012/12/selinhohappy-2013.htm, confirma por favor :) Que o seu 2013 seja ainda melhor que foi o 2012!!
    ➸ http://malucosdaleitura.blogspot.com/
    xoxo ♔

    ResponderExcluir


Quer deixar seu comentário? Fique à vontade!

Agradeço sua visita e volte sempre! ^^

Postagens Recentes

Últimos Comentários

Copyright © 2009, 2015 - Sonho de Reflexão - Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.
As postagens desse blog são de minha autoria. Se tiver algo produzido por outra pessoa, os créditos serão devidamente mencionados. Se quiser reproduzir algum texto meu, me avise e dê o devido crédito. Leia os "Termos de Uso". A imagem da mulher lendo foi retirada do quadro "A Quiet Moment" da artista americana Sandra Kuck.